Liturgia diária Eu e o Pai somos um

4ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

19 de abril de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me um coração de discípulo que se deixa guiar docilmente pelo Mestre Jesus, tornando-se, assim, apto para reconhecer sua condição de Messias de Deus.

PRIMEIRA LEITURA: At 11,19-26

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 19aqueles que se haviam espalhado por causa da perseguição que se seguiu à morte de Estêvão chegaram à Fenícia, à ilha de Chipre e à cidade de Antioquia, embora não pregassem a Palavra a ninguém que não fosse judeu.
20Contudo, alguns deles, habitantes de Chipre e da cidade de Cirene, chegaram a Antioquia e começaram a pregar também aos gregos, anunciando-lhes a Boa Nova do Senhor Jesus. 21E a mão do Senhor estava com eles. Muitas pessoas acreditaram no Evangelho e se converteram ao Senhor.
22A notícia chegou aos ouvidos da Igreja que estava em Jerusalém. Então enviaram Barnabé até Antioquia. 23Quando Barnabé chegou e viu a graça que Deus havia concedido, ficou muito alegre e exortou a todos para que permanecessem fiéis ao Senhor, com firmeza de coração. 24É que ele era um homem bom, cheio de Espírito Santo e de fé. E uma grande multidão aderiu ao Senhor.
25Então Barnabé partiu para Tarso, à procura de Saulo. 26Tendo encontrado Saulo, levou-o a Antioquia. Passaram um ano inteiro trabalhando juntos naquela Igreja, e instruíram uma numerosa multidão. Em Antioquia os discípulos foram, pela primeira vez, chamados com o nome de cristãos. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus

SALMO 86

— Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes
— Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes

— O Senhor ama a cidade que fundou no Monte santo; ama as portas de Sião mais que as casas de Jacó. Dizem coisas gloriosas da Cidade do Senhor.

— Lembro o Egito e Babilônia entre os meus veneradores. Na Filisteia ou em Tiro ou no país da Etiópia, este ou aquele ali nasceu. De Sião, porém, se diz: “Nasceu nela todo homem; Deus é sua segurança”.

— Deus anota no seu livro, onde inscreve os povos todos: “Foi ali que estes nasceram”. E por isso todos juntos a cantar se alegrarão; e, dançando, exclamarão: “Estão em ti as nossas fontes!”

EVANGELHO:  Jo 10,22-30

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

22Celebrava-se, em Jerusalém, a festa da Dedicação do Templo. Era inverno. 23Jesus passeava pelo Templo, no pórtico de Salomão. 24Os judeus rodeavam-no e disseram: “Até quando nos deixarás em dúvida? Se tu és o Messias, dize-nos abertamente”.
25Jesus respondeu: “Já vo-lo disse, mas vós não acreditais. As obras que eu faço em nome do meu Pai dão testemunho de mim; 26vós, porém, não acreditais, porque não sois das minhas ovelhas. 27As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. 28Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão.
29Meu Pai, que me deu estas ovelhas, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão do Pai. 30Eu e o Pai somos um”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

A festa da Dedicação do Templo, chamada de Hanuká, é a festa das luzes, celebrada no fim do ano, tempo de inverno em Israel. Depois da vitória dos macabeus sobre os estrangeiros que ocupavam a Terra Santa, o Templo foi purificado e um novo altar foi consagrado. O grande candelabro foi aceso, mas o óleo era suficiente apenas para um dia, e não havia tempo de preparar mais óleo. Milagrosamente o candelabro permaneceu aceso durante os oito dias da festa. Isso aconteceu no ano 162 a.C., por isso a festa não é mencionada no Antigo Testamento. Nessa ocasião, Jesus estava no Templo. Angustiados por uma resposta, os judeus o interrogavam sobre sua identidade. Era ele o Messias ou não? O evangelista apresenta uma bela síntese de Jesus e sua obra na resposta que é dada. Eu e o Pai somos um. Ele é maior do que todos. Deu-me as ovelhas. Elas me escutam, estão seguras, não se perderão e eu darei a elas a vida eterna. Olhem as minhas obras, elas dão testemunho de mim. Vocês que não acreditam, não são das minhas ovelhas.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Neste momento de oração, elevemos o nosso olhar ao céu e agradeçamos a Deus por mais uma oportunidade de estar com Ele.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Reze a oração ao Espírito Santo e peça a graça de compreender a Palavra e os apelos que Deus suscitará em seu coração. “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos: ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre da sua consolação, por Cristo Senhor nosso. Amém!”

Leitura (Verdade)
Este é o momento em que nos aproximamos do Evangelho e fazemos sua leitura, primeiro passo para conhecer e amar a Palavra de Deus e compreender o que o texto bíblico diz.
No Evangelho de hoje, você vai perceber que não é possível conhecer Jesus sem se tornar seu discípulo. “As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem” (Jo 10,27). Ao fazer a leitura, procure lembrar-se de outros textos que possam ajudá-lo(a) a compreender esta Palavra e destaque os verbos e os personagens que aparecem na narrativa.

Meditação (Caminho)
“As minhas ovelhas conhecem a minha voz.” A meditação é um momento propício para escutar a voz de Deus, que fala com você por meio de sua Palavra.
O que Deus lhe disse por meio de sua Palavra? Você reconheceu a sua voz? Confie no Senhor, silencie a sua mente e deixe que a Palavra fale ao seu coração, pois a confiança é o caminho da relação de amor entre o pai e o(a) filho(a).

Oração (Vida)
O que o Senhor, por meio de sua Palavra, despertou em você? O que, diante disso, você gostaria de dizer-lhe?
Faça um instante de silêncio, repasse o Evangelho em sua mente e deixe que ele caia em seu coração. Fale para Deus tudo aquilo que você tem calado. Traga em sua oração suas intenções pessoais e as preces de sua família, bem como o povo de Deus e suas necessidades.

Contemplação (Vida e Missão)
O que a Palavra o(a) levou a experimentar? Para finalizar este momento, faça uma síntese de tudo o que você vivenciou e, por todo o dia, recorde e viva os propósitos firmados durante a leitura orante.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.