Oração diária, Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho único - Jo 3,13-17

Exaltação da Santa Cruz – Ano Litúrgico B

14 de setembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, ao exaltar a cruz de teu Filho Jesus, quero abrir meu coração para que ela frutifique em mim, renovando minha disposição de ser totalmente fiel a ti.
Primeira leitura: Nm 21,4b-9

PRIMEIRA LEITURA: Nm 21,4b-9 ou Fl 2,6-11

Leitura do Livro dos Números – Naqueles dias, 4bos filhos de Israel partiram do monte Hor, pelo caminho que leva ao mar Vermelho, para contornarem o país de Edom. Durante a viagem o povo começou a impacientar-se, 5e se pôs a falar contra Deus e contra Moisés, dizendo: “Por que nos fizestes sair do Egito para morrermos no deserto? Não há pão, falta água, e já estamos com nojo desse alimento miserável”. 6Então o Senhor mandou contra o povo serpentes venenosas, que os mordiam; e morreu muita gente em Israel. 7O povo foi ter com Moisés e disse: “Pecamos, falando contra o Senhor e contra ti. Roga ao Senhor que afaste de nós as serpentes”. Moisés intercedeu pelo povo, 8e o Senhor respondeu: “Faze uma serpente de bronze e coloca-a como sinal sobre uma haste; aquele que for mordido e olhar para ela, viverá”. 9Moisés fez, pois, uma serpente de bronze e colocou-a como sinal sobre uma haste. Quando alguém era mordido por uma serpente, e olhava para a serpente de bronze, ficava curado.

— Palavra do Senhor.
— Graças a Deus!

Ou (escolhe-se uma das leituras)

Primeira Leitura (Fl 2,6-11)

Carta de São Paulo apóstolo aos Filipenses.

6Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação, 7mas ele esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e tornando-se igual aos homens. Encontrado com aspecto humano, 8humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz.
9Por isso, Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome. 10Assim, ao nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra, 11e toda língua proclame: “Jesus Cristo é o Senhor” — para a glória de Deus Pai.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 78(77)

— Das obras do Senhor, ó meu povo, não te esqueças!
— Das obras do Senhor, ó meu povo, não te esqueças!

— Escuta, ó meu povo, a minha Lei, ouve atento as palavras que eu te digo; abrirei a minha boca em parábolas, os mistérios do passado lembrarei.

— Quando os feria, eles então o procuravam, convertiam-se correndo para ele; recordavam que o Senhor é sua rocha e que Deus, seu Redentor, é o Deus Altíssimo.

— Mas apenas o honravam com seus lábios e mentiam ao Senhor com suas línguas; seus corações enganadores eram falsos e, infiéis, eles rompiam a Aliança.

— Mas o Senhor, sempre benigno e compassivo, não os matava e perdoava seu pecado; quantas vezes dominou a sua ira e não deu largas à vazão de seu furor.

EVANGELHO: Jo 3,13-17

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: 13“Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem. 14Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna.
16Pois Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. 17De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

A cruz de Jesus Cristo é levantada sobre o mundo para que todos a vejam e nela contemplem aquele que entregou a sua vida por amor. Infelizes, esquecidos, desgraçados sentem-se amados e compreendidos por quem a eles se assemelha. Não se sentem condenados. Sentem-se salvos, pois, para tanto, Deus enviou seu Filho ao mundo. Sobre o orbe que gira está fixada uma cruz. Como Moisés levantou a serpente no deserto, nesta cruz se levanta o Salvador, içado no madeiro para abraçar com braços abertos o mundo inteiro. Instrumento de martírio, a cruz é hoje exaltada. Neste sinal vence quem crê, e quem não crê pode vencer por ignorar quem é que pende desta cruz; vencendo, porém, por um modo que só Deus sabe. Santa Helena, mãe do imperador Constantino, encontrou a relíquia da cruz e nesse dia foram consagradas a Basílica do Martírio e a Basílica da Ressurreição, em Jerusalém. Com solenidade era apresentada a relíquia da Santa Cruz. Muita coisa é lendária, muita coisa é histórica. O certo, no entanto, é que pelo sinal da santa Cruz, Deus, nosso Senhor, nos livra dos nossos inimigos, e o inimigo maior é o que nos leva à prática do mal. A cruz do Senhor é nossa luz. Adoramos o Cristo que pela santa cruz remiu o mundo. Cubramo-nos com o sinal da nossa salvação, fazendo muitas vezes o sinal da cruz.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
A liturgia de hoje celebra a Exaltação da Santa Cruz. “A cruz de Jesus Cristo é expressão do amor de Deus por toda a humanidade.” Na escuta, meditação e contemplação da Palavra, acolhamos o Senhor que nos fala ao coração.
Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Faça uma leitura atenta e destaque as palavras que mais chamaram sua atenção durante a leitura. Quais imagens aparecem no texto? Qual é a mensagem central que o evangelista procura transmitir?
“A festa da Exaltação da Santa Cruz remonta a meados do século IV d.C., quando o bispo de Jerusalém, na festa de dedicação da dupla basílica, constituída por duas igrejas, a igreja da Ressurreição e a igreja do Martírio, levantou uma relíquia da cruz e a apresentou ao povo para a veneração. Desse gesto é que deriva o nome de Exaltação da Santa Cruz. Mas é na Sexta-Feira Santa que, a cada ano, os cristãos veneram a cruz do Senhor como penhor de nossa salvação. A cruz de Jesus Cristo é expressão do amor de Deus por toda a humanidade. No entanto, tenhamos todos muito claro que a mística cristã não é a mística da cruz, mas sim a mística do Crucificado. Para o trecho do evangelho de hoje, no qual o episódio do livro dos Números (21,4b-9) é utilizado, a elevação de Jesus Cristo é o antítipo da serpente elevada. O trecho faz parte da catequese batismal do capítulo 3 do evangelho de João. Essa nossa perícope dá uma interpretação cristológica ao episódio narrado pelo autor do livro dos Números: quem salva e cura da morte é Jesus Cristo. É pela fé em Jesus Cristo crucificado, morto e ressuscitado que se é salvo e se tem a vida eterna” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“Algumas pessoas não cristãs podem se perguntar: por que ‘exaltar’ a cruz? Podemos responder que não exaltamos uma cruz qualquer ou todas as cruzes: exaltamos a cruz de Jesus Cristo, porque é nela que foi revelado o máximo amor de Deus pela humanidade: ‘Deus amou tanto o mundo, que entregou o seu Filho único’. O Pai ‘deu’ o Filho para nos salvar, e isso resultou na morte de Jesus, e na cruz! Dessa cruz vem a misericórdia do Pai que abraça o mundo inteiro. Através da cruz de Cristo, venceu-se o mal, a morte foi derrotada, a vida nos foi doada, e a esperança, restituída. A cruz de Jesus é nossa única e verdadeira esperança” (Papa Francisco).

Oração (Vida)
Agradeça tudo o que a Palavra permitiu compreender e vivenciar do mistério de Cristo. Apresente ainda ao Senhor a oração que brotou em seu coração durante a leitura orante.
“Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho unigênito de Deus, vindo ao mundo para dar às pessoas a vida em plenitude. Nós vos louvamos e agradecemos, porque morrestes na cruz para obter-nos a vida divina que nos comunicais no batismo e alimentais com a Eucaristia e os outros sacramentos. Vivei em nós, Jesus, pelo vosso Espírito, para que vos amemos com todo o nosso ser e amemos o próximo como a nós mesmos no vosso amor. Fazei crescer em nós esse amor para que um dia, ressuscitados, partilhemos convosco a alegria do Reino dos céus. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas