Liturgia diária, Feliz aquela que acreditou! - Lc 1,39-45

3ª Semana do Advento – Ano Litúrgico C

21 de dezembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, a exemplo de Isabel, anseio conhecer a verdadeira identidade de Maria que, na sua humildade, tornou-se o ser humano abençoado por excelência.

PRIMEIRA LEITURA: Ct 2,8-14

Leitura do Livro do Cântico dos Cânticos – 8É a voz do meu amado! Eis que ele vem saltando pelos montes, pulando sobre as colinas. 9O meu amado parece uma gazela, ou um cervo ainda novo. Eis que ele está de pé atrás de nossa parede, espiando pelas janelas, observando através das grades. 10O meu amado me fala dizendo: “Levanta-te, minha amada, minha rola, formosa minha, e vem! 11O inverno já passou, as chuvas pararam e já se foram. 12No campo aparecem as flores, chegou o tempo das canções, a rola já faz ouvir seu canto em nossa terra. 13Da figueira brotam os primeiros frutos, soltam perfume as vinhas em flor. Levanta-te, minha amada, formosa minha, e vem! 14Minha rola, que moras nas fendas da rocha, no esconderijo escarpado, mostra-me teu rosto, deixa-me ouvir tua voz! Pois a tua voz é tão doce, e gracioso o teu semblante”.

— Palavra do Senhor.
— Graças a Deus.

Ou (escolhe-se uma das leituras)

Primeira Leitura (Sf 3,14-18a)

Leitura da Profecia de Sofonias.

14Canta de alegria, cidade de Sião; rejubila, povo de Israel! Alegra-te e exulta de todo o coração, cidade de Jerusalém! 15O Senhor revogou a sentença contra ti, afastou teus inimigos; o rei de Israel é o Senhor, ele está no meio de ti, nunca mais temerás o mal. 16Naquele dia, se dirá a Jerusalém: “Não temas, Sião, não te deixes levar pelo desânimo! 17O Senhor, teu Deus, está no meio de ti, o valente guerreiro que te salva; ele exultará de alegria por ti, movido por amor; exultará por ti, entre louvores 18acomo nos dias de festa”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 32

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Cantai para o Senhor um canto novo!
— Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Cantai para o Senhor um canto novo!

— Dai graças ao Senhor ao som da harpa, na lira de dez cordas celebrai-o! Cantai para o Senhor um canto novo, com arte sustentai a louvação!

— Mas os desígnios do Senhor são para sempre, e os pensamentos que ele traz no coração, de geração em geração, vão perdurar. Feliz o povo cujo Deus é o Senhor, e a nação que escolheu por sua herança.

— No Senhor nós esperamos confiantes, porque ele é nosso auxílio e proteção! Por isso o nosso coração se alegra nele, seu santo nome é nossa única esperança.

EVANGELHO: Lc 1,39-45

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

39Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42Com um grande grito, exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!” 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45“Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Duas mulheres se encontram, num encontro verdadeiro, que produz logo alegria. Maria é a primeira a fazer a saudação. O que terá dito? A paz esteja contigo ou simplesmente “a paz”, “shalom”, “as salam alaikum”. E imediatamente o menino pulou de alegria no ventre de sua mãe. Duas mulheres portadoras de uma relação que elas mesmas desconhecem. Maria traz aquele que vem depois, mas passa adiante, porque existia antes daquele que Isabel traz em seu ventre. Os dois meninos já se encontram. Encontram-se na solidariedade de Maria e na acolhida de Isabel: “Bendita és tu entre as mulheres, feliz és tu que acreditaste”. Isabel está cheia do Espírito Santo, que coloca em sua boca palavras reveladoras. As montanhas de Judá saltam de alegria. Sobem ao céu cantos de júbilo. Magnificat e Benedictus proclamam a glória de Deus e sua infinita misericórdia. Maria veio depressa para prestar serviço. Trouxe consigo a salvação. Na acolhida de Isabel, a alegria se expandiu. Nossa Igreja traz no seio o segredo de um mistério que levamos cada dia a todo aquele que encontramos. Paz, paz para ti, nós desejamos. E a paz é o segredo que conosco levamos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Nesta caminhada do Advento, vivendo a semana da alegria, estamos nos aproximando do Natal. Hoje a antífona de entrada nos diz: “Eis que chega o Senhor dos senhores: seu nome será Emanuel, o ‘Deus Conosco’” (Is 7,14; 8,10). Peçamos que o Espírito Santo nos ajude a compreender a Palavra, como Maria a compreendeu.

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Leia-o atentamente e grife os verbos que mais se destacam. Preste atenção aos personagens, às suas falas e às suas ações. O que eles dizem? Qual é o tema central do Evangelho?
“Ao saber da gravidez de Isabel pelo anjo Gabriel, Maria percorre uma longa distância até uma cidade de Judá para ajudar sua prima, de idade avançada, nos últimos dias de gravidez do seu primogênito. O relato da visita de Maria a sua prima Isabel é a conclusão dos relatos das duas anunciações. Assim como a gravidez de Isabel é objeto de revelação a Maria, do mesmo modo a de Maria é objeto de revelação a Isabel. A revelação de Isabel vem do fato de a criança pular em seu ventre. Trata-se da alegria da salvação; da alegria do encontro entre o Precursor e o Messias. A Isabel, pela graça do Espírito Santo, é dado conhecer não somente que Maria está grávida, mas que o menino é o Messias: ‘Como mereço que a mãe do meu Senhor venha me visitar?’. Pulando de alegria no ventre de Isabel, João começa a realizar sua missão de precursor. A cada uma das mães Lucas atribui um cântico. A Isabel: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre’. A Maria, o Magnificat, um hino de louvor a Deus, composto de um mosaico de referências bíblicas, como se ele tivesse presente toda a história passada de Israel” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Relacione-o com outros textos ou com os dias atuais. Que mensagem é possível extrair do Evangelho de hoje?
“É tempo de olhar para a fé de Maria. Costumamos elogiar tantas virtudes de Maria, mas não podemos esquecer aquela virtude soberana em sua vida e em suas ações: a fé! Nada seria possível em sua vida, se ela não fosse uma mulher de uma fé bonita e profunda. Uma fé que a fez se abandonar nas mãos e nos projetos do Senhor, mesmo quando não sabia o que estava acontecendo. Uma fé que a torna missionária e peregrina, quando da sua visita a sua prima Isabel. Uma fé enorme e reconhecida por Isabel com um elogio que deve ecoar em nossa vida e em nossas ações: ‘Feliz aquela que acreditou!’. Antes de ser feliz pela maternidade, ela é saudada por ser uma mulher de fé. Da fé, nasce o milagre do Cristo em nós” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Você escutou o que o Senhor lhe disse por meio de sua Palavra. Agora, aproxime-se dele e faça a sua oração, apresentando o que está em sua mente e em seu coração. Deus, que é Pai, Filho e Espírito Santo, está com você e ouve a sua prece.

Contemplação (Vida e Missão)
A oração com a Palavra de Deus nos traz vida nova. Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Inspirando-se no Evangelho, como você deseja viver este dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas