Santo do dia e oração - São Nicolau de Tolentino
site-de-catequese

Nasceu em 1245 no Castelo de santo Angêlo, mas foi no povoado de Tolentino que passou grande parte de sua vida. Desde os sete anos de idade suas preocupações eram as orações, o jejum e uma enorme compaixão pelos menos favorecidos.

Sua vida era toda de penitência, amor e dedicação aos pobres, aliados à uma fé incondicional no Nosso Senhor e na Virgem Maria. Aos catorze anos foi viver entre na comunidade dos agostinianos de Castelo de Santo Ângelo e no ano de 1274, foi ordenado sacerdote.

Nicolau possuía carisma e dons especiais. Sua pregação era alegre e consoladora na Providência Divina, o que tornava seus sermões empolgantes. Tinha um grande poder de persuasão, pelo seu modo simples e humilde de viver e praticar a fé, sempre na oração e penitência, cheio de alegria em Cristo.

Em 1275, devido a saúde debilitada, foi para o convento de Tolentino, onde se fixou definitivamente. Ali veio a se tornar um dos apóstolos do confessionário mais significativos da Igreja. Passava horas, repleto de compaixão para todas as misérias humanas. A fama de seus conselhos e santidade trazia para a paróquia fiéis de todas as regiões ansiosos pelo seu consolo e absolvição.

Em setembro de 1305, ele fez sua última prece e entregou seu espírito nas mãos do Senhor, antes de completar sessenta anos de idade. Foi enterrado na sepultura da capela onde se tornara célebre confessor e celebrava suas missas.

Conta-se que, por penitência, jamais comia carne, mas certa vez, estando doente, seu superior lhe deu ordem de comer um pouco de carne. O obedeceu comendo um pedaço bem pequeno, e depois disse: “Já obedeci. Agora, por favor, não me aborreçam mais com essas gulodices”.

Reflexão:

Prodigiosa e mística, são duas palavras que descrevem a vida deste santo. São Nicolau é o protetor daqueles que sofrem injustiça ou são oprimidos na vida e na liberdade. Sua vida religiosa foi repleta de orações e mortificações. As orações ocupavam boa parte de seu dia e o tempo que lhe restava era dedicado a visitar  os pobres.

Oração:

Ó Deus e Senhor, eu te peço que nas alegrias e tristezas de minha vida cotidiana, bem como  na hora das provações, eu saiba recorrer ao Espírito Santo com docilidade e confiança. Amém.

Colaboração: Padre Evaldo César de Souza, CSsR