Liturgia diária 30 de janeiro de 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Espírito Santo,  fortalece minha fé para que ela não seja maior do que minhas aflições.

PRIMEIRA LEITURA: 2Sm 12,1-7a.10-17

Leitura do Segundo Livro de Samuel – Naqueles dias, 1o Senhor mandou o profeta Natã a Davi. Ele foi ter com o rei e lhe disse: “Numa cidade havia dois homens, um rico e outro pobre. 2O rico possuía ovelhas e bois em grande número. 3O pobre só possuía uma ovelha pequenina, que tinha comprado e criado. Ela crescera em sua casa junto com seus filhos, comendo do seu pão, bebendo do mesmo copo, dormindo no seu regaço. Era para ele como uma filha. 4Veio um hóspede à casa do homem rico, e este não quis tomar uma das suas ovelhas ou um dos seus bois para preparar um banquete e dar de comer ao hóspede que chegara. Mas foi, apoderou-se da ovelhinha do pobre e preparou-a para o visitante”. 5Davi ficou indignado contra esse homem e disse a Natã: “Pela vida do Senhor, o homem que fez isso merece a morte! 6Pagará quatro vezes o valor da ovelha, por ter feito o que fez e não ter tido compaixão”. 7aNatã disse a Davi: “Esse homem és tu! Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: 10Por isso, a espada jamais se afastará de tua casa, porque me desprezaste e tomaste a mulher do hitita Urias para fazer dela a tua esposa. 11Assim diz o Senhor: Da tua própria casa farei surgir o mal contra ti e tomarei as tuas mulheres, sob os teus olhos, e as darei a um outro, e ele se aproximará das tuas mulheres à luz deste sol. 12Tu fizeste tudo às escondidas. Eu, porém, farei o que digo diante de todo o Israel e à luz do sol”. 13Davi disse a Natã: “Pequei contra o Senhor”. Natã respondeu-lhe: “De sua parte, o Senhor perdoou o teu pecado, de modo que não morrerás! 14Entretanto, por teres ultrajado o Senhor com teu procedimento o filho que te nasceu morrerá”. 15E Natã voltou para a sua casa. O Senhor feriu o filho que a mulher de Urias tinha dado a Davi e ele adoeceu gravemente. 16Davi implorou a Deus pelo menino e fez um grande jejum. E, voltando para casa, passou a noite deitado no chão. 17Os anciãos do palácio insistiam com ele para que se levantasse do chão; mas ele não o quis fazer nem tomar com eles alimento algum. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 50

          — Criai em mim um coração que seja puro!
— Criai em mim um coração que seja puro!

— Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

— Dai-me de novo a alegria de ser salvo e confirmai-me com espírito generoso! Ensinarei vosso caminho aos pecadores, e para vós se voltarão os transviados.

— Da morte como pena, libertai-me, e minha língua exaltará vossa justiça! Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar, e minha boca anunciará vosso louvor!

EVANGELHO: Mc 4,35-41

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

         35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus discípulos: “Vamos para a outra margem!” 36Eles despediram a multidão e levaram Jesus consigo, assim como estava na barca. Havia ainda outras barcas com ele. 37Começou a soprar uma ventania muito forte e as ondas se lançavam dentro da barca, de modo que a barca já começava a se encher. 38Jesus estava na parte de trás, dormindo sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram e disseram: “Mestre, estamos perecendo e tu não te importas?” 39Ele se levantou e ordenou ao vento e ao mar: “Silêncio! Cala-te!” O vento cessou e houve uma grande calmaria. 40Então Jesus perguntou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes fé?” 41Eles sentiram um grande medo e diziam uns aos outros: “Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Quem é este que ensina com autoridade? Quem é este que tem poder sobre os elementos da natureza? Quem é este que faz germinar as plantas? É Jesus, que está dormindo no barco, e dorme sobre um travesseiro. Estava bem acomodado, pelo que parece, enquanto a tempestade enchia o barco de água. O perigo era sério e o naufrágio iminente. Não te importa, Jesus, que pereçamos? Silêncio. Quieto! Como se falasse com alguém, ele dá ordens ao mar e ao vento, e pergunta: Vocês ainda não acreditam em mim? Por que estão com medo? Mas Jesus! O senhor estava dormindo muito tranquilo, o que podíamos fazer? Simplesmente acreditar e deixar o barco afundar? Afinal, nosso apelo mostra que acreditamos no senhor. Somos humanos, limitados, cremos e não cremos. Sabemos que o senhor se importa com a gente e não quer que pereçamos. Temos medo, sim, medo do fim, medo de não acertar com os meios. Se o senhor compreende a natureza das plantas, do vento, das águas, deve compreende a nossa também. De fato, somos medrosos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando:
Espírito de verdade, a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre e compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mc 4,35-41, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
Este foi o primeiro milagre de Jesus relacionado à natureza. Acalmar uma tempestade no mar significava dominar as forças do abismo. Os discípulos se assustaram: – Que homem é este que manda até no vento e nas ondas?
Quando e onde aconteceu o milagre? O texto diz “de tardinha”, no lago. Jesus e os discípulos subiram no barco. E começou a soprar um vento muito forte e as ondas arrebentavam com muita força no barco. Jesus dormia na parte detrás do barco. Os discípulos se apavoram. Então, o acordaram e disseram: Mestre! Nós vamos morrer! O senhor não se importa com isso?
Então, ele se levantou, falou com autoridade ao vento e disse ao lago: Silêncio! Fique quieto! O vento parou, e tudo ficou calmo. Aí, ele chamou a atenção dos discípulos: Por que é que vocês são assim tão medrosos? Vocês ainda não têm fé?

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Este texto me convida a avaliar a minha fé. A tempestade do texto lido lembra as nossas tempestades. Dizemos que temos fé, que seguimos Jesus, que ele está conosco, mas nos momentos difíceis nos apavoramos como os discípulos. Achamos que Jesus está dormindo no nosso barco. Pense nas muitas situações de vida das famílias, da sociedade, do seu trabalho em que, às vezes, parece que você tem que acordar Jesus.
Os bispos, em Aparecida, lembraram os muitos desafios que temos que enfrentar: “O que nos define não são as circunstâncias dramáticas da vida, nem os desafios da sociedade ou as tarefas que devemos empreender, mas todo o amor recebido do Pai, graças a Jesus Cristo pela unção do Espírito Santo. Esta prioridade fundamental é a que tem presidido todos os nossos trabalhos que oferecemos a Deus, à nossa Igreja, a nosso povo, a cada um dos latino-americanos, enquanto elevamos ao Espírito Santo nossa súplica para que redescubramos a beleza e a alegria de ser cristãos. Aqui está o desafio fundamental que contrapomos: mostrar a capacidade da Igreja de promover e formar discípulos que respondam à vocação recebida e comuniquem em todas as partes, transbordando de gratidão e alegria, o dom do encontro com Jesus Cristo. Não temos outro tesouro a não ser este. Não temos outra felicidade nem outra prioridade que não seja sermos instrumentos do Espírito de Deus na Igreja, para que Jesus Cristo seja encontrado, seguido, amado, adorado, anunciado e comunicado a todos, não obstante todas as dificuldades e resistências.” (DA 14).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente e concluo com o Pai Nosso.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de fé. Em casa, na rua, no trabalho, onde estiver, em alguma situação ameaçadora ou difícil, vou aumentar minha confiança no Senhor, na certeza de que ele me ajudará.