Oração diária É necessário para vós nascer do alto - Jo 3,7b-15

Oitava da Páscoa – Ano Litúrgico B

10 de abril de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, lança-me, cada dia, na aventura do Espírito, que me tira do comodismo e do abatimento e me faz superar meus próprios limites.

PRIMEIRA LEITURA: At 4,32-37

Leitura dos Atos dos Apóstolos

32A multidão era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava como próprias as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum.
33Com grandes sinais de poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. E os fiéis eram estimados por todos. 34Entre eles ninguém passava necessidade, pois aqueles que possuíam terras ou casas, vendiam-nas, levavam o dinheiro, 35e o colocavam aos pés dos apóstolos. Depois, era distribuído conforme a necessidade de cada um. 36José, chamado pelos apóstolos de Barnabé, que significa filho da consolação, levita e natural de Chipre, 37possuía um campo. Vendeu e foi depositar o dinheiro aos pés dos apóstolos.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 93(92)

          — Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor.
— Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor.

— Deus é Rei e se vestiu de majestade, revestiu-se de poder e de esplendor!

— Vós firmastes o universo inabalável, vós firmastes vosso trono desde a origem, desde sempre, ó Senhor, vós existis!

— Verdadeiros são os vossos testemunhos, refulge a santidade em vossa casa, pelos séculos dos séculos, Senhor!

EVANGELHO:  Jo 3,7b-15

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: 7b“Vós deveis nascer do alto. 8O vento sopra onde quer e tu podes ouvir o seu ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito”.
9Nicodemos perguntou: “Co­mo é que isso pode acontecer?” 10Respondeu-lhe Jesus: “Tu és mestre em Israel, mas não sabes estas coisas? 11Em verdade, em verdade, te digo, nós falamos daquilo que sabemos e damos testemunho daquilo que temos visto, mas vós não aceitais o nosso testemunho. 12Se não acre­ditais, quando vos falo das coisas da terra, como acreditareis se vos falar das coisas do céu? 13E ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem. 14Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus conversa com Nicodemos, um homem notável entre os judeus. Discorrendo sobre a vida nova do batismo, Jesus fala do Espírito Santo. Nas línguas grega e hebraica a mesma palavra é usada para dizer Vento ou Espírito. Espírito é Vento e Vento é Espírito. Se o Vento sopra onde quer, assim também o Espírito. Quem é batizado nasce do Espírito e é como o Vento. Sopra onde quer. Você ouve o seu ruído, mas não sabe de onde vem nem para onde vai. O Vento nunca se deixa prender. Tente prender o vento num cofre, mesmo num cofre forte! Jesus não está falando de coisas do céu. Ao falar da vida nova do batismo e do Espírito, ele mesmo diz que está falando de coisas desta terra e não do céu. Está falando da vida neste mundo. Diz ainda que um dia será levantado na cruz, como Moisés levantou a serpente no deserto, para salvar os que forem picados pela cobra. Libertado por Jesus Cristo, o ser humano não será presa da serpente.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Neste novo dia, somos convidados a nascer do alto para compreendermos o mistério de Deus e participarmos do seu Reino. Deixemo-nos conduzir pelo Espírito Santo nesta leitura orante, rezando: “Vinde, Espírito Santo, e dai-nos o dom da sabedoria, para que possamos avaliar todas as coisas à luz da Palavra de Deus e ler nos acontecimentos da vida os projetos de amor do Pai. Amém.”

Leitura (Verdade)
Este é o momento de compreender o texto. O que diz o Evangelho de hoje? Leia-o com calma e atentamente. Depois, faça uma nova leitura, repetindo as palavras que mais chamaram sua atenção. Qual é o contexto da mensagem de Jesus? Quais são as orientações dadas por Ele? Como Nicodemos acolhe essas orientações? Faça outras perguntas ao texto bíblico.
“O texto de hoje é parte do discurso de Jesus, motivado por seu encontro com Nicodemos (Jo 3,1-21). Podemos caracterizar este discurso como sendo uma ‘catequese batismal’. Nicodemos, fariseu, era uma autoridade entre os judeus (cf. v. 2). É ele quem procura Jesus, à noite; reconhece que Jesus é enviado de Deus e que sua missão é autenticada por sinais (cf. v. 2). Entre muitas interpretações possíveis acerca do motivo da ‘noite’, podemos dizer que João prepara a afirmação capital, já presente no prólogo, de que Jesus é a luz que brilha nas trevas (cf. vv. 19-21). A Nicodemos Jesus diz: ‘É necessário para vós nascer do alto’ (v. 7b). É preciso, para ver a realidade celeste, superar o que é estritamente carnal, ou o que se reduz a isso. Trata-se, aqui, de se deixar conduzir, mover por Deus. Somente numa vida ‘segundo o Espírito’ é possível sair do racionalismo ou de uma prática rigorosa da Lei e conhecer, pela relação íntima com Deus, o seu mistério, e dele receber a luz da verdade” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra encontrou sintonia com a realidade que você está vivendo? O convite que Jesus faz para Nicodemos é também direcionado a você? Você permite que o Espírito de Deus renove sua vida com sua graça?
Afirmar que vivemos segundo o Espírito Santo, recebido no batismo, supõe que vivamos radicalmente a nossa fé cristã. O nascer do alto, ou nascer de novo, todos os dias significa renovar nosso batismo e nossa adesão a Jesus Cristo, na escuta de sua Palavra, na vivência do amor, do perdão, da fraternidade, no comprometimento com nossos irmãos, impulsionados pela força do Espírito Santo.

Oração (Vida)
É preciso deixar-se mover e conduzir por Deus. Peçamos hoje a graça de sermos movidos pelo Espírito, que, como vento, sopra onde quer.
Celebramos o Ano do Laicato na Igreja. Rezemos em comunhão com os leigos e leigas: “Ó Trindade Santíssima, amor pleno e eterno, que estabelecestes a Igreja como vossa ‘imagem terrena’: nós vos agradecemos pelos dons e carismas, vocações, ministérios e serviços que todos os membros de vosso povo realizam como ‘Igreja em saída’, para o bem comum, a missão evangelizadora e a transformação social, em vista de vosso Reino. Nós vos louvamos pela presença e organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil, sujeitos eclesiais, testemunhas de fé, santidade e ação transformadora. Nós vos pedimos que todos os batizados atuem como sal da terra e luz do mundo: na família e no trabalho, na política e na economia, nas ciências e nas artes, na educação, na cultura e nos meios de comunicação; na cidade, no campo e em todo o planeta, nossa ‘casa comum’. Nós vos rogamos que todos contribuam para que os cristãos leigos e leigas compreendam sua vocação e identidade, espiritualidade e missão e atuem de forma organizada na Igreja e na sociedade, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres. Isto vos suplicamos pela intercessão da Sagrada Família, Jesus, Maria e José, modelo para todos os cristãos. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual apelo a Palavra de Deus despertou em seu coração? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.