Oração diária, Completou-se o tempo, o Reino de Deus está perto - Mc 1,14-20

1ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

14 de janeiro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, torna-me solícito em atender o convite à conversão, proclamado por Jesus. Que eu não perca a chance que me é dada de aderir, com sinceridade, ao teu Reino.

PRIMEIRA LEITURA: Hb 1,1-6

Início da Carta aos Hebreus – 1Muitas vezes e de muitos modos falou Deus outrora aos nossos pais, pelos profetas; 2nestes dias, que são os últimos, ele nos falou por meio do Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas e pelo qual também criou o universo. 
3Este é o esplendor da glória do Pai, a expressão do seu ser. Ele sustenta o universo com o poder de sua palavra. Tendo feito a purificação dos pecados, ele sentou-se à direita da majestade divina, nas alturas. 4Ele foi posto tanto acima dos anjos quanto o nome que ele herdou supera o nome deles. 
5De fato, a qual dos anjos Deus disse alguma vez: “Tu és o meu Filho, eu hoje te gerei”? Ou ainda: “Eu serei para ele um Pai e ele será para mim um Filho”? 6Mas, quando faz entrar o Primo­gênito no mundo, Deus diz: “Todos os anjos devem adorá-lo!” 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 96

  — Adorai o Senhor Deus, vós anjos todos!

— Adorai o Senhor Deus, vós anjos todos!

— Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, e as ilhas numerosas rejubilem! Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, que se apoia na justiça e no direito.

— E assim proclama o céu sua justiça, todos os povos podem ver a sua glória. Aos pés de Deus vêm se prostrar todos os deuses!

— Porque vós sois o Altíssimo, Senhor, muito acima do universo que criastes, e de muito superais todos os deuses.

EVANGELHO: Mc 1,14-20

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

14Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o Evangelho de Deus e dizendo: 15“O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos, e crede no Evangelho!”
16E, passando à beira do mar da Galileia, viu Simão e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. 17Jesus lhes disse: “Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens”. 18E eles, deixando imediatamente as redes, seguiram a Jesus.
19Caminhando mais um pouco, viu também Tiago e João, filhos de Zebedeu. Estavam na barca, consertando as redes; 20e logo os chamou. Eles deixaram seu pai Zebedeu na barca com os empregados, e partiram, seguindo Jesus

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Estamos hoje iniciando a primeira parte do Tempo Comum. O Evangelho proclamado nos dias de semana será sempre o de São Marcos, a não ser que haja alguma festa. Nos treze primeiros versículos, Marcos dá ao seu pequeno livro o título de “Evangelho de Jesus Cristo”. Em seguida, introduz João Batista e Jesus, que é batizado e tentado por Satanás no deserto. O evangelista passa então a descrever o ministério de Jesus na Galileia. João é preso e sai de cena. O espaço, porém, não fica vazio. Jesus entra em cena e faz sua a missão de João. Ele anuncia o Evangelho de Deus, dizendo: “Completou-se o tempo, o Reino de Deus está perto. Convertam-se e acreditem no Evangelho”. Caminhando à beira do lago, Jesus vê Simão e André, Tiago e João. Ele os chama. Eles deixam tudo e o seguem. Jesus os chama para serem pescadores de gente. Neste Evangelho há uma afirmação de Jesus: “O Tempo se completou e o Reino está próximo”. Há também um convite: “Convertam-se, mudem a direção da sua vida”. O convite se amplia: “Entrem no grupo dos seguidores de Jesus e tornem-se pescadores de gente”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O primeiro passo para o seguimento de Jesus é a conversão: “Convertei-vos e crede na Boa-Nova”. O Evangelho de hoje é um convite a acolher o chamado de Jesus em uma atitude de conversão e liberdade.
Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, ajuda-me a dizer sim ao projeto de Deus com coragem e abandono de tudo aquilo que me impede de segui-lo.”

Leitura (Verdade)
Leia atentamente o texto. O que diz o Evangelho de hoje? Para onde Jesus se dirige após a morte de João? Qual sua missão? Qual a condição para acolher a proposta do Reino? Quem Jesus chama para segui-lo? Quem são os discípulos, o que fazem, o que deixam para viver o seguimento?
“No início do ministério público de Jesus, segundo Marcos, há um apelo: ‘Convertei-vos e crede na Boa-Nova (o evangelho)’. A conversão é necessária para acolher e reconhecer o Reino de Deus, que, em Jesus, se fez próximo de nossa humanidade. A conversão não se confunde com um sentimento; ela é fé no evangelho, confiança na Boa-Nova que Jesus anuncia por gestos e palavras; confiança na própria pessoa de Jesus, que é a Boa Notícia de Deus para todos. O relato do chamado dos quatro primeiros discípulos apresenta a participação destes na missão de Jesus. Se o chamado, iniciativa de Jesus, é feito no presente, ‘segui-me’, a missão é dita para o futuro: ‘farei de vós pescadores de homens’. Entre um e outro há o discipulado, tempo do aprendizado, da escuta, do exercício da liberdade interior, pois é preciso desapego para seguir o Senhor; é preciso deixar os laços afetivos e as demais coisas (‘deixaram as redes e o seguiram’; ‘deixando o pai Zebedeu no barco com os empregados, puseram-se a seguir Jesus’)” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Medite a palavra que mais tocou seu coração. Você se propõe a viver um caminho de conversão? Crê em Jesus e no seu Evangelho? Jesus vê os discípulos e os chama. Você se deixa ser olhado(a) por Jesus? Acolhe o seu chamado? É capaz de deixar tudo e seguir Jesus?
“Jesus é o portador da boa notícia: o Reino está próximo! O tempo se cumpriu e é preciso responder aos apelos do Senhor. A primeira exigência é a conversão, isto é, abandonar os próprios projetos e abraçar, na liberdade, o caminho proposto por Jesus. Marcos coloca os quatro apóstolos (Simão, André, Tiago e João) como modelos daqueles que respondem ‘sim’ a essa vocação. Jesus apenas muda o foco dos seus trabalhos: pescavam peixes, pescarão homens. A mesma habilidade da pescaria deve ser utilizada na evangelização: paciência, perseverança, superar os riscos e as tempestades e saber conduzir o barco nos momentos de tormenta. Homens acostumados com o mar não se intimidariam com ‘outras águas’” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Reze a oração pelas vocações composta pelo papa Paulo VI: “Jesus, Bom Pastor, suscita em todas as comunidades cristãs sacerdotes e diáconos, religiosos e religiosas, leigos comprometidos e missionários, segundo as necessidades do mundo inteiro, ao que Tu amas e queres salvar. Te confiamos em particular nossa comunidade: cria em nós o clima espiritual que havia entre os primeiros cristãos, para que possamos ser um cenáculo de oração em amorosa acolhida do Espírito Santo e de seus dons. Assiste todas as pessoas consagradas. Guia os passos dos que acolheram generosamente teu chamado e se preparam às ordens sagradas ou à profissão dos conselhos evangélicos. Volta teu olhar de amor para tantos jovens bem-dispostos e chama-os ao teu seguimento. Ajuda-os a compreender que só em ti podem realizar-se plenamente. Confiando esses grandes interesses de teu coração à poderosa intercessão de Maria, Mãe e modelo de todas as vocações, te suplicamos que sustenhas nossa fé com a certeza de que o Pai concederá o que Tu mesmo mandou que peçamos. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
O que esta Palavra o(a) convida a viver? Qual sua ação diante do chamado de Jesus?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas