Liturgia diária, Sereis presos e perseguidos! - Lc 21,12-19

34ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

28 de novembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me uma fé profunda que me possibilite perseverar nos momentos de dificuldade, sem abrir mão da tarefa que recebi: levar adiante o projeto de Jesus.

PRIMEIRA LEITURA: Ap 15,1-4

Leitura do Livro do Apocalipse de São João – Eu, João, 1vi no céu outro sinal, grande e admirável: sete anjos, com as sete últimas pragas. Com elas o furor de Deus ia-se consumar. 2Vi também como que um mar de vidro misturado com fogo. Sobre este mar estavam, de pé, todos aqueles que saíram vitoriosos do confronto com a besta, com a imagem dela e com o número do nome da besta. Seguravam as harpas de Deus. 3Entoavam o cântico de Moisés, o servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: “Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações! 4Quem não temeria, Senhor, e não glorificaria o teu nome? Só tu és santo! Todas as nações virão prostrar-se diante de Ti, porque tuas justas decisões se tornaram manifestas”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 97

— Como são grandes e admiráveis vossas obras, ó Senhor e nosso Deus onipotente!
— Como são grandes e admiráveis vossas obras, ó Senhor e nosso Deus onipotente!

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

— Aplauda o mar com todo ser que nele vive, o mundo inteiro e toda gente! As montanhas e os rios batam palmas e exultem de alegria.

— Na presença do Senhor, pois ele vem, vem julgar a terra inteira. Julgará o universo com justiça e as nações com equidade.

EVANGELHO: Lc 21,12-19

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12“Antes que estas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome. 13Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé. 14Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa; 15porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. 16Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós. 17Todos vos odiarão por causa do meu nome. 18Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça. 19É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

A destruição de Jerusalém e do Templo é figura do fim do mundo e das dificuldades pelas quais a comunidade de Jesus passará ao longo dos anos. Hoje, irmãos e irmãs nossos são perseguidos em várias partes do mundo por serem cristãos, e salvam a sua vida pela perseverança. Se olharmos para trás, veremos as perseguições romanas no início do cristianismo, com seus inúmeros santos mártires. Veremos que na Guerra Civil Espanhola foram mortos, por causa da sua fé, 13 bispos, 4.184 sacerdotes, 2.365 frades e monges, 283 irmãs, e milhares de leigos e leigas. Na França, a filha primogênita da Igreja, foram inúmeros os mártires guilhotinados na Revolução Francesa, além da supressão da vida religiosa e expulsão dos conventos. Em 1792 forram mortos 250 padres. São alguns exemplos. Pensando nos nossos mártires, Dom Pedro Casaldáliga escreveu: “Vocês lavaram as vestes de seus compromissos no sangue do Cordeiro. E seu sangue no sangue dele continua a lavar também nossos sonhos, nossas fragilidades e nossos fracassos. Enquanto houver martírio, haverá conversão, enquanto houver martírio, haverá eficácia. O grão de milho, morrendo, se multiplica”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Testemunhar o amor e a unidade foi a missão confiada por Jesus aos seus discípulos. Ser testemunha do Senhor, mesmo diante de perseguições e hostilidades, foi a opção de muitos cristãos ao longo da história e também nos nossos dias. Sermos testemunhas no mundo de hoje é o convite que a Palavra nos dirige.
Oremos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que nele encontremos salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Faça uma leitura atenta e observe o contexto em que os discípulos são chamados a ser testemunhas do Senhor. O que significa ser testemunha?
“Jesus já havia prevenido os discípulos acerca da possibilidade da hostilidade, da perseguição e da rejeição da missão cristã (cf. Lc 9,5; 10,3.10-12). O evangelho proposto para hoje é a continuidade do discurso escatológico; discurso desconcertante e apavorante para quem não se esforça por compreender a linguagem apocalíptica. A hostilidade e a perseguição devem ser vividas pelos discípulos como ocasião de testemunho, sem esmorecer nem renunciar à fé, tentação que ameaçava os cristãos do primeiro século. Deus é a força e a inspiração dos que ele escolheu. Ele é quem protege a vida dos seus eleitos. Na segunda parte da obra lucana, os Atos dos Apóstolos, a atitude de Pedro e João diante do Sinédrio é inspiradora: na perseguição, na prisão e nas humilhações eles encontram motivos para se identificarem com o Senhor de quem eles são testemunhas (cf. At 5,41). É no mistério pascal de Jesus Cristo que a vida do cristão deve estar apoiada, pois o conteúdo da esperança cristã é a participação na vitória de Cristo sobre o mal e sobre a morte. É esse apoio que permite perseverar até o fim” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra mais chamou sua atenção? De que forma o texto fortalece sua caminhada de fé?
“Os discípulos serão vítimas das mais cruéis perseguições por causa do nome do Senhor Jesus, mas não devem desanimar nem se sentir abandonados por Deus. Ao contrário, também o sofrimento é uma forma de testemunhar o indescritível amor de Deus presente na vida de cada discípulo. E como é linda a história desses apóstolos, o seu testemunho de uma fé convicta e plena de liberdade! Com o derramamento do seu sangue, eles regaram o chão desta terra com a semente do Evangelho e nasceram novos cristãos. O testemunho de perseverança é outra página linda da vida desses homens. Nada nem ninguém os impediu de levar adiante a Palavra do Senhor. Dá-nos, Senhor, a coragem dos apóstolos!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Senhor Jesus, somos teus discípulos, queremos seguir teus passos e pedimos que nos envies como missionários, sustentados e guiados pela força do teu Santo Espírito. Que a tua graça, Senhor, se manifeste na nossa fraqueza e que nunca deixemos de combater o bom combate da construção do teu Reino de amor, paz e justiça. Senhor Jesus, concede-nos o dom maior, que é o teu amor derramado em nossos corações e transbordado em nossa vida. Transforma o nosso homem velho interior em construtor da humanidade nova, para a glória do Pai, que faz tudo concorrer para o bem daqueles que o amam. Por intercessão do grande Apóstolo Paulo, que possamos também nós, cheios de ardor missionário, anunciar o teu santo Evangelho, fermentando de amor a massa do mundo. Obrigado, Senhor, pelos imensos dons que de ti recebemos, aumenta a nossa fé, não nos deixes desanimar de lutar, que nunca nos cansemos de amar, e dai-nos a graça de perseverar no bem. Tu, que vives com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém” (Oração composta pela Arquidiocese de São Paulo).

Contemplação (Vida e Missão)
De que forma você deseja viver concretamente, durante este dia, os apelos que o Senhor lhe fez?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas