Oração diária, A chegada do Reino de Deus - Lc 17,20-25

32ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

15 de novembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, abre meus olhos para que eu possa perceber, na pessoa e no ministério de Jesus, a presença de teu Reino na nossa História. E, reconhecendo-o, eu me deixe guiar por ele.

PRIMEIRA LEITURA: Fm 7-20

Leitura da Carta de São Paulo a Filêmon – Caríssimo, 7grande alegria e consolo tive por causa de tua caridade. Os corações dos santos foram reanimados por ti, irmão. 8Por este motivo, se bem que tenha plena autoridade em Cristo para prescrever-te tua obrigação, 9prefiro fazer apenas um apelo à tua caridade.
Eu, Paulo, velho como estou e agora também prisioneiro de Cristo Jesus, 10faço-te um pedido em favor do meu filho que fiz nascer para Cristo na prisão, Onésimo. 11Antes, ele era inútil para ti; agora, ele é valioso para ti e para mim. 12Eu o estou mandando de volta para ti. Ele é como se fosse o meu próprio coração. 13Gostaria de tê-lo comigo, a fim de que fosse teu representante para cuidar de mim nesta prisão, que eu devo ao evangelho. 14Mas, eu não quis fazer nada sem o teu parecer, para que a tua bondade não seja forçada, mas espontânea.
15Se ele te foi retirado por algum tempo, talvez seja para que o tenhas de volta para sempre, 16já não como escravo, mas, muito mais do que isso, como um irmão querido, muitíssimo querido para mim quanto mais o for para ti, tanto como pessoa humana quanto como irmão no Senhor. 17Assim, se estás em comunhão de fé comigo, recebe-o como se fosse a mim mesmo. 18Se em alguma coisa te prejudicou ou se alguma coisa te deve, põe em minha conta. 19Eu, Paulo, de meu punho o escrevo; eu o pagarei, para não dizer que tu mesmo me deves a própria vida. 20Sim, irmão, deixa que eu te explore no Senhor. Conforta em Cristo meu coração.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 145

— Feliz quem se apoia no Deus de Jacó!
— Feliz quem se apoia no Deus de Jacó!

— O Senhor faz justiça aos que são oprimidos; ele dá alimento aos famintos, é o Senhor quem liberta os cativos.

— O Senhor abre os olhos aos cegos, o Senhor faz erguer-se o caído, o Senhor ama aquele que é justo. É o Senhor quem protege o estrangeiro.

— Quem ampara a viúva e o órfão, mas confunde os caminhos dos maus. O Senhor reinará para sempre! Ó Sião, o teu Deus reinará para sempre e por todos os séculos!

