Liturgia diária - Teu filho vive! - Jo 4,43-54

4ª Semana da Quaresma – Ano Litúrgico C

01 de abril de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de fé, concede-me a confiança necessária que me permita ser atendido por Jesus, quando a ele eu suplicar.

PRIMEIRA LEITURA: Is 65,17-21

Leitura do Livro do Profeta Isaías – Assim fala o Senhor: 17Eis que eu criarei novos céus e nova terra, coisas passadas serão esquecidas, não voltarão mais à memória. 18Ao contrário, haverá alegria e exultação sem fim em razão das coisas que eu vou criar; farei de Jerusalém a cidade da exultação e um povo cheio de alegria.
19Eu também exulto com Jerusalém e alegro-me com o meu povo; ali nunca mais se ouvirá a voz do pranto e o grito de dor. 20Ali não haverá crianças condenadas a poucos dias de vida nem anciãos que não completem seus dias. Será considerado jovem quem morrer aos cem anos; e quem não alcançar cem anos, passará por maldito. 21Construirão casas para nelas morar, plantarão vinhas para comer seus frutos

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 29(30)

         — Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
— Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!

— Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes, e não deixastes rir de mim meus inimigos! Vós tirastes minha alma dos abismos e me salvastes, quando estava já morrendo!

— Cantai salmos ao Senhor, povo fiel, dai-lhe graças e invocai seu santo nome! Pois sua ira dura apenas um momento, mas sua bondade permanece a vida inteira; se à tarde vem o pranto visitar-nos, de manhã vem saudar-nos a alegria.

— Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade! Sede, Senhor, o meu abrigo protetor! Transformastes o meu pranto em uma festa, Senhor meu Deus, eternamente hei de louvar-vos!

EVANGELHO: Jo 4,43-54

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 43Jesus partiu da Samaria para a Galileia. 44O próprio Jesus tinha declarado, que um profeta não é honrado na sua própria terra. 45Quando então chegou à Galileia, os galileus receberam-no bem, porque tinham visto tudo o que Jesus havia feito em Jerusalém, durante a festa. Pois também eles tinham ido à festa. 46Assim, Jesus voltou para Caná da Galileia, onde havia transformado água em vinho.
Havia em Cafarnaum um fun­cionário do rei que tinha um filho doente. 47Ouviu dizer que Jesus tinha vindo da Judeia para a Galileia. Ele saiu ao seu encontro e pediu-lhe que fosse a Ca­farnaum curar seu filho, que estava morrendo. 48Jesus disse-lhe: “Se não virdes sinais e prodígios, não acreditais”. 49O funcionário do rei disse: “Senhor, desce, antes que meu filho morra!” 50Jesus lhe disse: “Podes ir, teu filho está vivo”. O homem acreditou na palavra de Jesus e foi embora.
51Enquanto descia para Ca­farnaum, seus empregados foram ao seu encontro, dizendo que o seu filho estava vivo. 52O funcionário perguntou a que horas o menino tinha melhorado. Eles responderam: “A febre desapareceu, ontem, pela uma da tarde”. 53O pai verificou que tinha sido exatamente na mesma hora em que Jesus lhe havia dito: “Teu filho está vivo”. Então, ele abraçou a fé, juntamente com toda a sua família. 54Esse foi o segundo sinal de Jesus. Realizou-o quando voltou da Judeia para a Galileia.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Estamos na quarta semana da Quaresma. O evangelista São João vai nos acompanhar até o Tríduo Sacro da Páscoa do Senhor. Jesus enfrenta o poder da morte, curando, à distância, o filho de um funcionário do rei. Ele se compadece da angústia do pai que pede pela vida de seu filho gravemente enfermo. Este é o segundo sinal de Jesus no Evangelho de João. Os sinais mostram onde encontrar Jesus, o enviado do Pai.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O evangelho nos apresentam diversos relatos de curas realizadas por Jesus: curou a sogra de Pedro, o filho único da viúva de Naim, leprosos, possessos, cegos, aleijados… Jesus é a fonte da vida. O evangelista João hoje nos apresenta a cura do filho de um funcionário do rei, que passa então a crer em Jesus, com toda a sua família.
No início da nossa leitura orante, peçamos ao Espírito Santo as luzes para bem compreendermos a Palavra que vamos meditar: “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos: Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia-o atentamente e procure identificar o contexto do relato: lugares, pessoas e acontecimentos. Quais são as palavras ou gestos de Jesus? Qual tema perpassa a discussão dos personagens?
“Depois da boa acolhida dos samaritanos, Jesus vai para a Galileia. Também lá Jesus é bem acolhido, pois os galileus viram o que ele fez em Jerusalém, a saber, a purificação do Templo (Jo 2,13-24). O evangelho de hoje é o relato do segundo sinal realizado por Jesus. O sinal é manifestação do Espírito Santo do qual Jesus é revestido e que remete a pessoa a Deus. É essa manifestação pneumática que permite reconhecer que estar diante de Jesus é estar diante de Deus. Jesus é apresentado como Aquele cuja palavra faz viver. Sua palavra é eficaz; realiza o que diz, assim como a Palavra de Deus no primeiro relato da criação, em que todo o universo conhece a existência pela Palavra criadora e eficaz de Deus (Gn 1,1–2,4a). Não há nenhum gesto feito por Jesus; há somente uma palavra dita, palavra de Jesus, em que o funcionário do rei acreditou. Por essa palavra, o funcionário e todos os de sua casa puderam ver irromper um tempo novo em que a vida é transfigurada. A confiança na palavra do Senhor permite viver e constatar que para Deus nada é impossível. Para o leitor deste relato há um convite à confiança na palavra eficaz de Jesus. Essa confiança é um caminho que permite experimentar e conhecer a vida como dom de Deus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra do texto encontrou profunda sintonia com a sua vida, com suas atitudes? Quais sentimentos o texto despertou em você? Você precisa de sinais para crer em Jesus? Assim como o funcionário, você também pede o dom da cura? Como acolhe a doença e os limites em sua vida? O que significa para você ter saúde? O que as curas de Jesus significam para sua fé?
“A exigência de sinais para crer sempre inquietou Jesus. Ele realizava tantos milagres e curas na frente de todos, e mesmo assim havia uma enorme dificuldade de acreditar nele. Conosco não é muito diferente, também exigimos o mesmo, a todo instante. O pai não duvidou de que Jesus pudesse curar seu filho, por isso, foi ao seu encontro, e sua intercessão obteve a cura esperada. Há um segredo no Evangelho de hoje: o homem acreditou na palavra de Jesus. O fruto dessa cura foi a conversão de toda a família desse funcionário do rei. Quando acreditamos, verdadeiramente, nas palavras de Jesus, o milagre acontece em nossa vida. Ele tem palavras de vida eterna, de cura e de libertação” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Na oração de hoje, apresente ao Senhor as pessoas doentes de sua família, de seu grupo de amigos, entre seus conhecidos. Peça também o dom da fé.
Conclua com a oração: “Deus, Pai de misericórdia, confiantes na amizade e no carinho de teu Filho, que veio habitar entre nós, pedimos que sua presença e bondade sejam para todos nós um princípio de vida, abrindo-nos o coração ao seu Espírito e curando nosso corpo de nossas enfermidades. Pelo mesmo Jesus Cristo, teu Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra de Deus em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas
Estamos na quarta semana da Quaresma. O evangelista São João vai nos acompanhar até o Tríduo Sacro da Páscoa do Senhor. Jesus enfrenta o poder da morte, curando, à distância, o filho de um funcionário do rei. Ele se compadece da angústia do pai que pede pela vida de seu filho gravemente enfermo. Este é o segundo sinal de Jesus no Evangelho de João. Os sinais mostram onde encontrar Jesus, o enviado do Pai.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.