Liturgia diaria - 06 de dezembro de 2015

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Espírito que converte, toca o coração de todas as pessoas para que, abandonando seus erros e vícios, voltem-se para Jesus, por uma sincera conversão.

PRIMEIRA LEITURA: Br 5,1-9

Leitura do Livro do Profeta Baruc – 1Despe, ó Jerusalém, a veste de luto e de aflição, e reveste, para sempre, os adornos da glória vinda de Deus.
2Cobre-te com o manto da justiça que vem de Deus e põe na cabeça o diadema da glória do Eterno.
3Deus mostrará teu esplendor, ó Jerusalém, a todos os que estão debaixo do céu. 4Receberás de Deus este nome para sempre: “Paz-da-justiça e glória-da-piedade”.
5Levanta-te, Jerusalém, põe-te no alto e olha para o Oriente! Vê teus filhos reunidos pela voz do Santo, desde o poente até o levante, jubilosos por Deus ter-se lembrado deles. 6Saíram de ti, caminhando a pé, levados pelos inimigos. Deus os devolve a ti, conduzidos com honras, como príncipes reais.
7Deus ordenou que se abaixassem todos os altos montes e as colinas eternas, e se enchessem os vales, para aplainar a terra, a fim de que Israel caminhe com segurança, sob a glória de Deus.
8As florestas e todas as árvores odoríferas darão sombra a Israel, por ordem de Deus.
9Sim, Deus guiará Israel, com alegria, à luz de sua glória, manifestando a misericórdia e a justiça que dele procedem – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

 

SALMO 125

— Maravilhas fez conosco o Senhor: exultemos de alegria!
— Maravilhas fez conosco o Senhor: exultemos de alegria!

— Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, parecíamos sonhar./ Encheu-se de sorriso nossa boca;/ nossos lábios de canções.

— Entre os gentios se dizia: “Maravilhas fez com eles o Senhor!”/ Sim, maravilhas fez conosco o Senhor: exultemos de alegria!

— Maravilhas fez conosco o Senhor: exultemos de alegria!

— Mudai a nossa sorte, ó Senhor,/ como torrentes no deserto./ Os que lançam as sementes entre lágrimas,/ ceifarão com alegria.

— Chorando de tristeza sairão,/ espalhando suas sementes;/ cantando de alegria voltarão,/ carregando os seus feixes!

SEGUNDA LEITURA:  Fl 1,4-6.8-11

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses – Irmãos: 4Sempre em todas as minhas orações rezo por vós, com alegria, 5por causa da vossa comunhão conosco na divulgação do Evangelho, desde o primeiro dia até agora.
6Tenho certeza de que aquele, que começou em vós uma boa obra há de levá-la à perfeição até o dia de Cristo Jesus.
8Deus é testemunha de que tenho saudade de todos vós, com a ternura de Cristo Jesus.
9E isto eu peço a Deus: que o vosso amor cresça sempre mais, em todo o conhecimento e experiência, 10para discernirdes o que é melhor. E assim ficareis puros e sem defeito para o dia de Cristo, 11cheios do fruto da justiça que nos vem por Jesus Cristo, para a glória e o louvor de Deus. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 3,1-6

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

          1No décimo quinto ano do império de Tibério César, quando Pôncio Pilatos era governador da Judéia, Herodes administrava a Galileia, seu irmão Filipe, as regiões da Itureia e Traconítide, e Lisânias a Abilene; 2quando Anás e Caifás eram sumos sacerdotes, foi então que a palavra de Deus foi dirigida a João, o filho de Zacarias, no deserto.
3E ele percorreu toda a região do Jordão, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados, 4como está escrito no Livro das palavras do profeta Isaías: “Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas. 5Todo vale será aterrado, toda montanha e colina serão rebaixadas; as passagens tortuosas ficarão retas e os caminhos acidentados serão aplainados. 6E todas as pessoas verão a salvação de Deus’”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

João Batista prepara a vinda do Senhor
O trecho do evangelho que lemos neste segundo domingo do advento, tempo de graça que nos prepara para celebrar o Natal do Senhor, é, no evangelho segundo Lucas, o prelúdio do ministério público de Jesus. Nosso texto apresenta a missão de João Batista, precursor do Messias. Uma das características do evangelho segundo Lucas é o sincronismo histórico, isto é, ele visa situar os acontecimentos da história da salvação na história da humanidade.

Com isso o autor do terceiro evangelho insiste na dimensão histórica desses acontecimentos. O evangelista nos dá uma indicação temporal: décimo quinto ano do império de Tibério César, ou seja, por volta do ano 28 d.C.

Em seguida, traz uma visão panorâmica da situação política do momento: Pôncio Pilatos, governador da Judeia; Herodes, tetrarca da Galileia; Filipe, seu irmão, da Itureia e da Traconítide; Lisânias, de Abilene. Ele nos diz também que Anás e Caifás eram os sumos sacerdotes em Jerusalém.

João, filho de Zacarias, é um profeta da transição entre o Antigo e o Novo Testamento. Por isso, de modo solene, como para os profetas antigos (cf. Jr 1,4), se diz que a Palavra de Deus foi dirigida a ele, impelindo-o a pregar um batismo de conversão para a remissão dos pecados.

O batismo de João prepara um evento muito mais importante: a vinda do Senhor. Somente removendo todo obstáculo é que a salvação de Deus se tornará acessível a todas as pessoas. A voz de João Batista convida a nos prepararmos para receber o Senhor. O que significa endireitar as veredas? Significa fazer com que nossa conduta seja conforme a vontade de Deus.

Quando perdemos a confiança em Deus e a esperança, nos tornamos como um vale que precisa ser aterrado. Como? Pela confiança em Deus. Para receber o Senhor é preciso humildade; é isso que significa que toda montanha e colina serão rebaixadas. Todos dependemos da bondade do Senhor; sem ela não somos nada; por isso, devemos renunciar e lutar contra o orgulho e a soberba.

A voz de João no deserto nos convida neste tempo do advento a examinar nossa consciência para ver em que precisamos ser purificados e transformados para reconhecer e acolher o Senhor que vem ao nosso encontro.
Pe. Carlos Alberto Contieri, sj

LEITURA ORANTE

Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre, que dissestes:
“Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome,
eu aí estarei no meio deles”, ficai conosco, aqui reunidos, pela grande rede da internet,
para melhor meditar e comungar com a vossa Palavra.
Sois o Mestre e a Verdade: iluminai-nos, para que melhor compreendamos
as Sagradas Escrituras.
Sois o Guia e o Caminho: fazei-nos dóceis ao vosso seguimento.
Sois a Vida: transformai nosso coração em terra boa,
onde a Palavra de Deus produza frutos
abundantes de santidade e missão.
(Bv. Alberione)

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Lc 3,1-6, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
João Batista é a figura de um profeta. É um profeta que prepara a vinda do Messias, anunciando por toda a região do Jordão o arrependimento dos pecados e o batismo para o perdão. A água corrente do rio tinha o simbolismo de “lavar”, “purificar”. O rito de imersão nas águas do Jordão selava o perdão de Deus. Como o profeta Isaias, a quem cita, usa um tom imperativo de exortação: “preparem o caminho”, “abram estradas retas”. Numa palavra: “mudem de vida!”. Assim, diz João: “todos verão a salvação que Deus dá”. Salvação tem o mesmo sentido de Salvador: “Todos verão o Salvador!”

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje? Tenho também eu que preparar o caminho. Devo abrir estradas. Quais?
O que o texto me diz no momento? Os bispos, na Conferência de Aparecida, nos ajudaram a entender o sentido de conversão. Disseram: ” A Conversão: É a resposta inicial de quem escutou o Senhor com admiração, crê n’Ele pela ação do Espírito, decide-se ser seu amigo e ir após Ele, mudando sua forma de pensar e de viver, aceitando a cruz de Cristo, consciente de que morrer para o pecado é alcançar a vida. No Batismo e no sacramento da reconciliação se atualiza para nós a redenção de Cristo. (DA 278,b).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus? Faço minha oração pessoal e depois,
ofereço o meu dia e semana:
Oferecimento do trabalho
Jesus Mestre, eu vos ofereço o meu domingo e semana
com as mesmas intenções com que pregastes o Evangelho.
Seja tudo, só e sempre, para a glória de Deus e a paz dos homens
Jesus Verdade, que todas as pessoas vos conheçam!
Jesus Caminho, que as pessoas sigam vossas pegadas!
Jesus Vida, que todos vivam em vós!
Jesus Mestre, inspirai-me com a vossa sabedoria
para que eu possa transmitir palavras de salvação.
Que meus pensamentos se inspirem no Evangelho, e se tornem fontes de vossa luz
a iluminar as pessoas, nossos irmãos.
São Paulo, guiai-me!
Maria, Mãe e Rainha dos Apóstolos, que destes ao mundo o Verbo encarnado
abençoai esta minha missão. Amém.
(Bv. Alberione)

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com a decisão ser seu amigo/a de Jesus Cristo e ir após Ele, mudando minha forma de pensar e de viver.

Bênção natalina (bem-aventurado Alberione)
Jesus Menino coloque sobre tua cabeça a sua mãozinha e derrame sobre ti
a sua luz, conforto e alegria.
Amém!
– Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.