EVANGELHO: Lc 17,20-25

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 20os fariseus perguntaram a Jesus sobre o momento em que chegaria o Reino de Deus. Jesus respondeu: “O Reino de Deus não vem ostensivamente. 21Nem se poderá dizer: ‘Está aqui’ ou ‘Está ali’, porque o Reino de Deus está entre vós”.
22E Jesus disse aos discípulos: “Dias virão em que desejareis ver um só dia do Filho do Homem e não podereis ver. 23As pessoas vos dirão: ‘Ele está ali’ ou ‘Ele está aqui’. Não deveis ir, nem correr atrás.24Pois, como o relâmpago brilha de um lado até o outro do céu, assim também será o Filho do Homem, no seu dia. 25Antes, porém, ele deverá sofrer muito e ser rejeitado por esta geração”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Sempre na quinta etapa da subida a Jerusalém, os fariseus querem saber de Jesus quando chegará o Reino de Deus. A mesma pergunta farão os apóstolos, quando Jesus subir ao céu na sua Ascensão. Jesus Ressuscitado deu a eles suas últimas recomendações e levou-os até Betânia. Veio então a pergunta: “Senhor, é agora o tempo em que irás restaurar o Reino para Israel?”. Pergunta de quem diz: “O senhor não está se esquecendo de nada? Está indo embora e não vai restaurar o Reino antes de partir?”. A preocupação era geral, sobretudo naquele tempo de dominação romana. Os fariseus também queriam saber quando os romanos iriam embora e o trono de Davi seria restaurado. Jesus responde que a vinda do Reino não é observável. Ele não vem ostensivamente, porque o Reino de Deus já está agindo no meio de nós. Esta foi a resposta dada aos fariseus. Conversando depois com os discípulos, Jesus fala de si mesmo. Fala do Dia do Filho do Homem. Esse dia será como um relâmpago. Jesus está identificando o Reino de Deus com o Dia do Filho do Homem. Esse Dia é o dia da sua Morte e da sua Ressurreição, e é também o dia do julgamento da humanidade.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Na liturgia de hoje, Jesus nos lembra que o Reino de Deus está no meio de nós, pois Ele mesmo é Reino de Deus. Peçamos a graça de acolhermos a Palavra de Deus neste dia e deixarmo-nos conduzir pelo Senhor.
Pedimos: Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Em que contexto Jesus se encontra? Qual é o ensinamento de Jesus ao afirmar: “O Reino de Deus não vem ostensivamente” e, “… o Reino de Deus está no meio de vós”?
“Os interlocutores de Jesus no Evangelho de hoje são os fariseus e os discípulos. Os sinais do Reino de Deus precisam ser sempre discernidos e compreendidos, pois todo sinal, por sua própria natureza, é ambíguo. A pergunta dos fariseus sobre a chegada do Reino de Deus revela ignorância de que ele já está presente no meio deles, através da pessoa de Jesus. O Reino de Deus não vem ostensivamente, diz Jesus. Isso não é novidade para o leitor, pois o Reino já foi comparado a uma semente de mostarda e a um pouco de fermento que uma mulher mistura na massa de farinha de trigo. Procurar o Reino de Deus num fato extraordinário ou esperar que isso aconteça é perder a oportunidade de reconhecê-lo nos gestos e palavras de Jesus. O Reino de Deus não se identifica com nenhuma realidade terrestre, nem com qualquer situação sociopolítica ou econômica. Ele, no entanto, pode estar presente em tudo, pois perpassa todas as dimensões da existência humana. O Reino de Deus não exige nenhuma percepção óptica, por isso, precisa sempre ser discernido. Do discípulo ele exige vigilância para poder reconhecê-lo e acolhê-lo. ‘Reino de Deus’ é um modo de falar da ação de Deus na pessoa e na história humana” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que diz o texto para mim? Qual é a minha compreensão do Reino de Deus? Onde identifico os sinais do Reino em nosso meio? Qual é o convite que a Palavra hoje me faz?
“A voz do Senhor continua a nos chamar como discípulos missionários e nos desafia a orientar toda a nossa vida a partir da realidade transformadora do Reino de Deus que se faz presente em Jesus. Acolhamos com muita alegria essa boa notícia. Deus amor é Pai de todos os homens e mulheres, de todos os povos e raças. Jesus Cristo é o Reino de Deus que procura demonstrar toda a sua força transformadora em nossa Igreja e em nossas sociedades.” (DAp. 382)

Oração (Vida)
“Jesus, princípio e realização do homem novo, convertei a vós os nossos corações, para que, deixando as sendas do erro, sigamos os vossos passos no caminho que conduz à vida. Fazei que, fiéis às promessas do batismo, vivamos, com coerência, a nossa fé, testemunhando com solicitude a vossa palavra, para que, na família e na sociedade, resplandeça a luz vivificante do Evangelho. Jesus, poder e sabedoria de Deus, acendei em nós o amor à Sagrada Escritura, onde ressoa a voz do Pai, que ilumina e abrasa, nutre e consola. Vós, Palavra de Deus Vivo, renovai na Igreja o ardor missionário, para que todos os povos cheguem a conhecer-vos como verdadeiro Filho de Deus e verdadeiro Filho do Homem, único Mediador entre o homem e Deus. Jesus, fonte de unidade e de paz, fortalecei a comunhão na vossa Igreja, para que, pela força do vosso Espírito, todos os vossos discípulos sejam um só. Vós que nos destes como regra de vida o mandamento novo do amor, tornai-nos construtores de um mundo solidário, onde a guerra seja suplantada pela paz, a cultura da morte pelo empenho em favor da vida. Amém” (São João Paulo II).

Contemplação (Vida e Missão)
Recolha em poucas palavras o apelo que você sentiu para colocar em prática durante o dia.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas