Liturgia diária, Apresentação de Nossa Senhora - Mt 12,46-50

Apresentação de Nossa Senhora – Ano Litúrgico B

21 de novembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, reforça os laços que me ligam aos meus irmãos e irmãs de fé, de forma a testemunhar que formamos uma grande família, cujo pai és tu.

PRIMEIRA LEITURA: Zc 2,14-17

Leitura da Profecia de Zacarias – 14“Rejubila, alegra-te, cidade de Sião, eis que venho para habitar no meio de ti, diz o Senhor. 15Muitas nações se aproximarão do Senhor, naquele dia, e serão o seu povo. Habitarei no meio de ti, e saberás que o Senhor dos exércitos me enviou a ti. 16O Senhor entrará em posse de Judá, como sua porção na terra santa, e escolherá de novo Jerusalém. 17Emudeça todo mortal diante do Senhor, ele acaba de levantar-se de sua santa habitação.”

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO Lc 1,46-55

— O Poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.
— O Poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

— A minh’alma engrandece ao Senhor, e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador,

— Pois ele viu a pequenez de sua serva, desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. O Poderoso fez por mim maravilhas e Santo é o seu nome.

— Seu amor, de geração em geração, chega a todos que o respeitam. Demonstrou o poder de seu braço, dispersou os orgulhosos.

— Derrubou os poderosos de seus tronos e os humildes exaltou. De bens saciou os famintos e despediu, sem nada, os ricos.

— Acolheu Israel, seu servidor, fiel ao seu amor, como havia prometido aos nossos pais, em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

EVANGELHO: Mt 12,46-50

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 46enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. 47Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo”. 48Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. 50Pois todo aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

No ano de 543 foi feita a dedicação da basílica de Santa Maria, a Nova, em Jerusalém, e comemorada a apresentação de Maria no Templo. Por ocasião de um terremoto, esta basílica praticamente desapareceu e, com o passar dos anos, já não se sabia a localização exata da construção original. Foram feitos estudos, levantaram-se hipóteses, até que, um dia, um arqueólogo israelense descobriu as ruínas. Os arcos restantes demonstram que a basílica era muito grande. Recuperá-la ou deixá-la aberta tornava-se muito dispendioso. Está no subsolo da Cidade Velha no bairro judeu. Pretendia ser uma réplica do Templo, por isso uniram a memória da apresentação de Maria à basílica que recebeu o nome de Nova. Era chamada de Nea, em grego. Segundo a tradição, ainda muito jovem Maria foi levada ao Templo de Jerusalém por seus pais em cumprimento da promessa que fizeram para terem filhos. O significado dessa apresentação é a consagração de Maria a Deus. Essa consagração não excluía o casamento, considerado muito importante em Israel pela expectativa do nascimento do Messias. O Messias podia nascer de qualquer mulher judia ou aparecer de forma extraordinária. As moças do Templo deixavam o local para se casar. Assim aconteceu com Maria, prometida em casamento a José.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Celebramos hoje a Apresentação de Nossa Senhora, dia em que Maria foi levada por seus pais ao Templo de Jerusalém para ser apresentada, consagrada a Deus. Acolhamos com fé a Palavra de Deus para este nosso dia e entreguemos a Ele tudo o que iremos viver.
Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Quais personagens estão presentes na narrativa? Qual é o ensinamento de Jesus? Quem são considerados os irmãos e a mãe de Jesus?
“Levando em consideração a ordem do evangelho, o texto de hoje é ressonância de Mt 7,21. A comunidade cristã é caracterizada como aquela que faz a vontade de Deus. A visita da família de Jesus é ocasião para ele ensinar: a sua família, isto é, os membros do povo que ele reúne, é mais ampla do que os membros de sua parentela, pois é constituída por aqueles que fazem a vontade do Pai que está nos céus (v. 50; cf. 7,21). Por duas vezes o texto repete que a mãe de Jesus e alguns irmãos dele estão do lado de fora da casa. Essa observação, que poderia passar despercebida, é, a nosso ver, importante: sem participar do círculo dos discípulos, o ensinamento de Jesus, seu trabalho incansável e seus gestos parecem loucura e sem sentido, como se ele estivesse fora de si. Corrobora com essa ideia a notícia de Marcos, para quem a razão pela qual a família de Jesus vai procurá-lo é para levá-lo de volta para casa, pois pensavam que ele estivesse fora de si (Mc 3,20-21). Para compreender a missão de Jesus é preciso fazer parte do seu círculo e situá-la no horizonte do desígnio salvífico de Deus. São Paulo, num texto em que procura resolver um problema de divisão interna da comunidade de Corinto, afirma que o modo de agir de Deus confunde o mundo e os que se julgam sábios (1Cor 1,27)” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“A apresentação de Maria tem um importante propósito teológico: continuar o impacto das festas da Imaculada Conceição e do nascimento de Maria. Enfatiza que a santidade conferida a Maria foi desde o início de sua vida na terra e continuou pela sua infância. Disse São Germano de Constantinopla, na homilia sobre a Apresentação: ‘Esta menininha prepara o aposento para acolher a Deus, mas não é o templo que a santifica e purifica, e sim a sua presença que purifica inteiramente o templo’. Para a Igreja Católica, no dia da Apresentação de Maria, ‘celebramos a dedicação de si própria que Maria fez a Deus desde a sua tenra infância, sob a inspiração do Espírito Santo, que a preencheu com sua graça’” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor a oração que nasceu em seu coração, inspirada pela Palavra meditada. Por fim, conclua pedindo a intercessão de Nossa Senhora: “Mãe de Jesus e minha Mãe! Estende tua ajuda para nossas famílias, para cada família. Apressa-te em levar para elas a mensagem de salvação de teu Filho. Que cada lar seja um ambiente de amor. Nenhuma força humana seja capaz de destruir o bem e a beleza que só a família pode fazer nascer nos corações das novas gerações. Que a bondade triunfe sobre a fraqueza humana e o nome de Deus seja invocado em todos os lares. Intercede por aquelas famílias em que não há lugar para teu Filho e, por isso, falta o amor, inexiste o diálogo e não se conhece o perdão. Intercede também, e particularmente, pelas que sofrem com a fome, o desemprego e a doença. Amém” (Trecho do livro “Um mês com Maria”, da Paulinas Editora).

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. Motivado(a) pela memória litúrgica da Apresentação de Nossa Senhora, que celebramos hoje, entre em uma Igreja e faça o oferecimento de si a Deus.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.