Liturgia diaria 19 de dezembro de 2015

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Pai, atendendo à oração de Zacarias, manifestaste tua misericórdia para com o justo sofredor. Sê também benévolo diante das nossas angústias

PRIMEIRA LEITURA: Jz 13,2-7.24-25a

Leitura do Livro dos Juízes – Naqueles dias, 2havia um homem de Saraá, da tribo de Dã, chamado Manué, cuja mulher era estéril. 3O anjo do Senhor apareceu à mulher e disse-lhe: “Tu és estéril e não tiveste filhos, mas conceberás e darás à luz um filho. 4Toma cuidado de não beberes vinho nem licor, de não comeres coisa alguma impura, 5pois conceberás e darás à luz um filho. Sua cabeça não será tocada por navalha, porque ele será consagrado ao Senhor desde o ventre materno, e começará a libertar Israel das mãos dos filisteus”. 6A mulher foi dizer ao marido: “Veio visitar-me um homem de Deus, cujo aspecto era terrível como o de um anjo do Senhor. Não lhe perguntei de onde vinha nem ele me revelou o seu nome. 7Ele disse-me: ‘Conceberás e darás à luz um filho. De hoje em diante, toma cuidado para não beberes vinho nem licor, e não comeres nada de impuro, pois o menino será consagrado a Deus, desde o ventre materno até o dia da sua morte’”. 24Ela deu à luz um filho e deu-lhe o nome de Sansão. O menino cresceu, e o Senhor o abençoou. 25aO espírito do Senhor começou a agir nele no Campo de Dã.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 70

— Minha boca se encha de louvor, para que eu cante vossa glória.
— Minha boca se encha de louvor, para que eu cante vossa glória.

— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Porque sois a minha força e meu amparo, o meu refúgio, proteção e segurança! Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio.

— Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, em vós confio desde a minha juventude! Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, desde o seio maternal, o meu amparo.

— Cantarei vossos portentos, ó Senhor, lembrarei vossa justiça sem igual! Vós me ensinastes desde a minha juventude e até hoje canto as vossas maravilhas.

EVANGELHO: Lc 1,5-25

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

         5Nos dias de Herodes, rei da Judeia, vivia um sacerdote chamado Zacarias, do grupo de Abia. Sua esposa era descendente de Aarão e chamava-se Isabel. 6Ambos eram justos diante de Deus e obedeciam fielmente a todos os mandamentos e ordens do Senhor. 7Não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e os dois já eram de idade avançada.
8Em certa ocasião, Zacarias estava exercendo as funções sacerdotais no Templo, pois era a vez do seu grupo. 9Conforme o costume dos sacerdotes, ele foi sorteado para entrar no Santuário, e fazer a oferta do incenso. 10Toda a assembleia do povo estava do lado de fora rezando, enquanto o incenso estava sendo oferecido.
11Então apareceu-lhe o anjo do Senhor, de pé, à direita do altar do incenso. 12Ao vê-lo, Zacarias ficou perturbado e o temor apoderou-se dele. 13Mas o anjo disse: “Não tenhas medo, Zacarias, porque Deus ouviu tua súplica. Tua esposa, Isabel, vai ter um filho, e tu lhe darás o nome de João. 14Tu ficarás alegre e feliz, e muita gente se alegrará com o nascimento do menino, 15porque ele vai ser grande diante do Senhor. Não beberá vinho nem bebida fermentada e, desde o ventre materno, ficará repleto do Espírito Santo. 16Ele reconduzirá muitos do povo de Israel ao Senhor seu Deus. 17E há de caminhar à frente deles, com o espírito e o poder de Elias, a fim de converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à sabedoria dos justos, preparando para o Senhor um povo bem disposto”.
18Então Zacarias perguntou ao anjo: “Como terei certeza disto? Sou velho e minha mulher é de idade avançada”. 19O anjo respondeu-lhe: “Eu sou Gabriel. Estou sempre na presença de Deus, e fui enviado para dar-te esta boa notícia. 20Eis que ficarás mudo e não poderás falar, até o dia em que essas coisas acontecerem, porque não acreditaste nas minhas palavras, que se hão de cumprir no tempo certo”.
21O povo estava esperando Zacarias, e admirava-se com a demora no Santuário. 22Quando saiu, não podia falar-lhes. E compreenderam que ele tinha tido uma visão no Santuário. Zacarias falava por sinais e continuava mudo.
23Depois que terminou seus dias de serviço no Santuário, Zacarias voltou para casa. 24Algum tempo depois, sua esposa Isabel ficou grávida, e escondeu-se durante cinco meses. 25Ela dizia: “Eis o que o Senhor fez por mim, nos dias em que ele se dignou tirar-me da humilhação pública!”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Os eventos da história da salvação são históricos. O sincronismo histórico é um dos traços característicos dos relatos da infância de Lucas. Ele visa situar o evento da salvação na história da humanidade. O anúncio do nascimento de João Batista é feito a Zacarias, no Templo de Jerusalém. Na apresentação dos pais de João, Lucas observa que ambos eram justos, isto é, eles seguiam em tudo os mandamentos e os preceitos da Lei de Deus. Lucas observa, ainda, que eles não tinham filho. Observação importante porque, para Dt 28,1-14, a bênção dos filhos era a consequência do cumprimento irrepreensível dos mandamentos da Lei do Senhor. Contradição? Deus não cumpre o que promete? O anúncio do anjo a Zacarias é a revelação da fidelidade de Deus.
O que Deus diz ou promete, ele cumpre. Mesmo quando tudo parece fazer perder a esperança, como é para o nosso caso a velhice e a esterilidade, Deus cumpre a sua promessa, pois para Ele “nada é impossível” (v. 37; cf. Gn 18,14). A mudez de Zacarias não é somente sinal de sua incredulidade, mas, para o povo que o aguardava do lado de fora do santuário, será também um sinal da intervenção e da revelação de Deus.

Pe. Carlos Contieri, sj, em ‘A Bíblia dia a dia 2015’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
– Pai, Filho, Espírito Santo –
presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)
– O que a Palavra diz?
Leio atentamente o texto do Evangelho do Dia: Lc 1,5-25.
Era o tempo de Herodes, o Grande, como rei de Israel. Ele governou de 37 a 4 a.C. Zacarias é sacerdote. Tinha a missão de, no seu turno, oferecer o incenso no Templo. Isabel, de idade avançada, era estéril. A revelação de Deus acontece a Zacarias quando estava fazendo a oferta do incenso. É o mesmo anjo que anunciará, em seguida, a Maria, o nascimento de Jesus: Gabriel.
O texto diz “anjo do Senhor”, que biblicamente, pode significar uma manifestação visual. Causa temor pelo fato da pessoa se encontrar na presença do divino. Por isso, tanto no anúncio a Zacarias, como a Maria., ele tanquiliza: “Não temas”. Deus é paz. Sua intenção é pacífica. Depois, o anjo faz o anúncio do nascimento do filho que terá o nome de João que significa “O-Senhor-se-compadece”. Este anúncio de alegria não convence plenamente Zacarias que argumenta com o fato de ele e sua mulher estarem muito velhos. Por isso, Zacarias fica mudo até o dia do nascimento de João. E Isabel ficou grávida.

2. Meditação(Caminho)
– O que a Palavra diz para mim? Tenho fé? Acredito que para Deus tudo é possível? Como uso minha capacidade de comunicação, de fala? Os bispos na Conferência de Aparecida disseram:
“Damos graças a Deus que nos deu o dom da palavra, com a qual podemos nos comunicar entre nós e com Ele por meio de seu Filho, que é sua Palavra (cf. Jo 1,1). Damos graças a Ele que, por seu grande amor fala a nós como a amigos (cf. Jo 15,14-15). Bendizemos a Deus que se nos dá na celebração da fé, especialmente na Eucaristia, pão de vida eterna,Caminho, Verdade e Vida, em sua totalidade, tem garantida a paz e a felicidade, nesta e na outra vida!” (DA, 26).

3. Oração (Vida)
– O que a Palavra me leva a dizer a Deus? E rezo com todos:
Senhor Jesus, vivo no meio de nós,
Quero encontrá-lo no meu quotidiano,
Quero ouvir tua voz que me chama pelo nome,
Quero sentir tua presença que me faz testemunhar com convicção minha fé.
Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)
– Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Terei no olhar a certeza de que na fidelidade ao seguimento de Jesus,
Ele me dará toda luz necessária para testemunhá-lo