Oração diária, E a mulher ficou curada... - Mt 9,18-26

14ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

09 de julho de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que minha resposta imediata aos apelos de meus semelhantes manifeste a veracidade do que proclamo por meio de palavras.

PRIMEIRA LEITURA: Os 2,16.17b-18.21-22

Leitura da Profecia de Oséias – Assim fala o Senhor: 16Eis que eu a vou seduzir, levando-a à solidão, onde lhe falarei ao coração; 17be ela aí responderá ao compromisso, como nos dias de sua juventude, nos dias da sua vinda da terra do Egito.
18Acontecerá nesse dia, diz o Senhor, que ela me chamará ‘Meu marido’, e não mais chamará ‘Meu Baal’. 21Eu te desposarei para sempre; eu te desposarei conforme as sanções da justiça e conforme as práticas da misericórdia. 22Eu te desposarei para manter fidelidade e tu conhecerás o Senhor.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 145(144)

          — Misericórdia e piedade é o Senhor.
— Misericórdia e piedade é o Senhor.

— Todos os dias haverei de bendizer-vos, hei de louvar o vosso nome para sempre. Grande é o Senhor e muito digno de louvores, e ninguém pode medir sua grandeza.

— Uma idade conta à outra vossas obras e publica os vossos feitos poderosos; proclamam todos o esplendor de vossa glória e divulgam vossas obras portentosas!

— Narram todos vossas obras poderosas, e de vossa imensidade todos falam. Eles recordam vosso amor tão grandioso e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.

— Misericórdia e piedade é o Senhor, ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura

EVANGELHO: Mt 9,18-26

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

18Enquanto Jesus estava falando, um chefe aproximou-se, inclinou-se profundamente diante dele, e disse: “Minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe tua mão sobre ela e ela viverá”.
19Jesus levantou-se e o seguiu, junto com os seus discípulos. 20Nisto, uma mulher que sofria de hemorragia há doze anos veio por trás dele e tocou a barra de seu manto. 21Ela pensava consigo: “Se eu conseguir ao menos tocar no manto dele, ficarei curada”. 22Jesus voltou-se e, ao vê-la, disse: “Coragem, filha! A tua fé te salvou”. E a mulher ficou curada a partir daquele instante.
23Chegando à casa do chefe, Jesus viu os tocadores de flauta e a multidão alvoroçada, 24e disse: “Retirai-vos, porque a menina não morreu, mas está dormindo”. E começaram a caçoar dele. 25Quando a multidão foi afastada, Jesus entrou, tomou a menina pela mão, e ela se levantou. 26Essa notícia espalhou-se por toda aquela região.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Um chefe de sinagoga se aproximou de Jesus, que estava falando ao povo. Ele veio pedir mais do que a cura de uma doença. Veio pedir a vida de sua filha que acabara de falecer. Ele acreditava que Jesus podia ressuscitá-la. “Vem impor a mão sobre ela e viverá”, foi o que aquele homem sofrido disse a Jesus. Imediatamente Jesus se levantou e foi à casa do chefe da sinagoga. Os discípulos também foram. O ambiente já era de funeral, conforme o costume dos judeus da época. Jesus pediu que se retirassem e disse a todos: “A menina não morreu, ela dorme”. Riram dele porque sabiam que a menina tinha morrido de verdade. Quem dorme, desperta. O corpo de quem morre se torna rígido, sem movimento. Dormir todos queremos; morrer, não! Queremos dormir e despertar, e, ao despertar, ver a face do Senhor. Jesus pegou a menina pela mão e ela se levantou. E viu a face de Jesus. Ela foi sinal da ressurreição.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Neste início de uma nova semana, mais uma vez a Palavra de Deus nos convida a refletir sobre a fé. No gesto do homem que pede a Jesus que imponha as mãos sobre sua filha e no gesto da mulher que toca no manto de Jesus para ser curada, observamos que a fé é a “condição para receber a vida do Senhor”. Hoje celebramos também a memória litúrgica de Santa Paulina.
Oremos: “Espírito Divino, luz de Deus, vinde nos iluminar, para que possamos compreender o sentido profundo da Palavra de Deus. Fazei-nos discípulos missionários de Jesus, Caminho, Verdade e Vida, transformando nosso coração em terra boa, onde a Palavra produza frutos abundantes. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Quais são as duas curas realizadas por Jesus? Como elas acontecem? Você identifica elementos em comum entre elas? O que foi necessário para que as duas pessoas fossem curadas?
“Entre a súplica de um chefe por sua filha já morta e a chegada na casa deste notário, há o episódio da mulher que sofria de um fluxo de sangue. Nos dois episódios, Jesus irrompe como o Senhor da vida. No horizonte simbólico antigo, perder sangue significa perder a vida. A hemorragia torna a própria pessoa e quem a toca impura. A fé da mulher está em que ela rompe a barreira da Lei de pureza para tocar na franja da veste de Jesus. A ‘franja’ era para ajudar a lembrar e a cumprir os mandamentos do Senhor (cf. Nm 15,37-41). Mas a razão dos mandamentos é fazer viver, preservar o dom da vida, não permitir cair na escravidão (cf. Nm 15,41). Tocando Jesus, ao invés de torná-lo impuro, ela é purificada e, pela fé, é salva e recebe o dom da vida. Jesus chega, então, à casa do chefe. Para os cristãos, os ritos de lamentação fúnebre perderam sentido (ver: 1Ts 4,13-14), já que a morte era comparada ao sono, algo transitório, na espera do despertar da Ressurreição. Aqui é Jesus quem tem a iniciativa de tocar a menina, pegando-a pela mão, como que para despertá-la do sono. É o Senhor da vida que desperta para a feliz ressurreição” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“Pensamento e atitude. Bela lição do Evangelho de hoje. Há muita gente que tem belos pensamentos e não consegue realizá-los porque falta coragem, determinação, garra, empenho… A vida vai oferecendo oportunidades, e os mais ‘antenados’ e destemidos conseguem avançar e conquistar sonhos. A mulher que sofria com hemorragias pensou: ‘Ele pode me curar!’. Teve a atitude de ir ao encontro de Jesus e, mesmo sabendo das consequências dos seus atos dentro da lei do puro e do impuro, perseguiu seu pensamento e tocou no manto de Jesus. Resultado: foi curada, conforme acreditou. Deus gosta de pessoas de atitude. Ele abre as portas do coração e derrama as graças necessárias” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor o apelo que você sentiu em seu coração e peça a graça de vivê-lo durante o dia. Faça a sua prece de agradecimento ou pedido.
Conclua sua oração pedindo a intercessão de Santa Paulina: “Ó Santa Paulina, vós que pusestes toda a vossa confiança no Pai e em Jesus e que, inspirada por Maria, decidistes ajudar o povo sofrido, nós vos confiamos a Igreja que tanto amais, nossas vidas, nossas famílias, a Vida Consagrada e todo o povo de Deus [fazer o pedido]. Santa Paulina, intercedei por nós junto a Jesus, a fim de que tenhamos a coragem de trabalhar para um mundo mais humano, justo e fraterno. Amém” (Trecho do livro “Orações e devoções para todos os momentos”, da Paulinas Editora).

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? Quais compromissos deseja assumir em sua vida?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas