Liturgia diária - Eu vos mostrei muitas obras... - Jo 10,31-42

5ª Semana da Quaresma – Ano Litúrgico C

12 de abril de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, reforça minha fé em Jesus, em cujas palavras e ensinamentos tu te fazes presente na nossa história humana.

PRIMEIRA LEITURA: Jr 20,10-13

Leitura do Livro do Profeta Jeremias – 10Eu ouvi as injúrias de tantos homens e os vi espalhando o medo em redor: “Denunciai-o, denunciemo-lo”. Todos os amigos observavam minhas falhas: “Talvez ele cometa um engano e nós poderemos apanhá-lo e desforrar-nos dele”.
11Mas o Senhor está ao meu lado, como forte guerreiro; por isso, os que me perseguem cairão vencidos. Por não terem tido êxito, eles se cobrirão de vergonha. Eterna infâmia, que nunca se apaga! 12Ó Senhor dos exércitos, que provas o homem justo e vês os sentimentos do coração, rogo-te me faças ver tua vingança sobre eles; pois eu te declarei a minha causa. 13Cantai ao Senhor, louvai o Senhor, pois ele salvou a vida de um pobre homem das mãos dos maus.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 17

         — Ao Senhor eu invoquei na minha angústia e ele escutou a minha voz.
— Ao Senhor eu invoquei na minha angústia e ele escutou a minha voz.

— Eu vos amo, ó Senhor! Sois minha força, minha rocha, meu refúgio e Salvador!

— Meu Deus, sois o rochedo que me abriga, minha força e poderosa salvação, sois meu escudo e proteção: em vós espero! Invocarei o meu Senhor: a ele a glória! e dos meus perseguidores serei salvo!

— Ondas da morte me envolveram totalmente, e as torrentes da maldade me aterraram; os laços do abismo me amarraram e a própria morte me prendeu em suas redes!

— Ao Senhor eu invoquei na minha angústia e elevei o meu clamor para meu Deus; de seu Templo ele escutou a minha voz, e chegou a seus ouvidos o meu grito!

EVANGELHO: Jo 10,31-42

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 31os judeus pegaram pedras para apedrejar Jesus. 32E ele lhes disse: “Por ordem do Pai, mostrei-vos muitas obras boas. Por qual delas me quereis apedrejar?”
33Os judeus responderam: “Não queremos te apedrejar por causa das obras boas, mas por causa de blasfêmia, porque sendo apenas um homem, tu te fazes Deus!” 34Jesus disse: “Acaso não está escrito na vossa Lei: ‘Eu disse: vós sois deuses’?
35Ora, ninguém pode anular a Escritura: se a Lei chama deuses as pessoas às quais se dirigiu a palavra de Deus, 36por que então me acusais de blasfêmia, quando eu digo que sou Filho de Deus, eu a quem o Pai consagrou e enviou ao mundo? 37Se não faço as obras do meu Pai, não acre­diteis em mim. 38Mas, se eu as faço, mesmo que não queirais acreditar em mim, acreditai nas minhas obras, para que saibais e reconheçais que o Pai está em mim e eu no Pai”.
39Outra vez procuravam prender Jesus, mas ele escapou das mãos deles. 40Jesus passou para o outro lado do Jordão, e foi para o lugar onde, antes, João tinha batizado. E permaneceu ali. 41Muitos foram ter com ele, e diziam: “João não realizou nenhum sinal, mas tudo o que ele disse a respeito deste homem, é verdade”. 42E muitos, ali, acreditaram nele.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Querem apedrejar Jesus. Por quê? Pelas boas obras que ele fez? Não, dizem os seus opositores, mas por causa da blasfêmia por ele proferida. Ele é apenas um homem e pretende ser Deus. Tinham compreendido bem que ele era um homem. O passo seguinte, que ele era ao mesmo tempo Deus, não era fácil de ser dado. Jesus é Filho de Deus, como são filhos de Deus todos os judeus que receberam a Palavra de Deus. Jesus, porém, é o único gerado pelo Pai, aquele que o Pai consagrou e enviou ao mundo. Ele está no Pai e o Pai está nele. Tentam prender Jesus, mas ele se retira.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Guiados pela Palavra de Deus neste tempo quaresmal, hoje somos convidados a renovar a nossa fé no Filho de Deus, que, mesmo rejeitado e ameaçado, mantém-se fiel ao Pai. Neste início da nossa leitura orante, peçamos: “Senhor Jesus, dá-me um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em tua Palavra. Envia teu Espírito Santo para que eu não tenha medo de escutá-la e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o meu coração através da fé e confiança que eu deposito em ti. Amém.”

Leitura (Verdade)
Leia e releia o texto. O que ele diz? Qual é o contexto da narrativa? Qual é o tema central do Evangelho? Quais expressões mais chamaram sua atenção durante a leitura? Qual é o motivo da tentativa de apedrejamento de Jesus? Quais são as “muitas obras boas da parte do Pai” que Jesus realiza?
“A vida de Jesus é continuamente ameaçada. Não obstante, Jesus persiste no seu caminho para o Pai, na fidelidade à vontade de Deus, que ele tem como sustento de sua vida. A acusação dos judeus contra Jesus é a ‘blasfêmia’. Blasfêmia é falar contra Deus. Ora, quem resiste à mensagem de Jesus é que blasfema. Para os judeus do nosso texto, não são as boas obras o objeto da perseguição e das suas tentativas homicidas, mas a blasfêmia. Ora, para Jesus, agir e falar estão intimamente unidos. As obras que ele realiza e, definitivamente, o Pai é que dão testemunho dele. Ainda no capítulo 6, é apontada a dificuldade de os judeus discernirem as obras de Jesus, de reconhecerem nelas sinais, isto é, manifestação do Espírito e da divindade de Jesus, que remetem ao mistério de Deus. A causa da rejeição é a falta de fé, apontada no capítulo 9 como ‘cegueira’. Jesus, é bom notar, não se entrega facilmente às mãos dos judeus; busca, sem covardia nem medo, preservar a própria vida (cf. 10,39). A divisão entre os que rejeitam Jesus e os que creem nele mostra a ambiguidade própria do sinal que, por isso mesmo, precisa ser discernido” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Este é o momento de relacionar o que Deus nos diz ao que acontece em nossa vida. A pergunta que agora fazemos é: qual mensagem esta passagem lhe transmite? Como você acolhe Jesus, o Filho de Deus que veio ao mundo e lhe revela o rosto do Pai? Qual é o rosto de Deus que você contempla na vida, nas palavras e nas ações de Jesus?
“A perseguição a Jesus vai tomando proporções assustadoras. Os judeus não aceitam a ideia da divindade daquele jovem. Muito mais um lunático do que o Messias. A irritação os leva a querer matar Jesus a todo custo, imputando-lhe o crime de blasfêmia, por se fazer igual a Deus. Jesus foge para o lugar do início de seu ministério, no rio Jordão. Precisamos descobrir a força e o significado de lugares que marcaram, positivamente, nossa vida. Às vezes, é preciso voltar ao ponto de partida para encontrar o sentido da vida e da missão. Voltar ao primeiro amor nos garante o fôlego e a coragem necessários para seguir em frente. Dizia Santa Clara: não perca de vista seu ponto de partida!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
O que o texto o(a) inspira a dizer a Deus? Apresente ao Senhor o desejo que brotou em seu coração e peça a graça de vivê-lo durante o dia. Faça também sua prece de agradecimento ou pedido.

Contemplação (Vida e Missão)
Como você deseja viver concretamente, durante o dia, os apelos que o Senhor lhe fez?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas