Liturgia diária 14 de fevereiro 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Pai, estou certo de que, mesmo sendo pecador, sou amado por ti, e posso contar com a tua solidariedade, que me descortina a misericórdia e a justiça como jeito novo de ser

PRIMEIRA LEITURA: Dt 26,4-10

Livro do Deuteronômio – Assim Moisés falou ao povo: 4“O sacerdote receberá de tuas mãos a cesta e a colocará diante do altar do Senhor teu Deus.
5Dirás, então, na presença do Senhor teu Deus: ‘Meu pai era um arameu errante, que desceu ao Egito com um punhado de gente e ali viveu como estrangeiro. Ali se tornou um povo grande, forte e numeroso. 6Os egípcios nos maltrataram e oprimiram, impondo-nos uma dura escravidão.
7Clamamos, então, ao Senhor, o Deus de nossos pais, e o Senhor ouviu a nossa voz e viu a nossa opressão, a nossa miséria e a nossa angústia. 8E o Senhor nos tirou do Egito com mão poderosa e braço estendido, no meio de grande pavor, com sinais e prodígios. 9E conduziu-nos a este lugar e nos deu esta terra, onde corre leite e mel.
10Por isso, agora trago os primeiros frutos da terra que tu me deste, Senhor’.
Depois de colocados os frutos diante do Senhor teu Deus, tu te inclinarás em adoração diante dele”. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 90

          — Em minhas dores, ó Senhor, permanecei junto de mim!
— Em minhas dores, ó Senhor, permanecei junto de mim!

— Quem habita ao abrigo do Altíssimo/ e vive à sombra do Senhor onipotente,/ diz ao Senhor: “Sois meu refúgio e proteção,/ sois o meu Deus, no qual confio inteiramente”.

— Nenhum mal há de chegar perto de ti,/ nem a desgraça baterá à tua porta;/ pois o Senhor deu uma ordem a seus anjos/ para em todos os caminhos te guardarem.

— Haverão de te levar em suas mãos,/ para o teu pé não se ferir nalguma pedra./ Passarás sobre cobras e serpentes,/ pisarás sobre leões e outras feras.

— “Porque a mim se confiou, hei de livrá-lo e protegê-lo,/ pois meu nome ele conhece./ Ao invocar-me, hei de ouvi-lo e atendê-lo, e a seu lado eu estarei em suas dores”.

SEGUNDA LEITURA: Rm 10,8-13

Carta de São Paulo apóstolo aos Romanos – Irmãos: 8O que diz a Escritura? “A palavra está perto de ti, em tua boca e em teu coração”. Essa palavra é a palavra da fé, que nós pregamos.
9Se, pois, com tua boca confessares Jesus como Senhor e, no teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. 10É crendo no coração que se alcança a justiça e é confessando a fé com a boca que se consegue a salvação. 11Pois a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não ficará confundido”.
12Portanto, não importa a diferença entre judeu e grego; todos têm o mesmo Senhor, que é generoso para com todos os que o invocam.
13De fato, todo aquele que invocar o Nome do Senhor será salvo. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 4,1-13

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

          Naquele tempo, 1Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão, e, no deserto, ele era guiado pelo Espírito. 2Ali foi tentado pelo diabo durante quarenta dias. Não comeu nada naqueles dias e, depois disso, sentiu fome. 3O diabo disse, então, a Jesus: “Se és Filho de Deus, manda que esta pedra se mude em pão”. 4Jesus respondeu: “A Escritura diz: ‘Não só de pão vive o homem’”
5O diabo levou Jesus para o alto, mostrou-lhe por um instante todos os reinos do mundo 6e lhe disse: “Eu te darei todo este poder e toda a sua glória, porque tudo isto foi entregue a mim e posso dá-lo a quem eu quiser. 7Portanto, se te prostrares diante de mim em adoração, tudo isso será teu”.
8Jesus respondeu: “A Escritura diz: ‘Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás’”.
9Depois o diabo levou Jesus a Jerusalém, colocou-o sobre a parte mais alta do Templo e lhe disse: “Se és Filho de Deus, atira-te daqui abaixo! 10Porque a Escritura diz: ‘Deus ordenará aos seus anjos a teu respeito, que te guardem com cuidado!’ 11E mais ainda: ‘Eles te levarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra’”.
12Jesus, porém, respondeu: “A Escritura diz: ‘Não tentarás o Senhor teu Deus’”.
13Terminada toda a tentação, o diabo afastou-se de Jesus, para retornar no tempo oportuno.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Domingo da Tentação. O diabo verdadeiro é provocador. Parece ser esta a sua função. Apresentou-se diante de Deus com o intuito de provocar Jó, um homem justo e santo aos olhos de Deus, e hoje se apresenta diante de Jesus no deserto também para provocá-lo. E o faz com arte. Por três vezes o tentador se defronta com Jesus. Notem como procede o diabo. Inicia a primeira e a terceira tentação com uma dúvida em forma de interrogação: Se és o Filho de Deus.
Sabe o demônio quem é este Jesus ou não sabe? Sabendo ou não, a pergunta tem a ver com o poder de Deus. Se você é o Filho de Deus tem poder para transformar pedras em pão, assim como pode contar com uma legião de anjos para sustentá-lo num voo rasante deste ponto alto do Templo até lá em baixo. Pode se jogar que nada de mal lhe acontecerá. Você é Filho de Deus. Jesus responde com textos bíblicos. O pão tem a ver com a necessidade humana da fome. O milagre é de Deus, mas a fome é do homem. Assim mesmo não só de pão vive o homem. Na terceira tentação não há milagre. Há só vaidade de quem quer provocar o próprio Deus, que não se põe à prova. Mas a segunda tentação, vejam que ali o diabo não põe a interrogação “Se és Filho de Deus”, porque ele está falando com o homem Jesus e o testa no que é próprio do homem: o poder e a glória. Eu te darei todo o poder e toda a glória de todos os reinos da terra. Em troca de quê? O que vale tanto quanto o todo deste mundo ou o que vale mais? Você, eu, este homem Jesus prestes a se prostrar diante do diabo.
Vejam como o diabo valoriza o ser humano, que não se valoriza se a ele se entregar. O ser humano vale mais do que tudo, e o diabo o quer todo inteiro, quer a sua pessoa, seu corpo e sua alma, em troca de poder e glória, que valem menos do que eu mesmo. O diabo dá todo poder e toda glória em troca da minha pessoa.
O poder demoníaco e sua glória se realizam na dominação do ser humano. Estavam Jesus e o diabo num lugar alto de onde podiam ver todos os reinos da terra. Assim está escrito e também está escrito que o diabo mostrou-lhe todos esses reinos “num relance”, ou num instante. O instante existe agora e já acaba de passar. Não é o que está na frente nem é o que ficou para trás. É o agora fugidio que já passou. É esse o tempo de posse do mundo dado pelo demônio. Adorarás ao Senhor teu Deus e só a ele servirás, porque isto fica e é para sempre como Ele, o Senhor é desde sempre e para sempre. Não é no relance de um instante.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Preparo-me para a Leitura orante, invocando a Santíssima Trindade:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
– Pai, Filho, Espírito Santo –
presente e atuante na Igreja e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)
– O que a Palavra diz?
Tomo contato com o texto de hoje, lendo-o em Lc 4,1-13.
O texto apresenta duas partes: as tentações de Jesus e o início de sua evangelização. Inicia dizendo que o Espírito fez com que Jesus fosse para o deserto. Todos os três evangelistas (Mateus, Lucas e Marcos) têm como principal autor desse retiro no deserto o Espírito.
Jesus vai para o deserto. Deserto significa lugar desabitado, solitário, desamparado, abandonado. No sentido bíblico, deserto era terra da aridez, símbolo da privação de chuva e de fertilidade. É o lugar da purificação e da pobreza.
No deserto Jesus ficou quarenta dias. Este número recorda os quarenta anos do Povo de Deus no deserto, rumo à libertação. Foram quarenta dias em que Moisés permaneceu no alto do Horeb diante de Deus. para receber as tábuas da lei (Dt 9,9).
Sendo tentado por Satanás, diz o Evangelho. As tentações de Jesus eram para desviá-lo de sua missão messiânica.
Convivia com as feras – A frase indica que durante esse tempo Jesus não viu nenhuma pessoa humana.
E os anjos o serviam. O evangelho apresenta prova segura da existência dos anjos, não como mensageiros, mas como seres que servem.
Depois que João foi preso, Jesus veio para a Galileia, proclamando a Boa-Nova de Deus.
O texto faz entender que Jesus estava na Judéia e retornou à Galileia onde faz a proclamação do Reino, resumida na conversão e fé no Evangelho.
“Convertei-vos”. O evangelho, além da fé, exige de cada pessoa o desejo de modificar sua conduta segundo a Boa-Nova.

2. Meditação(Caminho)
– O que a Palavra diz para mim?
Conversão. Eis o ponto central da Boa-Nova de Jesus. Devo renovar minhas idéias sobre o Reino. O anúncio de Jesus me chama à conversão. O bem-aventurado Alberione sentiu um apelo que transmitiu a toda a Família Paulina: “Vivam em contínua conversão”.
Agora, num instante de silêncio, verifico em que devo me converter.

3. Oração (Vida)
– O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda Igreja a
Oração da CF 2010
Ó Deus criador, do qual tudo nos vem, nós te louvamos pela beleza e perfeição de tudo que existe como dádiva gratuita para a vida.
Nesta Campanha da Fraternidade Ecumênica, acolhemos a graça da unidade e da convivência fraterna, aprendendo a ser fiéis ao Evangelho.
Ilumina, ó Deus, nossas mentes para compreender que a boa nova que vem de ti é amor, compromisso e partilha entre todos nós, teus filhos e filhas.
Reconhecemos nossos pecados de omissão diante das injustiças que causam exclusão social e miséria.
Pedimos por todas as pessoas que trabalham na promoção do bem comum e na condução de uma economia a serviço da vida.

4. Contemplação(Vida/ Missão)
– Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
O lema da Campanha da Fraternidade diz que “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro” (Mt 6,24). Meu novo olhar será para priorizar Deus em minha vida.