Oração diária A parábola do semeador - Mc 4,1-20

3ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

30 de janeiro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que o programa de ação missionária de Jesus inspire o meu desejo de estar a serviço dos mais pobres, sendo para eles portador de alegria e esperança.

PRIMEIRA LEITURA: Hb 10,11-18

Leitura da Carta aos Hebreus – 11Todo sacerdote se apresenta diariamente para celebrar o culto, oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, incapazes de apagar os pecados. 12Cristo, ao contrário, depois de ter oferecido um sacrifício único pelos pecados, sentou-se para sempre à direita de Deus. 13Não lhe resta mais senão esperar até que seus inimigos sejam postos debaixo de seus pés. 
14De fato, com esta única oferenda, levou à perfeição definitiva os que ele santifica. 15É isto que também nos atesta o Espírito Santo, porque, depois de ter dito: 16“Eis a aliança que farei com eles, depois daqueles dias”, o Senhor declara: “Pondo as minhas leis nos seus corações e inscrevendo-as na sua mente, 17não me lembrarei mais dos seus pecados, nem das suas iniquidades”. 18Ora, onde existe o perdão, já não se faz oferenda pelo pecado. 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO  109

          — Tu és sacerdote eternamente segundo a ordem do rei Melquisedec!
— Tu és sacerdote eternamente segundo a ordem do rei Melquisedec!

— Palavra do Senhor ao meu Senhor: “Assenta-te ao lado meu direito até que eu ponha os inimigos teus como escabelo por debaixo de teus pés!”

— O Senhor estenderá desde Sião vosso cetro de poder, pois Ele diz: “Domina com vigor teus inimigos;

— tu és príncipe desde o dia em que nasceste; na glória e esplendor da santidade, como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei!”

— Jurou o Senhor e manterá sua palavra: “Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem do rei Melquisedec!

EVANGELHO: Mc 4,1-20

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 1Jesus começou a ensinar de novo às margens do mar da Galileia. Uma multidão muito grande se reuniu em volta dele, de modo que Jesus entrou numa barca e se sentou, enquanto a multidão permanecia junto às margens, na praia. 
2Jesus ensinava-lhes muitas coisas em parábolas. E, em seu ensinamento, dizia-lhes: 3“Escu­tai! O semeador saiu a semear. 4Enquanto semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho; vieram os pássaros e a comeram. 5Outra parte caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; brotou logo, porque a terra não era profunda, 6mas, quando saiu o sol, ela foi queimada; e, como não tinha raiz, secou.7Outra parte caiu no meio dos espinhos; os espinhos cresceram, a sufocaram, e ela não deu fruto.
8Outra parte caiu em terra boa e deu fruto, que foi crescendo e aumentando, chegando a render trinta, sessenta e até cem por um”. 9E Jesus dizia: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça”. 10Quando ficou sozinho, os que estavam com ele, junto com os Doze, perguntaram sobre as parábolas. 11Jesus lhes disse: “A vós, foi dado o mistério do Reino de Deus; para os que estão fora, tudo acontece em parábolas, 12para que olhem mas não enxerguem, escutem mas não compreendam, para que não se convertam e não sejam perdoados”. 
13E lhes disse: “Vós não com­preendeis esta parábola? Então, como compreendereis todas as outras parábolas? 14O semeador semeia a Palavra. 15Os que estão na beira do caminho são aqueles nos quais a Palavra foi semeada; logo que a escutam, chega Satanás e tira a Palavra que neles foi semeada. 16Do mesmo modo, os que receberam a semente em terreno pedregoso, são aqueles que ouvem a Palavra e logo a recebem com alegria, 17mas não têm raiz em si mesmos, são inconstantes; quando chega uma tribulação ou perseguição, por causa da Palavra, logo desistem.
18Outros recebem a semente entre os espinhos: são aqueles que ouvem a Palavra; 19mas quando surgem as preocupações do mundo, a ilusão da riqueza e todos os outros desejos, sufocam a Palavra, e ela não produz fruto. 20Por fim, aqueles que recebem a semente em terreno bom são os que ouvem a Palavra, a recebem e dão fruto; um dá trinta, outro sessenta e outro cem por um.”

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Saia com o semeador e não volte. Vença todos os obstáculos até encontrar terra boa. Ele perseverou pacientemente e não desistiu. A Palavra produz fruto em tempo oportuno.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
“Escutai!” Esta é a atitude fundamental para acolher em profundidade a Palavra de Deus. A acolhida do Reino depende da escuta da Palavra e da liberdade do destinatário para que a semente da Palavra caia no coração e produza bons frutos.
Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, desperta meus ouvidos para que eu possa escutar como discípulo a Palavra de Deus”.

Leitura (Verdade)
O que o texto diz a você hoje? Leia pausadamente e com profunda atenção a parábola do semeador que saiu para semear. O que ele semeia? Onde caíram as sementes? Como foram cultivadas essas sementes? O que aconteceu com a semente que caiu em terra boa? Jesus explica que a semente que o semeador semeia é a palavra. Quais as definições de Jesus para as sementes que caíram à beira do caminho, no terreno pedregoso, entre os espinhos e na terra boa? Qual a produção daqueles que ouvem e acolhem a semente da Palavra?
“O texto pode ser dividido, fundamentalmente, em duas partes, a parábola e a explicação da parábola. Parece-nos razoável pensar, ainda que não tenhamos acesso ao contexto originário, que a parábola tenha sido contada para responder a uma dificuldade: Deus faz distinção de pessoas? Por que a Palavra de Deus produz frutos em uns e em outros não? Pela parábola, Deus concede sua Palavra a todos indistintamente. A profundidade da acolhida é que permitirá à Palavra de Deus produzir em nós os seus frutos. A explicação é posterior à parábola e dispensa comentários” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Agora, vamos trazer a reflexão da Palavra para a vida. O que o texto diz a você? O que as parábolas lhe dizem? Que aspectos do mistério de Deus esta passagem possibilita conhecer? Qual traço de Jesus a Palavra lhe revela? O que Jesus pede a você hoje?
“O grande segredo do evangelizador é fazer-se compreender. Se essa comunicação não for estabelecida, o insucesso da missão é evidente. Uma linguagem clara e concisa, cheia de elementos da cultura e das vivências, estabelece um nexo de empatia entre locutor e ouvinte. Jesus usava de parábolas para atingir o coração dos seus interlocutores. Hoje, conta-lhes a parábola do semeador. Usa a imagem da semente como algo que cresce e não se sabe como… É como o Reino de Deus, que cresce misteriosamente sem a intervenção direta do homem. Quando a semente da Palavra encontra um coração propício ao seu crescimento, o Reino ganha os frutos dessa conversão. Sejamos terra boa e fecunda!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Senhor, dá-me vida pela tua palavra. Que o meu coração seja uma terra boa para que tua palavra seja semeada e possa dar muitos frutos bons. Amém!”

Contemplação (Vida e Missão)
Contemple o convite de Jesus para escutar e acolher a Palavra. Qual sua atitude a partir da escuta atenta da parábola do semeador?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas