Oração diária, Jesus caminha sobre as águas - Mc 6,45-52

Tempo do Natal depois da Epifania – Ano Litúrgico C

09 de janeiro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, afasta de mim o medo e a insegurança que me impedem de testemunhar o Reino, onde se faz necessário e onde são maiores os desafios. E dá-me forças para continuar.

PRIMEIRA LEITURA: 1Jo 4,11-18

Leitura da Primeira Carta de São João – 11Caríssimos: se Deus nos amou assim, nós também devemos amar-nos uns aos outros. 12Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece conosco e seu amor é plenamente realizado em nós.
13A prova de que permanecemos com ele, e ele conosco, é que ele nos deu o seu Espírito. 14E nós vimos e damos testemunho, que o Pai enviou seu Filho como Salvador do mundo. 15Todo aquele que proclama que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece com ele, e ele com Deus.
16E nós conhecemos o amor que Deus tem para conosco, e acreditamos nele. Deus é amor: quem permanece no amor, permanece com Deus, e Deus permanece com ele. 17Nisto se realiza plenamente o seu amor para conosco: em nós termos plena confiança no dia do julgamento, porque, tal como Jesus, nós somos neste mundo.
18No amor não há temor. Ao contrário, o perfeito amor lança fora o temor, pois o temor implica castigo, e aquele que teme não chegou à perfeição do amor

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 71

          — As nações de toda a terra, hão de adorar-vos, ó Senhor!
— As nações de toda a terra, hão de adorar-vos, ó Senhor!

— Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus, vossa justiça ao descendente da realeza! Com justiça ele governe o vosso povo, com equidade ele julgue os vossos pobres. 

— Os reis de Társis e das ilhas hão de vir e oferecer-lhe seus presentes e seus dons; e também os reis de Seba e de Sabá hão de trazer-lhe oferendas e tributos. Os reis de toda a terra hão de adorá-lo e de todas as nações hão de servi-lo.

— Libertará o indigente que suplica e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. Terá pena do indigente e do infeliz, e a vida dos humildes salvará.

EVANGELHO: Mc 6,45-52 

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

         Depois de saciar os cinco mil homens, 45Jesus obrigou os discípulos a entrarem na barca e irem na frente para Betsaida, na outra margem, enquanto ele despedia a multidão. 46Logo depois de se despedir deles, subiu ao monte para rezar. 
47Ao anoitecer, a barca estava no meio do mar e Jesus sozinho em terra. 48Ele viu os discípulos cansados de remar, porque o vento era contrário. Então, pelas três da madrugada, Jesus foi até eles andando sobre as águas, e queria passar na frente deles.
49Quando os discípulos o viram andando sobre o mar, pensaram que era um fantasma e começaram a gritar. 50Com efeito, todos o tinham visto e ficaram assustados. Mas Jesus logo falou: “Coragem, sou eu! Não tenhais medo!” 51Então subiu com eles na barca, e o vento cessou. Mas os discípulos ficaram ainda mais espantados, 52porque não tinham compreendido nada a respeito dos pães. O coração deles estava endurecido. 

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Os discípulos não compreenderam logo o significado da multiplicação dos pães, diz o evangelista São Marcos, e diz ainda que o coração deles estava endurecido. Jesus, porém, continua mostrando que o Reino chegou e nos prepara para a missão que vai começar com o batismo. Nossa vida é cheia de necessidades. Precisamos de pão e de segurança, quando as águas se agitam e aparecem os fantasmas. “Não tenham medo”, nos diz Jesus. “Coragem! Sou eu”. Não há fantasmas e as águas que se agitam e matam podem se transformar em águas de salvação, águas que batizam e mostram a graça de Deus. Jesus quer se revelar e os discípulos precisam compreender quem ele é. É preciso procurá-lo enquanto ele se deixa encontrar. Jesus ensina falando e agindo. Ele agiu, multiplicando os pães, e falou: “Dai-lhes vós mesmos de comer”. Os discípulos também podem multiplicar o pão e acalmar a tempestade.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Quando não conseguimos, Jesus vem ao nosso encontro, afasta todo medo e fortalece nossa fé. O Evangelho de hoje é um convite à confiança nas palavras de Jesus “Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!”.
Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, ajuda-me a enfrentar com coragem as dificuldades do dia a dia, sempre confiante nas palavras de Jesus ‘Coragem! Sou eu. Não tenhais medo’. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia atentamente o Evangelho, observando cada atitude dos personagens, o lugar, os sentimentos. Onde se encontram os personagens? Em qual horário? Quais sentimentos os discípulos experimentam? Quais são as atitudes de Jesus? O que provoca o medo nos discípulos?
“O evangelho de hoje está estruturalmente ligado ao de ontem: a razão do medo dos discípulos é que ‘não tinham compreendido nada a respeito dos pães’. No universo simbólico, o mar evoca o mal e a morte. É a partir do lugar da sua oração que Jesus vê a dificuldade dos discípulos em fazer a travessia. O Senhor não é indiferente ao sofrimento dos discípulos, como não é indiferente ao nosso sofrimento: no tempo oportuno ‘foi até eles, andando sobre as águas’ (v. 48). Entre outros, a expressão ‘andar sobre as águas’ evoca o Sl 89(88),10; é ocasião, para o autor do evangelho, de afirmar a divindade de Jesus e sua vitória sobre o mal e a morte. O medo distorce o olhar e impede o reconhecimento do Ressuscitado. Sua presença tudo acalma. A ‘esclerocardia’ (dureza de coração) impede de tirar para a vida as consequências da entrega de Jesus Cristo” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Que força têm as palavras de Jesus: “Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!”? Você confia-se totalmente às mãos de Deus? Procura compreender suas palavras e atitudes?

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a falar a Deus? Expresse a Jesus seus medos, sua súplica, seus pedidos, seu louvor, e repita em uma atitude de fé: “Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!”.

Contemplação (Vida e Missão)
Contemple Jesus na montanha rezando, a aflição dos discípulos, seus momentos de falta de fé e coragem… O que o texto o(a) convida a viver?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas