Oração diária, Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel - Mt 10,1-7

14ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

11 de julho de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, tu me escolheste para ser companheiro de missão de teu Filho Jesus. Que eu seja capaz de percorrer, com fidelidade, o mesmo caminho trilhado por ele.

PRIMEIRA LEITURA: Os 10,1-3.7-8.12

Leitura da Profecia de Oséias – 1Israel era uma vinha exuberante e dava frutos para seu consumo; na medida de sua produção erguia os numerosos altares; na medida da fertilidade da terra, embelezava seus ídolos. 2Com o coração dividido, deve agora receber castigo; o Senhor mesmo derrubará seus altares, destruirá os seus simulacros. 3Decerto, dirão agora: “Não temos rei; não temos medo do Senhor. Que poderia o rei fazer por nós?” 7Samaria está liquidada, seu rei vai flutuando como palha em cima da água. 8Será desmantelada a idolatria dos lugares altos, pecado de Israel; ali crescerão espinhos e abrolhos sobre seus altares; então se dirá aos montes: “Cobri-nos!” e às colinas: “Caí sobre nós!” 12Semeai justiça entre vós, e colhereis amor; desbravai uma roça nova. É tempo de procurar o Senhor, até que ele venha e derrame a justiça em vós.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 104

          — Buscai constantemente a face do Senhor!
— Buscai constantemente a face do Senhor!

— Cantai, entoai salmos para ele, publicai todas as suas maravilhas! Gloriai-vos em seu nome que é santo, exulte o coração que busca a Deus!

— Procurai o Senhor Deus e seu poder, buscai constantemente a sua face! Lembrai as maravilhas que ele fez, seus prodígios e as palavras de seus lábios!

— Descendentes de Abraão, seu servidor, e filhos de Jacó, seu escolhido, ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, vigoram suas leis em toda a terra

EVANGELHO: Mt 10,1-7

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus chamou os doze discípulos e deu-lhes poder de expulsar os espíritos maus e de curar todo tipo de doença e enfermidade. 2Estes são os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João; 3Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; 4Simão, o Zelota, e Judas Iscariotes, que foi o traidor de Jesus. 5Jesus enviou estes Doze, com as seguintes recomendações: “Não deveis ir aonde moram os pagãos, nem entrar nas cidades dos samaritanos! 6Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! 7Em vosso caminho, anunciai: ‘O Reino dos Céus está próximo’”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus institui os Doze Apóstolos. Dá a eles poder para expulsar demônios e curar doenças. Envia-os em missão, em primeiro lugar para os judeus, que são o seu povo, o povo de Israel. Há uma recomendação expressa de não irem aos territórios dos pagãos nem às cidades dos samaritanos. Os primeiros exercícios pastorais dos Apóstolos são feitos em casa, com os da sua nação. Mais tarde irão aos samaritanos e aos pagãos. Além do exercício pastoral, a preferência por Israel se dá por Deus ter escolhido este povo com a missão de levar o seu nome a todas as nações. A tendência a se fechar em si mesmo é comum a todas as pessoas e a todos os grupos de pessoas. Assim também Israel passou pela tentação de transformar o que era responsabilidade em privilégio. A missão de Israel se realizará no herdeiro das promessas. Jesus, filho de Davi, judeu, membro do povo eleito, realizará as profecias. A Casa do Senhor será Casa de oração para todos os povos. A luz brilhará nas trevas iluminando os caminhos de todos os povos. Os Apóstolos levarão a salvação a todas as nações.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Jesus chamou seus doze discípulos e os enviou em missão. Hoje o Senhor continua despertando o coração de muitas pessoas para o seu seguimento. Que, ao ouvirmos o convite do Senhor, tenhamos a coragem de nos colocar a seu serviço como discípulos missionários, a exemplo de São Bento, cuja memória celebramos hoje.
“Senhor Jesus, dá-me um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em tua Palavra. Envia teu Espírito Santo para que eu não tenha medo de escutá-la e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o meu coração através da fé e confiança que eu deposito em ti. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Qual é a missão confiada por Jesus aos seus discípulos? O que representam os Doze chamados?
“O capítulo 10 de Mateus é o segundo grande discurso do evangelho, chamado ‘discurso missionário’. O envio dos Doze está em relação com a compaixão de Jesus pela multidão que está como ovelha sem pastor (9,36): cansada, abatida, desprotegida, sem rumo, sem voz que a oriente. Para a missão, Jesus concede aos apóstolos, cuja lista Mateus apresenta (vv. 24), ‘poder para expulsar os espíritos impuros e curar todo tipo de doença e de enfermidade’ (v. 1). Esta observação do autor nos permite concluir que a missão dos Doze é a participação na missão do próprio Jesus (ver, p. ex., 9,35). O poder concedido é o poder de Jesus, o Espírito Santo, ‘força do Alto’ (cf. At 1,8). Os destinatários primeiros da ação missionária são as ‘ovelhas perdidas da casa de Israel’ (v. 6). No final do episódio de Zaqueu, Jesus faz a seguinte declaração: ‘O Filho do Homem veio buscar e salvar o que estava perdido’ (Lc 19,10; Mt 9,13). O objeto da proclamação é a proximidade do Reino de Deus (v. 6). O reinado de Deus se faz presente na pessoa de Jesus, por suas palavras e seus gestos” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“O chamado dos doze discípulos é um dos momentos mais importantes do ministério de Jesus. Sem esse grupo, não seria possível a evangelização. Claro que para Deus nada é impossível, porém, sem a participação humana, o Deus que age na história não teria os parceiros necessários. Chamou esses homens e deu-lhes o mesmo poder que possuía: expulsar espíritos impuros e curar. Eram homens comuns, sem nada de muito extraordinário nem muitos destaques pessoais. Doze personalidades diferentes, cada um com sua visão do Messias e expectativas bem próprias. No primeiro momento, era preciso juntar as ovelhas perdidas de Israel, anunciando que o Reino estava próximo. Por caminhos diferentes, cada um exerceu sua missão com afinco” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Agradeça tudo que a Palavra lhe permitiu compreender e vivenciar do mistério de Cristo. Apresente ainda ao Senhor a oração que brotou em seu coração durante a leitura orante.
Conclua com a oração: “Deus, nosso Pai, a ti confiamos os jovens e as jovens do mundo com seus problemas, aspirações e esperanças. Guarda-os com teu olhar de amor e faça-os transformadores da paz e construtores de uma sociedade de amor. Chame-os a seguir Jesus, teu Filho. Que eles compreendam que vale a pena doar inteiramente a vida por ti e pela humanidade. Concede-lhes generosidade e prontidão na resposta. Acolhe, Senhor, o nosso louvor e a nossa oração também pelos jovens que, a exemplo de Maria, Mãe da Igreja, acreditaram na tua Palavra e se preparam para o sacramento da ordem, à profissão dos conselhos evangélicos, ao empenho missionário. Ajude-os a compreender que o chamado que Tu deste a eles é sempre atual e urgente. Amém” (São João Paulo II).

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? Quais compromissos você deseja assumir em sua vida?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas