Liturgia diária 25 de janeiro de 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Espírito Santo, dá-me a graça de caminhar cada dia seguindo os passos de Jesus.

PRIMEIRA LEITURA: At 22,3-16

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, Paulo disse ao povo: 3“Eu sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, mas fui criado aqui nesta cidade. Como discípulo de Gamaliel, fui instruído em todo o rigor da Lei de nossos antepassados, tornando-me zeloso da causa de Deus, como acontece hoje convosco. 4Persegui até à morte os que seguiam este Caminho, prendendo homens e mulheres e jogando-os na prisão. 5Disso são minhas testemunhas o Sumo Sacerdote e todo o conselho dos anciãos. Eles deram-me cartas de recomendação para os irmãos de Damasco. Fui para lá, a fim de prender todos os que encontrasse e trazê-los para Jerusalém, a fim de serem castigados. 6Ora, aconteceu que, na viagem, estando já perto de Damasco, pelo meio dia, de repente uma grande luz que vinha do céu brilhou ao redor de mim. 7Caí por terra e ouvi uma voz que me dizia: ‘Saulo, Saulo, por que me persegues?’ 8Eu perguntei: ‘Quem és tu, Senhor?’ Ele me respondeu: ‘Eu sou Jesus, o Nazareno, a quem tu estás perseguindo’. 9Meus companheiros viram a luz, mas não ouviram a voz que me falava. 10Então perguntei: ‘Que devo fazer, Senhor?’ O Senhor me respondeu: ‘Levanta-te e vai para Damasco. Ali te explicarão tudo o que deves fazer’. 11Como eu não podia enxergar, por causa do brilho daquela luz, cheguei a Damasco guiado pela mão dos meus companheiros. 12Um certo Ananias, homem piedoso e fiel à Lei, com boa reputação junto de todos os judeus que aí moravam, 13veio encontrar-me e disse: ‘Saulo, meu irmão, recupera a vista!’ No mesmo instante, recuperei a vista e pude vê-lo. 14Ele, então, me disse: ‘O Deus de nossos antepassados escolheu-te para conheceres a sua vontade, veres o Justo e ouvires a sua própria voz. 15Porque tu serás a sua testemunha diante de todos os homens, daquilo que viste e ouviste. 16E agora, o que estás esperando? Levanta-te, recebe o batismo e purifica-te dos teus pecados, invocando o nome dele!’” – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 116

          — Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho.
— Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho.

— Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, povos todos, festejai-o!

— Pois comprovado é o seu amor para conosco, para sempre ele é fiel!

EVANGELHO:  Mc 16,15-18

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, 15e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! 16Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. 17Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; 18se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Num dado momento de sua vida, Saulo teve uma profunda experiência de Deus, que mudou sua vida para sempre. Ele mesmo descreve aos gálatas esta experiência. Com poucas palavras diz que Deus se dignou revelar nele seu Filho para que o evangelizasse entre os pagãos. Foi primeiramente uma experiência interior, um empurrão por dentro, que do caminho de Damasco o levou aos confins do mundo. Ele foi ao mundo inteiro e anunciou a Boa-Nova a toda criatura. Quem crer, se lê no evangelho de Marcos, e for batizado será salvo. Quem não crer, será condenado. Paulo dirá que não foi enviado para batizar, mas para pregar a Palavra, para levar o mundo à obediência da fé. Ai de mim se eu não evangelizar, dizia. Antes não acreditava. Jesus era uma fraude, os cristãos, judeus desertores. O zelo pelo Deus de Israel o impulsionava a trazer de volta os judeu-cristãos e a desmascarar a mentira da ressurreição. A experiência interior, a voz do céu, a queda, a acolhida de Ananias e de Barnabé tudo concorre para o bem deste homem que amava a Deus, mas não conhecia a verdade de seu Filho. Agora ele sabe por experiência pessoal que Jesus vive e o envia em missão. Paulo acreditou e foi batizado. A revelação interior do Filho em cada um de nós é uma realidade de vida na qual a fé ilumina e o sacramento fala. A partir de agora Paulo dirá: Sei em quem acreditei!

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Saudação
– A nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
– Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura Orante pensando nas muitas comunidades que, no mundo inteiro, celebram a solenidade da conversão de São Paulo! Peço luzes ao Espírito Santo:
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mc 16,15-18, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.

Este texto nos faz pensar que todo cristão é chamado a um encontro com Jesus, à conversão, ao discipulado, à comunhão e à missão.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
O texto me diz que também eu sou uma pessoa convocada para ser discípulo/a e missionário/a de Jesus.
O encontro com Jesus Cristo, é o fio condutor de um processo que culmina na minha maturidade como discípulo/a e deve renovar-se constantemente pelo meu testemunho pessoal, e pela missão: “Vão pelo mundo inteiro”.
– A conversão é a minha resposta inicial no seguimento de Jesus Cristo;
– O discipulado, como amadurecimento no conhecimento, na fé e no seguimento de Jesus Mestre.
– A comunhão, pois não pode haver vida cristã fora da comunidade: na minha família, na paróquia, no meu grupo.
– A missão, que nasce do desejo de partilhar minha experiência de Deus com os outros.

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Oração da Comunicação
Dom Pedro Casaldáliga
Deus do Amor que te dás sempre em comunhão criadora, Deus da Vida partilhada frente aos processos de morte, Deus da Palavra encarnada em Jesus de Nazaré, a serviço da Verdade, na convivência da Paz, pelas veredas da História.
Ensina-nos a escutar o silêncio e o clamor dos deserdados da Terra.
Ensina-nos a falar a Boa Nova do Reino bem no alto dos telhados e no coração do mundo.
Que sejamos testemunhas da invencível Esperança, que consagremos a mídia ao serviço do Evangelho em abertura ecumênica, em plenitude ecológica, nos Povos da Nossa América, em cultura solidária entre todas as culturas.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Com os bispos da América Latina e Caribe, sinto que posso procurar:
“a) Conhecer e valorizar esta nova cultura da comunicação.
b) Promover a formação profissional na cultura da comunicação de todos os agentes e cristãos.
c) Formar comunicadores profissionais competentes e comprometidos com os valores humanos e cristãos na transformação evangélica da sociedade, com particular atenção aos proprietários, diretores, programadores e locutores.
d) Apoiar e otimizar, por parte da Igreja, a criação de meios de comunicação social próprios, tanto nos setores televisivos e de rádio, como nos sites de Internet e nos meios impressos;
e) Estar presente nos meios de comunicação de massa: imprensa, rádio e TV, cinema digital, sites de Internet, fóruns e tantos outros sistemas para introduzir neles o mistério de Cristo.
f) Educar na formação crítica quanto ao uso dos meios de comunicação a partir da primeira idade;
g) Animar as iniciativas existentes ou a serem criadas neste campo, com espírito de comunhão.
h) Acompanhar leis protejam as crianças, jovens e as pessoas mais vulneráveis para que a comunicação não transgrida os valores e, ao contrário, criem critérios válidos de discernimento269.
i) Ajudar tanto as pastorais de comunicação como os meios de comunicação de inspiração católica a encontrar seu lugar na missão evangelizadora da Igreja. “(DA, 486).