Oração diária Vai e anuncia o Reino de Deus!

30ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

03 de novembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, torna-me apto para o serviço do teu Reino, dando-me as virtudes necessárias para não me desviar do caminho traçado por ti, mesmo devendo pagar um alto preço por isso.

PRIMEIRA LEITURA: Jó 9,1-12.14-16

Leitura do Livro de Jó – 1Jó respondeu a seus amigos e disse: 2“Sei muito bem que é assim: como poderia o homem ser justo diante de Deus? 3Se quisesse disputar com ele, entre mil razões não haverá uma para rebatê-lo. 4Ele é sábio de coração e poderoso em força; quem poderia enfrentá-lo e ficar ileso? 5Ele desloca as montanhas, sem que elas percebam e as derruba em sua cólera. 6Ele abala a terra em suas bases e suas colunas vacilam. 7Ele manda ao sol que não brilhe e guarda escondidas as estrelas. 8Sozinho desdobra os céus, e caminha sobre as ondas do mar. 9Criou a Ursa e o Órion, as Plêiades e as constelações do Sul. 10Faz prodígios insondáveis, maravilhas sem conta. 11Se passa junto de mim, não o vejo, e quando se afasta, não o percebo. 12Se ele apanha uma presa, quem ousa impedi-lo? Quem pode dizer-lhe: — ‘Que está fazendo?’ 14Quem sou eu para replicar-lhe, e contra ele escolher meus argumentos? 15Ainda que eu tivesse razão, não poderia replicar, e deveria pedir misericórdia ao meu juiz. 16Se eu clamasse e ele me respondesse, não creio que daria atenção à minha voz”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 87

          — Chegue a minha oração até a vossa presença!
— Chegue a minha oração até a vossa presença!

— Clamo a vós, ó Senhor sem cessar, todo o dia, minhas mãos para vós se levantam em prece. Para os mortos, acaso, faríeis milagres? Poderiam as sombras erguer-se e louvar-vos?

— No sepulcro haverá quem vos cante o amor e proclame entre os mortos a vossa verdade? Vossas obras serão conhecidas nas trevas, vossa graça, no reino onde tudo se esquece?

— Quanto a mim, ó Senhor, clamo a vós na aflição, minha prece se eleva até vós desde a aurora. Por que vós, ó Senhor, rejeitais a minh’alma? E por que escondeis vossa face de mim?

EVANGELHO: 

Lc 9,57-62

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 57enquanto Jesus e seus discípulos caminhavam, alguém na estrada disse a Jesus: “Eu te seguirei para onde quer que fores”.
58Jesus lhe respondeu: “As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça”. 59Jesus disse a outro: “Segue-me”. Este respondeu: “Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai”. 60Jesus respondeu: “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus”. 61Um outro ainda lhe disse: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares”. 62Jesus, porém, respondeu-lhe: “Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Os Evangelhos formam os discípulos de Jesus, cada um do seu jeito. São Lucas escreve que Jesus tomou decididamente o caminho de Jerusalém e, subindo até a Cidade Santa em seis etapas, foi ensinando os seus discípulos. Na primeira etapa, o ambiente formativo é bem marcado. Tiago e João vão à frente, preparando o caminho. São apóstolos e já pensam que são poderosos. Pretendem destruir a aldeia dos samaritanos, que não quiseram receber Jesus. Jesus desaprova os dois. Depois, apresentam-se três tipos de pessoas que querem seguir Jesus. “Eu te seguirei, Jesus, a qualquer lugar aonde quer que tu vás.” Sem ilusões, responde Jesus que ele não vai melhorar de vida, mas piorar a própria vida e melhorar a dos outros. Jesus mesmo não tem nada de material para oferecer a quem quer segui-lo. O que oferece é a liberdade plena em todos os sentidos. Amar os pais, os irmãos, os familiares, os amigos e até os inimigos, mas colocar o Reino de Deus acima de tudo e entregar-se a ele de corpo e alma. Não olhar para trás, confiar que a família não ficará abandonada e não abraçar a fé por interesses financeiros.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Hoje é dia dos mártires Santo André de Soveral, Santo Ambrósio Francisco e companheiros, missionários no Nordeste brasileiro. Em nossa oração, agradeçamos a Palavra de Deus, que é luz em nossa vida. Façamos silêncio para ouvir a Palavra do Senhor e meditá-la, a fim de que sua mensagem continue a habitar em nós e a falar-nos ao longo de nosso dia.
Peçamos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? A quem Jesus está instruindo? Com quais disposições os personagens da narrativa se colocam no seguimento de Jesus? Quais são as orientações de Jesus?
“A subida para Jerusalém pode ser caracterizada como lições que Jesus dá aos seus discípulos, enquanto ele caminha para o Pai. No início dessa subida, apresentam-se três casos que, dado o anonimato das pessoas, devem ser tidos como casos típicos. No primeiro e no terceiro casos, são as pessoas que tomam a iniciativa de seguir Jesus; no segundo caso, é Jesus quem chama a pessoa. Nos três há o desejo sincero de seguir Jesus. É preciso que todos saibam as condições para se tornar discípulos e considerar se têm força e ânimo para fazê-lo. Àquele que se apresenta desejoso de segui-lo, Jesus adverte que a vocação do discípulo é itinerante e, por isso, exige desapego e renúncia do conforto dos bens terrenos. Aos outros dois, Jesus observa que não pode haver nada que anteceda ou possa retardar o seguimento; a disponibilidade não pode estar subordinada a apegos afetivos nem a bens. Ninguém é excluído do seguimento de Jesus. No entanto, ninguém pode impor ao Senhor condições para segui-lo. O que é dito em separado a cada um vale, no seu conjunto, para todos. O que é dito aos discípulos como exigência do seguimento, nós o vemos realizado na vida mesma de Jesus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Qual palavra encontrou sintonia em sua vida? O que o texto diz a você hoje? O convite que Jesus faz aos discípulos é também para você? Olhando para sua vida, em que áreas você percebe a necessidade de uma abertura maior para seguir o Senhor sem lhe impor condições? Retome o texto mais uma vez. Permaneça em silêncio por alguns instantes para que o Senhor fale ao seu coração.

Oração (Vida)
Ofereça ao Senhor os frutos da sua oração, da sua meditação e da contemplação da Palavra. Apresente o desejo que brotou em seu coração e peça a graça de vivê-lo durante o dia. Faça sua prece de agradecimento ou pedido.
Conclua com a oração: “Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Nós vos louvamos e agradecemos, porque sois o exemplo que devemos seguir. Com simplicidade queremos aprender de Vós o modo de ver, julgar e agir. Queremos ser atraídos por Vós, para que, caminhando nas vossas pegadas, possamos viver dia a dia a liberdade dos filhos de Deus e buscar em tudo a vontade do Pai. Aumentai nossa esperança, impulsionando plenamente o nosso ser e o nosso agir. Ajudai-nos a retratar em nossa vida a vossa imagem, para que assim vos possamos possuir eternamente no céu. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver hoje? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas