Oração diária Jesus sai da sinagoga e vai para a casa de Pedro - Mc 1,29-39

1ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

16 de janeiro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Senhor Jesus, eu te procuro com sinceridade, na certeza de encontrar, em ti, palavras que façam reviver a esperança no meu coração.

PRIMEIRA LEITURA: Hb 2, 14-18

Leitura da Carta aos Hebreus – 14Visto que os filhos têm em comum a carne e o sangue, também Jesus participou da mesma condição, para assim destruir, com a sua morte, aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo, 15e libertar os que, por medo da morte, estavam a vida toda sujeitos à escravidão. 16Pois, afinal, não veio ocupar-se com os anjos, mas com a descendência de Abraão. 17Por isso devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos, para se tornar um sumo sacerdote misericordioso e digno de confiança nas coisas referentes a Deus, a fim de expiar os pecados do povo. 18Pois, tendo ele próprio sofrido ao ser tentado, é capaz de socorrer os que agora sofrem a tentação. 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 104,1-9

          — O Senhor se lembra sempre da Aliança.
— O Senhor se lembra sempre da Aliança.

— Dai graças ao Senhor, gritai seu nome, anunciai entre as nações seus grandes feitos! Cantai, entoai salmos para ele, publicai todas as suas maravilhas!

— Gloriai-vos em seu nome que é santo, exulte o coração que busca a Deus! Procurai o Senhor Deus e seu poder, buscai constantemente a sua face!

— Descendentes de Abraão, seu servidor, e filhos de Jacó, seu escolhido, ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, vigoram suas leis em toda a terra.

— Ele sempre se recorda da Aliança, promulgada a incontáveis gerações; da Aliança que ele fez com Abraão, e do seu santo juramento a Isaac.

EVANGELHO: Mc 1,29-39

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 29Jesus saiu da sinagoga e foi, com Tiago e João, para a casa de Simão e André.30A sogra de Simão estava de cama, com febre, e eles logo contaram a Jesus. 31E ele se aproximou, segurou sua mão e ajudou-a a levantar-se. Então, a febre desapareceu; e ela começou a servi-los.
32À tarde, depois do pôr do sol, levaram a Jesus todos os doentes e os possuídos pelo demônio. 33A cidade inteira se reuniu em frente da casa. 34Jesus curou muitas pessoas de diversas doenças e expulsou muitos demônios. E não deixava que os demônios falassem, pois sabiam quem ele era.
35De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus se levantou e foi rezar num lugar deserto. 36Simão e seus companheiros foram à procura de Jesus. 37Quando o encontraram, disseram: “Todos estão te procurando”. 38Jesus respondeu: “Vamos a outros lugares, às aldeias da redondeza! Devo pregar também ali, pois foi para isso que eu vim”. 39E andava por toda a Galileia, pregando em suas sinagogas e expulsando os demônios.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus sai da sinagoga e vai para a casa de Pedro. Estão com ele Pedro, André, Tiago e João. A sogra de Pedro estava com febre e Jesus a cura. No fim do sábado, Jesus curou ainda muitos doentes e possessos. De madrugada, ele se levanta e vai rezar num lugar deserto. Todos o procuram, mas ele sai para as aldeias da redondeza. “Foi para isso que eu saí”, diz ele, “para pregar”. Jesus pregava e expulsava demônios. A maldade do demônio se manifesta de muitas maneiras. Jesus enfrenta o poder demoníaco. Ele cura, liberta e prega. Prega para não precisar mais curar nem libertar. Deixa a tarefa para os quatro apóstolos que o acompanham e para os que formarão a sua Igreja “em saída”. Ensinarão a encontrar soluções humanas para os problemas da vida.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
“Todos estão te procurando”. As palavras e as atitudes de Jesus tocavam profundamente o coração das pessoas e as impulsionavam a procurá-lo. O convite do Evangelho é para se aproximar de Jesus e encontrar Nele o rosto misericordioso do Pai.
Oração: Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, ilumina-me para que as palavras e os gestos de Jesus me liberte de todo egoísmo e fortaleça a minha fé. Amém.

Leitura (Verdade)
O que o texto diz? Quem são os personagens? Em que local se encontram? Qual é o contexto? Quem são as pessoas que vão ao encontro de Jesus? Por que vão ao encontro de Jesus? O que procuram? Quais atitudes de Jesus? Qual sua missão?
“Depois da sinagoga, acompanhado das duas duplas de irmãos, Jesus vai à casa de Simão e André, a poucos metros da Sinagoga de Cafarnaum. Ali, o evangelho nos relata dois episódios: a cura da sogra de Pedro, ainda durante o descanso sabático, e o resumo da atividade de sucesso de Jesus, depois do pôr do sol, isto é, tendo passado já o sábado. Os quatro discípulos, depois os Doze, são testemunhas oculares de tudo o que Jesus fez e ensinou; testemunhas sobre as quais é construído o relato evangélico (cf. Lc 1,1-4). Essa diferença temporal, sábado e depois do sábado, juntamente com o deslocamento espacial, sinagoga e casa, mostra que o Senhor age sempre, em qualquer tempo e lugar. Sua presença muda a vida das pessoas e essa transformação é sentida, inclusive, no próprio corpo. É o Senhor da vida que, com o gesto simbólico de tomar pela mão, como quem arranca alguém do sono, metáfora da morte, faz a sogra de Pedro se levantar para servir. Não obstante a fama crescente, Jesus procura os lugares afastados para a sua oração, não se deixando vencer pela tentação do sucesso nem se deixando aprisionar por qualquer lugar ou se deixando manipular por quem quer que seja” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“Jesus se aproxima, segura na mão e ajuda a pessoa a levantar-se! Gestos que a fazem sentir-se acolhida e, em seguida, curada. Um Deus que se envolve com o ser humano e toca na raiz mais profunda de suas carências e necessidades. A sogra de Pedro é curada e se põe a servir. Essa mulher nos ensina que o serviço prestado aos irmãos é a linguagem da gratidão pelo restabelecimento de sua vida, de sua saúde. Uma fé individualista, fechada em si mesma, é estéril. Hoje, muitos buscam a cura em Jesus, mas poucos despertam para o serviço ao Reino de Deus. Depois de ter curado e exorcizado muita gente, Jesus se retira, em solidão, para rezar. Foge de um messianismo triunfalista. Que tipo de fé é a nossa? Fechada em nós ou aberta ao serviço?” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra no dia a dia” da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Jesus, Tu és Mestre no ensinamento e no cumprimento da vontade do Pai, ajuda-me a ser livre para fazer também a vontade do Pai e para colaborar no serviço aos irmãos e irmãs que necessitam de libertação. Que eu não seja apenas um fã de tuas palavras, mas um autêntico discípulo de tua Palavra. Amém!”

Contemplação (Vida e Missão)
Contemplo a palavra que mais me tocou e deixo-me ser provocado por esta palavra que me leva a mudança e a prática de atitudes concretas. Qual atitude quero viver a partir de hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.