Oração diária, Jesus apareceu a Maria Madalena - Mc 16,9-15

Oitava da Páscoa – Ano Litúrgico C

27 de abril de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, livra-me da incredulidade que me impede de ser proclamador da ressurreição de teu Filho Jesus, por quem nos é oferecida a tua salvação.

PRIMEIRA LEITURA: At 4,13-21

Leitura dos Atos dos Apóstolos

Naqueles dias, os chefes dos sacerdotes, os anciãos e os escribas 13ficaram admirados ao ver a segurança com que Pedro e João falavam, pois eram pessoas simples e sem instrução. Reconheciam que eles tinham estado com Jesus. 14No entanto viam, de pé, junto a eles, o homem que tinha sido curado. E não podiam dizer nada em contrário.
15Mandaram que saíssem para fora do Sinédrio, e começaram a discutir entre si: 16“Que vamos fazer com esses homens? Eles realizaram um milagre cla­ríssimo, e o fato tornou-se de tal modo conhecido por todos os habitantes de Jerusalém, que não podemos negá-lo. 17Contudo, a fim de que a coisa não se espalhe ainda mais entre o povo, vamos ameaçá-los, para que não falem mais a ninguém a respeito do nome de Jesus”. 18Chamaram de novo Pedro e João e ordenaram-lhes que, de modo algum, falassem ou ensinassem em nome de Jesus. 19Pedro e João responderam: “Julgai vós mesmos, se é justo diante de Deus que obedeçamos a vós e não a Deus! 20Quanto a nós, não nos podemos calar sobre o que vimos e ouvimos”.
21Então, insistindo em suas ameaças, deixaram Pedro e João em liberdade, já que não tinham meio de castigá-los, por causa do povo. Pois todos glorificavam a Deus pelo que havia acontecido.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 118(117)

          — Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes.
— Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes.

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! “Eterna é a sua misericórdia!” O Senhor é minha força e o meu canto, e tornou-se para mim o Salvador. “Clamores de alegria e de vitória ressoem pelas tendas dos fiéis.

— A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão direita do Senhor me levantou, a mão direita do Senhor fez maravilhas! O Senhor severamente me provou, mas não me abandonou às mãos da morte.

— Abri-me vós, abri-me as portas da justiça: quero entrar para dar graças ao Senhor! “Sim, esta é a porta do Senhor, por ela só os justos entrarão!” Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ou­vis­tes e vos tornastes para mim o Salvador!

EVANGELHO: Mc 16,9-15

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

9Depois de ressuscitar, na madrugada do primeiro dia após o sábado, Jesus apareceu primeiro a Maria Madalena, da qual havia expulsado sete demônios. 10Ela foi anunciar isso aos seguidores de Jesus, que estavam de luto e chorando. 11Quando ouviram que ele estava vivo e fora visto por ela, não quiseram acreditar.
12Em seguida, Jesus apareceu a dois deles, com outra aparência, enquanto estavam indo para o campo. 13Eles também voltaram e anunciaram isso aos outros. Também a estes não deram crédito. 14Por fim, Jesus apareceu aos onze discípulos enquanto estavam comendo, repreendeu-os por causa da falta de fé e pela dureza de coração, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado.
15E disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!”

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

São Marcos redige uma súmula dos acontecimentos da Páscoa. Jesus ressuscitou na madrugada do primeiro dia da semana. Apareceu a Maria Madalena. Ela foi logo contar a Pedro e João. Os discípulos de Emaús encontraram Jesus no caminho de casa, mas não o reconheceram. Apareceu enfim aos Onze, que estavam comendo juntos. Jesus os critica por não terem acreditado naqueles que o viram. Tinham falta de fé e dureza de coração. É preciso acreditar no testemunho de quem viu. E agora que o viram, saiam pelo mundo afora e anunciem a Boa Notícia a todas as pessoas! Começa o exercício de pastoral prática. O que devemos anunciar? O que é a Boa Notícia, ou Boa-Nova, ou Evangelho? Que conteúdo devemos transmitir e como o transmitiremos? Uma notícia boa alegra o coração. Não basta dizer, de forma abstrata, que Jesus está vivo, ressuscitado. É preciso olhar para ele e dar o anúncio como ele o fez. Ele se aproximava, tocava nas pessoas e as punha de pé, para que andassem com as próprias pernas.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Estamos no último dia da Oitava da Páscoa. Hoje, é o evangelista Marcos quem nos apresenta o encontro do Ressuscitado com Maria Madalena e com os discípulos em diversos momentos. O relato nos coloca diante da mesma experiência vivida pelos personagens que conhecemos ao longo da semana: a dificuldade em acreditar que o Senhor verdadeiramente ressuscitou e está vivo. Por isso, Jesus critica a falta de fé e a dureza de coração de seus discípulos. Peçamos que o Espírito Santo abra o nosso coração e nos torne sensíveis para reconhecermos o Senhor e acolhermos a sua Palavra.

Leitura (Verdade)
Leia o texto pausadamente. Depois, repita a leitura, relacionando o texto a outras narrativas da aparição de Jesus, rezadas durante a semana. Quem são as testemunhas da ressurreição que aparecem no Evangelho de hoje? Por que a dificuldade em acreditar que Jesus ressuscitou? Qual é o pedido que Jesus faz aos seus discípulos?
“É comum, hoje, entre os comentaristas de Marcos, afirmarem que 16,9-20 é um acréscimo posterior. Originalmente, o evangelho de Marcos terminava no v. 8 do mesmo capítulo 16. O trecho que nos ocupa e a sua sequência foram compostos a partir de textos do Novo Testamento. Como o evangelho de Marcos não possui relatos das aparições do Ressuscitado, o autor anônimo da inserção quis, apoiando-se em textos dos outros evangelhos e dos Atos dos Apóstolos, fazer um resumo das aparições do Senhor, com a missão dada aos Onze e a ascensão. O tema dominante é a falta de fé: os discípulos não creem no testemunho daqueles que ‘viram’ o Senhor ressuscitado. Ora, a mediação para a fé é o testemunho. Assim como Jesus criticava os seus discípulos durante a sua vida terrestre (cf. 5,40), agora, o Ressuscitado critica os Onze por causa de sua falta de fé. A dureza do coração, aqui, é a resistência que se opõe à fé e que impede de aceitar o testemunho como mediação da própria fé. O nosso texto é um convite a passar da incredulidade à fé” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra encontrou sintonia com a realidade que você está vivendo? Como ecoaram em seu coração as palavras de Jesus: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa-Nova a toda criatura”? Por que Jesus critica a falta de fé e a dureza de coração? Como você testemunha a sua fé? De que forma anuncia a Boa-Nova de Jesus?
“A dureza de coração e a falta de fé impedem de ver e acreditar no Ressuscitado. Por isso, Jesus criticou seus discípulos. Era como se a eles não fosse dado o direito de duvidar. Afinal, viram tantos milagres e sinais realizados por Jesus que não teria espaço para a descrença em seu poder de ressuscitar dos mortos. Se não acreditarmos naqueles que viram o Ressuscitado, em quem acreditaremos? Por isso, a fé dos apóstolos é o alicerce da nossa fé cristã. Eles viram e deram testemunho do Cristo Ressuscitado. Hoje, é nosso desafio testemunhar o Senhor Jesus neste mundo de descrenças ou de uma fé vazia e superficial, sem cruz e sem sacrifício. Mas ele ordenou: ‘Ide pelo mundo inteiro e anunciai…’” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Ó Páscoa, grande e santo mistério, que purifica todo o universo. Desejo falar-te como se tivesses alma. Ó Verbo de Deus, Luz e Vida, Sabedoria e Poder! Eu te saúdo com teus múltiplos nomes: Preclaro rebento, aragem e imagem do Espírito! Ó Palavra de Deus, ser visível que tudo assumes e tudo governas com teu poder! Digna-te escutar minhas palavras: elas não são o início, mas, com certeza, o complemento de minha oferta” (Doxologia Pascal – Gregório de Nissa).

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas