A palavra de Deus em minha vida

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Oração do Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

O que é a liturgia?

Nela estão entendidas todas as formas que a Igreja tem para celebrar o mistério cristão, todas as formas rituais que permitem vivenciar e experimentar a íntima comunhão com Deus e com os irmãos. – (doc 43 CNBB)

Para isto é de grande importância à participação ativa dos fiéis. E para promover esta ativa participação, devem-se "incentivar as aclamações do povo, as respostas, as salmodias, as antífonas e os cânticos, bem como as ações e gestos e o porte do corpo. Há seu tempo seja também guardado o silêncio sagrado".(SC 30)

Na liturgia, ação sagrada por excelência, constitui o ápice para o qual tende a ação da igreja e ao mesmo tempo a fonte de que emana a sua força vital. Mediante a liturgia, Cristo continua na sua igreja, com ela e por meio dela, a obra da nossa redenção. (CIC 1071 – 1075)

Na liturgia realiza-se a mais intima cooperação entre o Espírito Santo e a igreja. O Espírito Santo prepara a igreja para encontrar o seu Senhor; lembra e manifesta Cristo á fé da assembléia; torna presente e atualiza o mistério de Cristo; une a igreja á vida e a missão de Cristo e faz frutificar nela o dom da comunhão. (CIC 1091- 1109, 1112)

És tu, aquele que há de vir?

Liturgia diária, advento, És tu, aquele que há de vir?

3º Domingo do Advento – Ano Litúrgico A

11 de dezembro de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me discernimento para reconhecer a condição messiânica de teu Filho Jesus, enviado para devolver a esperança ao coração da humanidade abatida pelo sofrimento.

PRIMEIRA LEITURA:  Is 35,1-6a.10

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1Alegre-se a terra que era deserta e intransitável, exulte a solidão e floresça como um lírio. 2Germine e exulte de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron; seus habitantes verão a glória do Senhor, a majestade do nosso Deus.
3Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. 4Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para nos salvar”.
5Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6aO coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos.
10Os que o Senhor salvou voltarão para casa. Eles virão a Sião cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos; cheios de gozo e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 146

          — Vinde, Senhor, para salvar o vosso povo!
— Vinde, Senhor, para salvar o vosso povo!

— O Senhor é fiel para sempre,/ faz justiça aos que são oprimidos;/ ele dá alimento aos famintos,/ é o Senhor quem liberta os cativos.

— O Senhor abre os olhos aos cegos,/ o Senhor faz erguer-se o caído,/ o Senhor ama aquele que é justo,/ é o Senhor que protege o estrangeiro.

— Ele ampara a viúva e o órfão,/ mas confunde os caminhos dos maus./ O Senhor reinará para sempre!/ Ó Sião, o teu Deus reinará!

SEGUNDA LEITURA:  Tg 5,7-9

Leitura da Carta de São Tiago

Irmãos: 7Ficai firmes até à vinda do Senhor. Vede o agricultor: ele espera o precioso fruto da terra e fica firme até cair a chuva do outono ou da primavera.
8Também vós, ficai firmes e fortalecei vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima.
9Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para que não sejais julgados. Eis que o juiz está às portas. 10Irmãos, tomai por modelo de sofrimento e firmeza os profetas, que falaram em nome do Senhor.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Mt 11,2-11

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 2João estava na prisão. Quando ouviu falar das obras de Cristo, enviou-lhe alguns discípulos, 3para lhe perguntarem: “És tu aquele que há de vir ou devemos esperar um outro?”
4Jesus respondeu-lhes: “Ide contar a João o que estais ouvindo e vendo: 5os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e os pobres são evangelizados. 6Feliz aquele que não se escandaliza por causa de mim!”
7Os discípulos de João partiram, e Jesus começou a falar às multidões sobre João: “O que fostes ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? 8O que fostes ver? Um homem vestido com roupas finas? Mas os que vestem roupas finas estão nos palácios dos reis.
9Então, o que fostes ver? Um profeta? Sim, eu vos afirmo, e alguém que é mais do que profeta. 10É dele que está escrito: ‘Eis que envio o meu mensageiro à tua frente; ele vai preparar o teu caminho diante de ti’. 11Em verdade vos digo, de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

João estava preso e mandou perguntar a Jesus: Você é o que há de vir ou devemos esperar um outro? Digam a ele o que estão vendo. Isaías fala daquele que há de vir e indica os sinais para que possamos reconhecê-lo: Olhem os olhos dos cegos, os ouvidos dos surdos, as pernas dos aleijados, a língua dos mudos, vejam os resgatados que retornam a Sião, vejam como se foram a dor e a tristeza. O rei Herodes tinha mandado prender João e da prisão ele ouvia falar de Jesus. Pediu então a alguns de seus discípulos que fossem perguntar a Jesus se era ele mesmo aquele que todos esperavam ou deviam esperar por outro? A resposta não foi “eu sou” ou “eu não sou”. A resposta foi dada pelos fatos: Vejam o que está acontecendo, vejam os sinais.
O verdadeiro Messias se descobre nos cegos, nos paralíticos, nos leprosos, nos surdos, nos mortos, nos pobres. Olhem também para João, como ele se veste, que ambiente ele frequenta. Será ele um caniço agitado pelo vento? Ou é um homem forte, de raízes profundas? Podem imaginá-lo saindo pela manhã do palácio de Herodes, embriagado e vestindo roupas finas? João vem do deserto, não de um palácio, homem firme e forte, mensageiro que prepara o caminho do Senhor.
Um bom sinal deve ser claro e visível, sinal que Deus existe, sinal da verdadeira Igreja, sinal do homem de Nazaré, sinal do Messias, Filho de Deus, sinal da alegria, sinal da esperança. Você é o que há de vir ou devemos esperar um outro? O que se vê não é suficiente ou não se vê nada? Fortaleçam as mãos enfraquecidas, firmem os joelhos debilitados, criem ânimo, não tenham medo, fortaleçam o coração. Quem dá sinais e quem os mostra? O fruto da terra virá, mas é preciso aguardá-lo com paciência. Há um tempo de terra deserta e intransitável e há um tempo de glória e canções. Há rostos cheios de gozo e contentamento, e outros com dor e pranto.
Tomemos os profetas como modelo de paciência nas horas difíceis. Não é simples perceber os sinais ou fazê-los acontecer no mundo dos excluídos. O perfume do boticário atrai mais do que os piolhos de uma cabeça. No entanto, o sinal está naquela cabeça. Por isso é preciso fortalecer as mãos enfraquecidas e firmar os joelhos debilitados, também por causa de Herodes, que coloca João na prisão. Advento é tempo de firmeza permanente, como a deste homem, o maior dentre os nascidos de mulher. Entre nós humanos, pela liberdade que temos, tudo pode ser e pode não ser. Não poderia o sinal estar oculto no perfume do boticário? Os olhos purificados pela solidão e pelo silêncio do deserto de onde vem João são capazes de perceber e discernir os sinais. A paciência proposta por Tiago precisa de tempo, como tudo entre nós. A visão cresce do quase nada para a glória. Até o pobre Herodes, que trancafiou João na fortaleza de Maqueronte, pode ser sujeito de misericórdia.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Domingo da Alegria
Inicio rezando, com todos os que navegam na net:
Senhor, nós te agradecemos por este dia.
Abrimos nossas portas e janelas para que tu possas
Entrar com tua luz.
Queremos que tu Senhor, definas os contornos de
Nossos caminhos,
As cores de nossas palavras e gestos,
A dimensão de nossos projetos,
O calor de nossos relacionamentos e o
Rumo de nossa vida.
Podes entrar, Senhor em nossas famílias.
Precisamos, Senhor, de tua presença
Para aprendermos a partilhar e abençoar!

1- Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio, atentamente, o texto na minha Bíblia: Mt 11,2-11:
Jesus curou doentes, expulsou demônios, deu vida, anunciou a Palavra. E se diz o Messias. Primeiro Jesus fala de sua pessoa e missão. Aponta para os milagres realizados: curou doentes, expulsou demônios, deu vida, anunciou a Palavra. Nisso ressoa um eco da profecia de Isaías: “o vosso Deus vem em pessoa e vos salvará.” Os olhos dos cegos se abrem, os ouvidos dos surdos se abrirão, o coxo saltará, a língua do mudo cantará” (Is 35,5). Isso confirma a missão de Jesus como Messias. Em seguida, Jesus define a missão de João. Um verdadeiro profeta. Por seu estilo de vida atraiu o povo, e não pelo luxo, “um homem bem vestido”. No deserto e não, num palácio. João é um profeta afirma Jesus. E até, mais que um profeta. E cita Malaquias:”Aqui está o meu mensageiro, disse Deus. Eu o enviarei adiante de você para preparar o seu caminho.” (Ml 3,1). O anúncio de João Batista supera todas as profecias, porque anuncia a presença do Reino e do Messias.

2- Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Para compreender a identidade de Jesus Cristo, tenho que ter o coração humilde.
Os Bispos em Aparecida nos ajudaram a compreender melhor a identidade de Jesus: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida” (Jo 14,6). Ele é o verdadeiro caminho para o Pai, o qual tanto amou ao mundo que lhe deu o seu Filho único, para que todo aquele que nele crer tenha a vida eterna (cf. Jo 3,16). Esta é a vida eterna: “que te conheçam a ti o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo teu enviado” (Jo 17,3). A fé em Jesus como o Filho do Pai é a porta de entrada para a Vida.´ (DAp 101).

3- Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo com a oração:
3º Domingo:
A terceira vela hoje acendemos
E cantamos: “Alegrai-vos no Senhor!”
No deserto, uma voz escutemos:
Praticai a justiça e o amor!

Uma vela, na coroa, acendemos,
Toda sombra se esvai com sua luz;
Vigilantes, o Senhor esperemos:
Chegou o tempo do Advento de Jesus !

4- Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar, minhas novas atitudes?
Vou alimentar minha fé, esta porta de entrada para a vida.

Bênção
Jesus Menino coloque a sua mãozinha
sobre tua cabeça
e derrame sobre ti
a sua luz, conforto e alegria.
Amém!
– Abençoe-nos Deus misericordioso,
Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Homila Dominical

Homilia do 3º Domingo do advento, a espera do Natal

3º Domingo do Advento – A

A paciência e a espera confiada no Senhor são atitudes do advento a espera do Natal. É preciso que vigilantes preparemos a sua chegada.
Homilia Solenidade da Imaculada Conceição - A

Solenidade da Imaculada Conceição – A

Assim rezemos a Imaculada Conceição: “Oh, Maria Concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”. Amém!
dezembro 2016
D S T Q Q S S
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031