Liturgia diária, Ficai atentos e orai a todo momento - Lc 21,34-36

34ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

01 de dezembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, ajuda-me a estar em permanente vigilância e oração, preparando-me para o encontro com teu Filho Jesus e ser acolhido por ele.

PRIMEIRA LEITURA: Ap 22,1-7

Leitura do Livro do Apocalipse de São João – A mim, João, 1o anjo do Senhor mostrou-me um rio de água viva, o qual brilhava como cristal. O rio brotava do trono de Deus e do Cordeiro. 2No meio da praça, de cada lado do rio, estão plantadas árvores da vida; elas dão frutos doze vezes por ano; em cada mês elas dão fruto; suas folhas servem para curar as nações. 3Já não haverá maldição alguma. Na cidade estará o trono de Deus e do Cordeiro e seus servos poderão prestar-lhe culto. 4Verão a sua face e o seu nome estará sobre suas frontes. 5Não haverá mais noite: não se precisará mais da luz da lâmpada, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus vai brilhar sobre eles e eles reinarão por toda a eternidade. 6Então o anjo disse-me: “Estas palavras são dignas de fé e verdadeiras, pois o Senhor, o Deus que inspira os profetas, enviou o seu Anjo, para mostrar aos seus servos o que deve acontecer muito em breve. 7Eis que eu venho em breve. Feliz aquele que observa as palavras da profecia deste livro”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 94

— Amém! Vem, ó Senhor Jesus! Amém!
— Amém! Vem, ó Senhor Jesus! Amém!

— Vinde, exultemos de alegria no Senhor, aclamemos o Rochedo que nos salva! Ao seu encontro caminhemos com louvores, e com cantos de alegria o celebremos!

— Na verdade, o Senhor é o grande Deus, o grande Rei, muito maior que os deuses todos. Tem nas mãos as profundezas dos abismos, e as alturas das montanhas lhe pertencem; o mar é dele, pois foi ele quem o fez, e a terra firme suas mãos a modelaram.

— Vinde adoremos e prostremo-nos por terra, e ajoelhemos ante o Deus que nos criou! Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor, e nós somos o seu povo e seu rebanho, as ovelhas que conduz com sua mão.

EVANGELHO:  Lc 21,34-36

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 34“Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriaguez e das preocupações da vida, e esse dia não caia de repente sobre vós; 35pois esse dia cairá como uma armadilha sobre todos os habitantes de toda a terra.
36Portanto, ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar a tudo o que deve acontecer e para ficardes de pé diante do Filho do Homem”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Terminamos o Tempo Comum diante do Rei misericordioso, juiz do céu e da terra, e terminamos de pé. Esta é a recomendação de São Lucas evangelista. Fiquem atentos, rezem para escapar do que deve acontecer e ficar de pé diante do Filho do Homem. O que pode nos derrubar e impedir que fiquemos de pé? Corações pesados. O coração pesado faz a gente cair. Ele se manifesta pesado na ressaca, quando a cabeça está pesada pela embriaguez, na bebedeira, que causou a ressaca, e nas inquietações da vida. Se o Senhor chegar e nos encontrar nesse estado, prostrados por terra, sendo ele quem é, procurará saber a causa de tanta insensatez, antes de nos pedir contas. Peçamos tempo de conversão antes que ele nos peça conta. Tempo e conta foi a meditação de frei Antônio das Chagas em 1682. Meditou e deixou escrito num soneto: “Deus pede hoje estrita conta do meu tempo. E eu vou, do meu tempo, dar-lhe conta. Mas como dar, sem tempo, tanta conta. Eu que gastei, sem conta, tanto tempo? – Para ter minha conta feita a tempo, o tempo me foi dado e não fiz conta. Não quis, tendo tempo, fazer conta. Hoje quero fazer conta e não há tempo. – Oh! Vós que tendes tempo sem ter conta, não gasteis vosso tempo em passatempo. Cuidai, enquanto é tempo em vossa conta. – Pois aqueles que sem conta gastam tempo, quando o tempo chegar de prestar conta, chorarão, como eu, o não ter tempo”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Neste novo dia, a Palavra nos convida à oração. Diante das adversidades que o mundo nos apresenta, é o próprio Senhor quem nos diz: “Ficai atentos e orai a todo momento…” Que a leitura orante da Palavra nos fortaleça ao longo do dia e nos mantenha vigilantes na espera do Senhor.
Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? A quem Jesus está instruindo? Qual é o apelo central da narrativa? Destaque as palavras ou frases que mais chamaram sua atenção, permaneça em silêncio por alguns instantes e permita que a Palavra ilumine sua vida.
“Último trecho do discurso escatológico, nosso texto se refere à parusia de Jesus Cristo. Fundamentalmente, o nosso texto diz que a maneira de esperar e de se preparar para a vinda do Senhor não é a fixação de uma data, mas a oração e a consequente atitude de vigilância permanentes. São essas duas atitudes que permitem discernir a presença do Senhor que continuamente vem ao encontro do seu povo, envolto no mistério (cf. At 1,9-11). As preocupações excessivas com a vida, com as coisas deste mundo, podem desviar a atenção das coisas de Deus e impedir de reconhecer que cada momento é tempo de graça e que em todas as situações o Senhor se aproxima do seu povo. A atitude de vigilância requer a centralidade do Reino de Deus e a confiança no cuidado e na providência divina (cf. Lc 12,22-32). A vinda do Filho do homem tem um caráter de surpresa. É essa realidade que muitas parábolas de Jesus nos ensinam a viver, engajados no compromisso próprio da missão recebida do Senhor (Lc 12,35-48; 17,22-37; 19,11-27). É em razão desse caráter de surpresa da presença do Senhor que os cristãos devem estar atentos, vigilantes, despertos. Para ficar atento é preciso se unir profundamente ao Senhor através da oração silenciosa que possibilite a escuta de Deus (cf. Lc 10,38-42)” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“Na iminência do retorno de Jesus, os cristãos se preparavam com o máximo de cuidado para não serem surpreendidos e perderem a salvação. Passada a euforia desses primeiros momentos, a comunidade começa a experimentar outras formas de presença de Jesus no meio deles. Mas fica a advertência para os nossos dias, tão avessos à religiosidade, com tanta correria e a famosa falta de tempo para as coisas de Deus porque a vida material pede passagem. Não custa lembrar que ‘esse dia’ pode chegar para cada um sem aviso prévio. Então, tenhamos uma vida de oração intensa e fiquemos atentos aos sinais de Deus ao nosso redor e nos acontecimentos da vida e do mundo. Assim, ficaremos de pé diante do Filho de Homem” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Divino Espírito Santo, necessitamos muito de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir. Temos necessidade de Vós, para que o nosso coração, inundado pela vossa consolação, se abra e que, muito além das palavras e dos conceitos, possamos perceber a vossa presença. Ó Espírito Santo, que viveis na Igreja e em nós, sois nosso hóspede permanente sempre a modelar em nosso ser a figura e a forma de Jesus Cristo. Nós nos dirigimos também a vós, Maria, Mãe da Igreja, que vivestes a plenitude inebriante do Espírito Santo, experimentastes a sua força em vosso ser e o vistes operando em vosso filho Jesus, abri a nossa mente e o nosso coração à sua ação divina. Fazei com que tudo o que pensamos, fazemos ou ouvimos, todos os nossos gestos e todas as nossas palavras sejam tão somente abertura e disponibilidade a este único santo Espírito que forma a Igreja no mundo; edifica o corpo de Cristo na história; promove o testemunho da fé; consola e conforta; plenifica de confiança e de paz o nosso coração, mesmo em meio às dificuldades e tribulações. Dai-nos, ó Pai, o vosso Espírito Santo! Nós o pedimos, juntamente com Maria e com todos os santos, em nome de vosso filho Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. Qual atitude você se propõe viver hoje?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas