Oração diária, A graça de Deus estava com ele - Lc 2,36-40

Oitava do Natal – Ano Litúrgico B

30 de dezembro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me a graça de ser piedoso e justo como as pessoas envolvidas no mistério da encarnação de teu Filho Jesus. Sejam elas para mim fonte de perene inspiração.

PRIMEIRA LEITURA: 1Jo 2,12-17

Leitura da Primara Carta de São João 12Eu vos escrevo, filhinhos: os vossos pecados foram perdoados por meio do seu nome. 13Eu vos escrevo, pais: vós conheceis aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevo, jovens: vós vencestes o Maligno.
14Já vos escrevi, filhinhos: vós conheceis o Pai. Já vos escrevi, jovens: vós sois fortes, a Palavra de Deus permanece em vós e vencestes o Maligno.
15Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. 16Porque tudo o que há no mundo – as paixões da natureza, a concupiscência dos olhos e a ostentação da riqueza – não vem do Pai, mas do mundo.
17Ora, o mundo passa, e também a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 96

          — O céu se rejubile e exulte a terra!
— O céu se rejubile e exulte a terra!

— Ó família das nações, dai ao Senhor, ó nações, dai ao Senhor poder e glória, dai-lhe a glória que é devida ao seu nome!

— Oferecei um sacrifício nos seus átrios, adorai-o no esplendor da santidade, terra inteira, estremecei diante dele!

— Publicai entre as nações: Reina o Senhor! Ele firmou o universo inabalável, e os povos ele julga com justiça.

EVANGELHO:  Lc 2,36-40

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 36havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido.
37Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. 38Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. 39Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. 40O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser, idosa de 84 nos, viúva, não saía do Templo, dia e noite, servindo a Deus com jejuns e orações. Quando viu a Sagrada Família que vinha chegando, louvou a Deus e falou a todos do menino Jesus. O menino vai crescer, vai se desenvolver cheio de sabedoria e de graça. Alegrem-se os céus e exulte a terra por todas as Anas que cuidam da casa do Senhor, mantêm vivo o culto divino, rezam, cantam e visitam os doentes. Em Ana, vemos as senhoras dedicadas do Apostolado da Oração, associação que não se desfez ao longo dos tempos e que se mantém viva em nossas comunidades. Ana se multiplica. São mães e avós, até bisavós, que sabem cuidar dos outros sem se cansar. A história bíblica se atualiza no respeito que temos pelos mais velhos e no cuidado com os mais novos. A agitação das crianças alegra a casa, a sabedoria dos mais velhos dá a todos equilíbrio. É a família, com sua beleza e seu valor de núcleo fundamental da Igreja e da sociedade. Veneramos as imagens dos santos e veneramos os santos vivos que estão entre nós, todos atentos às crianças que, como o menino Jesus, crescem e ficam fortes.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Acolhamos em nossa vida mais uma vez a Palavra de Deus. Hoje meditaremos o encontro da profetisa Ana com Jesus, quando Ele é apresentado no Templo, e a sua alegria por ver o Messias. Que ao longo do nosso dia possamos também acolher o Senhor e entoar o nosso louvor por sua presença em nossa vida.
Oremos: “Pai, dá-me um coração pobre, disposto a acolher a revelação de teu Filho Jesus que tu me fazes. Que eu tenha a felicidade de reconhecê-lo, com a ajuda de tua graça. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Quais palavras mais chamaram sua atenção? Qual é a mensagem central do Evangelho? Quais sentimentos são mostrados no texto?
“Dando continuidade ao episódio da apresentação do menino Jesus no Templo de Jerusalém, Lucas faz intervir uma nova personagem, Ana, dita profetisa, mulher entregue a Deus através de jejuns e orações, de idade avançada e viúva. Nessa breve apresentação de Ana, mulheres importantes do Antigo Testamento são evocadas: Judite (Jt 8,4-5; 16,22-23) e Débora (Jz 4–5). Além disso, ela tem o mesmo nome da mãe de Samuel (1Sm 1,19-20). Nos relatos da infância de Lucas, o Novo é dito com palavras ou evocações da história passada de Israel. Com Simeão, ela representa o Antigo Testamento que contempla e atesta o cumprimento da promessa de Deus. A todos os que esperavam a libertação de Jerusalém, ela falava do menino” (Pe. Carlos Contieri, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Como esta Palavra encontra ressonância em sua vida? Como a experiência vivida pela profetisa Ana ilumina a sua caminhada de fé?

Oração (Vida)
Ao Senhor entregamos a nossa vida e este novo dia. A Ele confiamos as pessoas que amamos e todas aquelas com as quais partilharemos a vida. Agradeçamos ao Senhor seus ensinamentos.
Conclua com a oração: “Jesus Mestre, agradeço as luzes que me destes nesta meditação. Perdoai-me pelos limites que me impediram de fazê-la melhor. Ofereço-vos a resolução que tomei e que espero viver, pela vossa graça. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Como você pretende viver concretamente, durante o dia, os apelos que o Senhor lhe fez?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Leitura orante: Equipe de Redação Paulinas Internet.