Liturgia diária, A cura da mulher encurvada - Lc 13,10-17

30ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

30 de outubro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que eu saiba dar ao amor ao próximo a devida primazia, não submetendo este mandamento a preceitos secundários que me impedem de descobrir a tua verdadeira vontade.

PRIMEIRA LEITURA: Rm 8,12-17

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos – 12Irmãos, temos uma dívida, mas não para com a carne, para vivermos segundo a carne. 13Pois, se viverdes segundo a carne, morrereis, mas se, pelo espírito, matardes o procedimento carnal, então vivereis. 14Todos aqueles que se deixam conduzir pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. 15De fato, vós não recebestes um espírito de escravos, para recairdes no medo, mas recebestes um espírito de filhos adotivos, no qual todos nós clamamos: Abá – Pai! 16O próprio Espírito se une ao nosso espírito para nos atestar que somos filhos de Deus. 17E, se somos filhos, somos também herdeiros – herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo –; se realmente sofremos com ele, é para sermos também glorificados com ele.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 67

          — Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador.
— Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador.

— Eis que Deus se põe de pé, e os inimigos se dispersam! Fogem longe de sua face os que odeiam o Senhor! Mas os justos se alegram na presença do Senhor, rejubilam satisfeitos e exultam de alegria!

— Dos órfãos ele é pai, das viúvas, protetor; é assim o nosso Deus em sua santa habitação. É o Senhor quem dá abrigo, dá um lar aos deserdados, quem liberta os prisioneiros e os sacia com fartura.

— Bendito seja Deus, bendito seja cada dia, o Deus da nossa salvação, que carrega os nossos fardos! Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador; o Senhor, só o Senhor, nos poderá livrar da morte!

EVANGELHO:  Lc 13,10-17

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 10Jesus estava ensinando numa sinagoga, em dia de sábado. 11Havia aí uma mulher que, fazia dezoito anos, estava com um espírito que a tornava doente. Era encurvada e incapaz de se endireitar. 12Vendo-a, Jesus chamou-a e lhe disse: “Mulher, estás livre da tua doença”. 13Jesus pôs as mãos sobre ela, e imediatamente a mulher se endireitou e começou a louvar a Deus.
14O chefe da sinagoga ficou furioso, porque Jesus tinha feito uma cura em dia de sábado. E, tomando a palavra, começou a dizer à multidão: “Existem seis dias para trabalhar. Vinde, então, nesses dias para serdes curados, não em dia de sábado”.
15O Senhor lhe respondeu: “Hipócritas! Cada um de vós não solta do curral o boi ou o jumento, para dar-lhe de beber, mesmo que seja dia de sábado? 16Esta filha de Abraão, que Satanás amarrou durante dezoito anos, não deveria ser libertada dessa prisão, em dia de sábado?” 17Esta resposta envergonhou todos os inimigos de Jesus. E a multidão inteira se alegrava com as maravilhas que ele fazia. 

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Era sábado e Jesus estava na sinagoga. Lá estava também uma mulher havia dezoito anos encurvada. Não era só uma questão de idade. O texto deixa bem claro que se tratava de uma doença atribuída a um poder demoníaco. Como não sabiam explicar a doença e sua causa, diziam que a mulher estava possuída por um espírito que a deixava doente. Jesus toma a iniciativa de chamá-la. Impõe-lhe as mãos e ela fica curada. O chefe da sinagoga ficou indignado e tinha razão. Estava certo no que disse ao povo. Havia seis dias para serem curados. Por que deveriam vir num sábado? Não consta que a senhora recurvada tenha pedido para ser curada. Jesus a viu e a chamou. Não podia ele ter esperado até o dia seguinte para curá-la? Podia tê-la consolado, dizendo: “Deus não quer que você fique boa no dia dele. Fique doente ainda hoje. Amanhã você será curada!”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Evangelho de hoje nos mostra que Jesus é o Senhor da vida e deseja que todo ser humano viva com dignidade. Por isso, Ele liberta e cura a mulher encurvada. Peçamos hoje a graça da cura e da libertação e a abertura para acolhermos a Palavra de Deus, que nos guiará no início de uma nova semana. Rezemos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que Nele encontremos salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Faça a leitura do Evangelho em voz alta e pausadamente, repetindo as palavras que mais chamaram sua atenção. Qual era a situação vivida pela mulher encurvada? Qual é o gesto de Jesus ao ver a mulher? Como reagem os chefes da sinagoga diante da cura? Qual é a reação da mulher? Qual mensagem Jesus nos transmite?

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Retome-o, leia-o mais uma vez e deixe-se tocar por ele. Faça a sua meditação com as palavras que mais o(a) tocaram e procure escutar o que o Senhor lhe diz por meio do Evangelho.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Faça a sua oração oferecendo ao Senhor os frutos da sua meditação. Apresente o apelo que brotou em seu coração, agradeça a Deus e eleve a Ele os seus pedidos.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? De que forma a Palavra de Deus estará presente neste seu dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Leitura orante: Equipe de Redação Paulinas Internet.