Liturgia diária, A cura da sogra de Pedro - Lc 4,38-44

22ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

04 de setembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que a presença de Jesus em minha vida seja motivo de libertação, de modo que eu possa servir com alegria o meu próximo, especialmente, os mais necessitados.

PRIMEIRA LEITURA: Cl 1,1-8

Início da carta de são Paulo aos Colossesnses – 1Paulo, apóstolo de Jesus Cristo pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, 2aos irmãos em Cristo, santos e fiéis de Colossos: a vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai! 3Nas contínuas orações que por vós fazemos, damos graças a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, 4porque temos ouvido falar da vossa fé em Jesus Cristo e da vossa caridade com os irmãos, 5em vista da esperança que vos está reservada nos céus. Esperança que vos foi transmitida pela pregação da verdade do Evangelho, 6que chegou até vós, assim como toma incremento no mundo inteiro e produz frutos sempre mais abundantes. É o que acontece entre vós, desde o dia em que ouvistes anunciar a graça de Deus e verdadeiramente a conhecestes, 7pela pregação de Epafras, nosso muito amado companheiro no ministério. Ele nos ajuda como fiel ministro de Cristo. 8Foi ele que nos informou do amor com que o Espírito vos anima.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 51(52)

         — Confio na clemência do meu Deus, agora e sempre!
— Confio na clemência do meu Deus, agora e sempre!

— Eu, porém, como oliveira verdejante na casa do Senhor, confio na clemência do meu Deus agora e para sempre!

— Louvarei a vossa graça eternamente, porque vós assim agistes; espero em vosso nome, porque é bom, perante os vossos santos!

EVANGELHO: Lc 4,38-44

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 38Saindo Jesus da sinagoga, entrou na casa de Simão. A sogra de Simão estava com febre alta; e pediram-lhe por ela. 39Inclinando-se sobre ela, ordenou ele à febre, e a febre deixou-a. Ela levantou-se imediatamente e pôs-se a servi-los. 40Depois do pôr-do-sol, todos os que tinham enfermos de diversas moléstias lhos traziam. Impondo-lhes a mão, os sarava. 41De muitos saíam os demônios, aos gritos, dizendo: Tu és o Filho de Deus. Mas ele repreendia-os severamente, não lhes permitindo falar, porque sabiam que ele era o Cristo. 42Ao amanhecer, ele saiu e retirou-se para um lugar afastado. As multidões o procuravam e foram até onde ele estava e queriam detê-lo, para que não as deixasse. 43Mas ele disse-lhes: É necessário que eu anuncie a boa nova do Reino de Deus também às outras cidades, pois essa é a minha missão. 44E andava pregando nas sinagogas da Galiléia.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus participou da liturgia da sinagoga no sábado. Curou um possesso. Foi para a casa de Pedro e curou a sua sogra. Ela estava com febre. À noite, no fim do sábado, levam a ele doentes e possessos. E ele os curou. “De manhã, bem cedo, escreve Lucas, Jesus saiu e foi para um lugar deserto”. São Marcos acrescenta: “E ali orava”. Querem que Jesus fique naquele lugar, mas ele sai, pregando a Boa-Nova do Reino nas sinagogas. “Para isso, diz ele, eu fui enviado”. Jesus trabalha e reza, reza e trabalha. Ele se recolhe num lugar deserto para orar. Um bom exemplo para nós: trabalhar e procurar um lugar deserto para um tempo de recolhimento na oração. Um certo distanciamento da agitação de cada dia é benéfico para a vida humana e para a vida espiritual do ser humano. A engrenagem que movimenta a vida pode nos transformar numa de suas peças.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Jesus é o Senhor da vida. Ele cura a sogra de Pedro e muitos outros doentes por seu gesto de bondade. Que a Palavra de Deus nos fortaleça e renove em nós a vida e a esperança.
Peçamos: “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos: Senhor, nosso Deus, que pela luz do Espírito Santo instruístes o coração dos vossos fiéis, fazei-nos dóceis ao mesmo Espírito, para apreciarmos o que é justo e nos alegrarmos sempre com a sua presença. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Qual é o contexto da narrativa? O que representava a enfermidade para a mentalidade da época? Qual é a ação de Jesus?
“Jesus está continuamente a caminho; é um Messias itinerante. Não há aonde ele não vá: está presente tanto na vida pública (sinagoga) como na vida privada (casa de Simão e André). Todo o âmbito da existência humana é lugar e ocasião em que se manifesta a visita salvífica de Deus. A febre que ameaça a vida da sogra de Pedro era considerada a antessala da morte, um mal que definha os ossos. A cura se dá sem nenhum gesto, bastou uma palavra firme, com autoridade, como se Jesus expulsasse um demônio. Isso porque, para a mentalidade da época, a enfermidade era considerada possessão demoníaca. O mal que ‘definha os ossos’ impedia a sogra de Pedro de celebrar o descanso sabático. À palavra de Jesus, a febre a deixou e ela se levantou. O verbo utilizado para ‘levantar’ é o mesmo utilizado para dizer da ressurreição. Jesus irrompe como o Senhor da vida que pela sua palavra comunica um sopro que expulsa o mal e faz viver. Há de se supor que Jesus vai para um lugar deserto para rezar. A oração de Jesus é, podemos considerar, o lugar em que ele se nutre para se manter fiel à vontade do Pai. Fruto de sua oração é a decisão de ir a outros lugares. O Senhor não é prisioneiro de nenhum grupo nem de nenhum lugar. A salvação de Deus, da qual ele é portador, destina-se a toda a humanidade” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Como você acolhe os ensinamentos de Jesus em sua vida? Seus ensinamentos encontram sintonia com a realidade que você está vivendo? A Palavra de Deus, rezada e meditada, renova em você a fé, a esperança, a confiança no Senhor? De quais enfermidades você deseja ser curado(a)?
“A cura da sogra de Pedro nos dá uma grande lição de vida. Ninguém tem o direito de pedir uma cura, se não for para servir. Foi isso que fez a sogra de Pedro: foi curada para o serviço. Toda cura realizada por Jesus tem uma forte conotação comunitária. No mundo dos individualismos, em que cada um só pensa em si próprio e em seu bem-estar, fica difícil resgatar essa realização cura-serviço. Depois dessa cura, muitos doentes foram levados até Jesus, e ele os curou. Jesus impunha as mãos, fato que era proibido em sua época para não se tornar impuro. Mas Jesus não tinha nojo das pessoas, as tocava e as curava exterior e interiormente. Que o Senhor nos cure e liberte para o serviço!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Oração pela saúde: “Espírito Santo, criador e renovador de todas as coisas, Tu és a vida de minha vida. Eu te adoro e te dou graças. Tu, que conservas a vida do universo, dá-me o dom da saúde; livra-me de todos os males do corpo e do espírito. Que eu gaste minhas energias a serviço dos irmãos. Espírito de Vida, concede sabedoria aos cientistas, médicos e a todos que atendem os enfermos, para que consigam descobrir a causa das doenças que ameaçam a vida. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Com a Palavra de Deus na mente e no coração, qual atitude você se propõe viver hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas