Oração diária, Quem vos escuta, a mim escuta... - Lc 10,13-16

26ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

04 de outubro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, move-me à conversão e à penitência diante do testemunho de Jesus, de modo que eu não incorra em castigo por minha incapacidade de reconhecer o apelo da salvação.

PRIMEIRA LEITURA: Br 1,15-22

Leitura do livro de Baruc – 15Ao Senhor nosso Deus, cabe a justiça; enquanto a nós, resta-nos corar de vergonha, como acontece no dia de hoje aos homens de Judá e aos habitantes de jerusalém, 16nossos reis e príncipes, sacerdotes, profetas e nossos pais, 17porque pecamos contra o Senhor. 18Nós lhe desobedecemos; recusamo-nos a ouvir a voz do Senhor, nosso Deus, e a seguir os mandamentos que nos deu. 19Desde o dia em que o Senhor tirou nossos pais do Egito até agora, persistimos em nos mostrar recalcitrantes contra o Senhor, nosso Deus, e, em nossa leviandade, recusamos escutar-lhe a voz. 20Por isso, como agora o vemos, persegue-nos a calamidade assim como a maldição que o Senhor pronunciara pela boca de Moisés, seu servo, quando este fez com que saíssem do Egito nossos pais, a fim de nos proporcionar uma terra que mana leite e mel. 21Contudo, a despeito dos avisos dos profetas que nos enviou, não escutamos a voz do Senhor, nosso Deus. 22Seguindo cada um de nós as inclinações perversas do coração, servimos a deuses estranhos e praticamos o mal ante os olhos do Senhor, nosso Deus.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 78(79)

          — Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos, ó Senhor!
— Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos, ó Senhor!

— Invadiram vossa herança os infiéis, profanaram, ó Senhor, o vosso templo, Jerusalém foi reduzida a ruínas! Lançaram aos abutres como pasto os cadáveres dos vossos servidores; e às feras da floresta entregaram os corpos dos fiéis, vossos eleitos.

— Derramaram o seu sangue como água em torno das muralhas de Sião, e não houve quem lhes desse sepultura! Nós nos tornamos o opróbrio dos vizinhos, um objeto de desprezo e zombaria para os povos e àqueles que nos cercam. Mas até quando, ó Senhor, veremos isto? Conservareis eternamente a vossa ira? Como fogo arderá a vossa cólera?

— Não lembreis as nossas culpas do passado, mas venha logo sobre nós vossa bondade, pois estamos humilhados em extremo.

— Ajudai-nos, nosso Deus e Salvador! Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos! Por vosso nome, perdoai nossos pecados!

EVANGELHO: Lc 10,13-16

        – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 13Ai de ti, Corozaim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e Sidônia tivessem sido feitos os prodígios que foram realizados em vosso meio, há muito tempo teriam feito penitência, cobrindo-se de saco e cinza. 14Por isso haverá no dia do juízo menos rigor para Tiro e Sidônia do que para vós. 15E tu, Cafarnaum, que te elevas até o céu, serás precipitada até aos infernos. 16Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita; e quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Quem despreza Jesus, despreza o Pai que o enviou. Quem despreza o discípulo missionário de Jesus, despreza o próprio Jesus. Jesus se identifica com os pobres e com os seus discípulos missionários. É Jesus mesmo quem parte em missão com aqueles que saem pelo mundo anunciando o Evangelho de Deus. Neste pequeno discurso, Jesus contrapõe as cidades de Cafarnaum, Betsaida e Corazim às cidades pagãs de Tiro e Sidônia. Muitos sinais de salvação foram dados por Jesus nessas localidades judaicas, mas elas não se converteram. As cidades pagãs de Tiro e de Sidônia teriam sido mais atentas às palavras de Jesus. Os discípulos de Jesus não são meros aventureiros. São enviados em missão a todos os povos para o bem de todas as pessoas, tanto para o bem, enquanto estamos neste mundo, quanto para o bem supremo, que é a ressurreição para a vida. Andamos neste mundo por caminhos tortuosos, mas o fim último não pode ser equivocado. Para este fim nos orienta a atividade missionária dos discípulos de Jesus, que contam com a proteção do Mestre. Disse o profeta Daniel que “os que ensinam a muitos a justiça hão de ser como estrelas”. Agradecemos quando alguém nos orienta porque devemos e queremos saber para onde nos encaminhamos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Jesus se identifica com os discípulos autênticos e corajosos que não têm medo de assumir o radicalismo de sua proposta. Os que levam o nome de cristãos têm que fazer a diferença nas relações sociais em que atuam. Peçamos a Jesus que nos torne pontes de relacionamentos saudáveis: “Senhor, recebemos de vossa paternal bondade a missão de construir pontes entre irmãos: a ponte do diálogo para facilitar a comunicação de coração para coração, a ponte da amizade para nos sentirmos irmãos na caminhada, nos ajudando mutuamente em todos os momentos […]. O ódio, as divisões, as intrigas, os ressentimentos são cercas que vão sendo construídas e se tornam difíceis de serem derrubadas […]. Que eu seja, neste dia, e em todos os dias, um construtor de pontes para unir pessoas e permitir que vosso amor circule no coração de todos” (Trecho do livro “Quando a vida se torna oração”, da Paulinas Editora).

Leitura (Verdade)
O que o texto diz? Com quem Jesus se identifica? Qual a proposta de Jesus neste texto?

Meditação (Caminho)
Quais apelos o Senhor nos faz hoje? Suas atitudes são coerentes com suas palavras? Você é capaz de testemunhar sua fé tanto na comunidade como nas ruas e na sociedade? “Jesus nem sempre foi bem recebido. Foi rejeitado até em sua aldeia, Nazaré. De maneira especial Jesus aponta a esterilidade de Corazin e Cafarnaum. Os ‘ais’ de Jesus têm duplo significado: alerta e compromisso. Valem para as duas cidades e para cada um de nós. Mesmo assim, a mudança sempre é possível. E Jesus indica duas maneiras de mostrar arrependimento: vestir-se de saco e sentar sobre a cinza. A figura representa a mudança de vida. Há duas maneiras de minimizar o projeto de Jesus: opor-se a ele ou nada fazer para anunciá-lo. Escutar a Palavra é o caminho da conversão. É levar para a prática a nossa fé. É unir o domingo da celebração com a vida concreta da semana. É unir fé e vida” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Dá-me força e coragem, Senhor, para que eu não desanime em meu projeto cristão. Dá-me tua mão e tua sabedoria para que eu seja capaz de comunicar a tua graça, transmitindo amor, paz, saúde e prosperidade a todos os que eu encontrar pelo caminho. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Acalme as emoções, aquiete o coração e escute as exortações de Jesus. Depois, renove sua fé e seu compromisso.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas