Liturgia diária É permitido ao homem despedir sua mulher?

7ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

20 de maio de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que os casais cristãos, unidos pelo sacramento do matrimônio, saibam reconhecer e realizar o mistério de comunhão que os chama a viver.

PRIMEIRA LEITURA: Tg 5,9-12

Leitura da Carta de São Tiago.

9Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para que não sejais julgados. Eis que o juiz está às portas. 10Irmãos, tomai por modelo de sofrimento e firmeza os profetas, que falaram em nome do Senhor. 11Reparai que consideramos como bem-aventurados os que perseveraram. Ouvistes falar da perseverança de Jó e conheceis o êxito que o Senhor lhe deu — pois o Senhor é rico em misericórdia e compassivo. 12Sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem por qualquer outra forma de juramento. Antes, que o vosso sim seja sim, e o vosso não, não. Então não estareis sujeitos a julgamento.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 103

— O Senhor é indulgente, é favorável.
— O Senhor é indulgente, é favorável.

— Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores!

— Pois ele te perdoa toda a culpa, e cura toda a tua enfermidade; da sepultura ele salva a tua vida e te cerca de carinho e compaixão.

— O Senhor é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo. Não fica sempre repetindo as suas queixas, nem guarda eternamente o seu rancor.

— Quanto os céus por sobre a terra se elevam, tanto é grande o seu amor aos que o temem; quanto dista o nascente do poente, tanto afasta para longe nossos crimes.

EVANGELHO:  Mc 10,1-12

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi para o território da Judeia, do outro lado do rio Jordão. As multidões se reuniram de novo em torno de Jesus. E ele, como de costume, as ensinava. 2Alguns fari­seus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher.
3Jesus perguntou: “O que Moisés vos ordenou?” 4Os fari­seus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la”. 5Jesus então disse: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moi­sés vos escreveu este mandamento. 6No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. 8Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!”
10Em casa, os discípulos fizeram, novamente, perguntas sobre o mesmo assunto. 11Jesus respondeu: “Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra, cometerá adultério contra a primeira. 12E se a mulher se divorciar de seu marido e casar com outro, cometerá adultério”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O segundo anúncio da Paixão foi seguido de uma discussão sobre o primeiro lugar. Jesus orientou os apóstolos a mudarem a direção do olhar. Olhem para os últimos, os que são pouco considerados, não têm muita importância, vêm sempre depois. Assim eram as mulheres e as crianças. Não se discute quem é o primeiro. Todos ocupam o primeiro lugar aos olhos de Deus. Discutindo com os fariseus a questão do divórcio, Jesus introduz o tema do adultério e faz referência ao homem que despede a mulher e se casa com outra, situação normal no direito judaico. Mas nada normal foi a referência seguinte: “Se a mulher despede o seu marido e se casa com outro…” Quando uma mulher judia podia despedir o marido? Se o homem despede, a mulher também despede, embora ambos possam cometer adultério. O melhor é não endurecer o coração e não separar o que Deus uniu.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Evangelho de hoje aborda o tema do matrimônio, ou seja, da família. Ao iniciarmos nossa oração, tenhamos em mente todas as famílias.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos: ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre da sua consolação, por Cristo, Senhor nosso. Amém!”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Faça a leitura do Evangelho pausadamente, destacando os verbos, as palavras que mais lhe chamam atenção e os personagens do texto. Essa leitura pode ser feita uma, duas ou mais vezes, para que assim você possa descobrir o tema central do texto, a verdade que ele contém. Durante a leitura, você vai perceber que Jesus abençoa e defende o matrimônio, dizendo: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés escreveu este preceito. No entanto, desde o princípio da criação Deus os fez homem e mulher. Por isso, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois formarão uma só carne; assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus uniu o homem não separe!” (Mc 10,5-9). O cristão fiel a Deus é fiel também aos outros. A união matrimonial requer essa fidelidade tanto para com Deus quanto para com o esposo ou a esposa.

Meditação (Caminho)
O que o texto lhe diz? Leia-o novamente, atualizando a Palavra e ligando-a a sua vida. Que mensagem Jesus lhe transmite por meio de sua Palavra? Como sabemos pela fé, a Palavra, mesmo que seja de outra época e pertença a outro contexto histórico, tem algo a nos dizer.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Neste momento de oração, tendo compreendido o que o texto diz, apresente a Deus suas orações e seus pedidos. Coloque-se diante do Senhor com tudo o que você tem, pois este é o momento em que você deve lhe dizer tudo o que sente.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? Procure, neste momento, perceber o que o texto bíblico o(a) levou a experimentar, qual sentimento despertou em você. Este é o momento de contemplação, no qual você busca perceber o que ficou da Palavra em você. Faça uma síntese do que viveu durante esta leitura orante, para recordá-la durante o dia e colocá-la em prática.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.