Oração diária,José fez conforme o anjo do Senhor tinha mandado - Mt 1,16.18-21.24a

2ª Semana da Quaresma – Ano Litúrgico C

19 de março de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, teu Filho encarnou-se para salvar a humanidade e reconduzi-la à comunhão contigo. Torna-me solícito para acolher o caminho da salvação aberto por ele.

PRIMEIRA LEITURA: 2Sm 7,4-5a.12-14a.16

Leitura do Segundo Livro de Samuel – Naqueles dias, 4a Palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos: 5a“Vai dizer ao meu servo Davi: ‘Assim fala o Senhor: 12Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então, suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. 13Será ele que construirá uma casa para o meu nome, e eu firmarei para sempre o seu trono real. 14aEu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. 16Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre’”

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 88

          — Eis que a sua descendência durará eternamente.
— Eis que a sua descendência durará eternamente.

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, de geração em geração eu cantarei vossa verdade! Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre!” E a vossa lealdade é tão firme como os céus.

— “Eu firmei uma Aliança com meu servo, meu eleito, e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, de geração em geração garantirei o teu reinado!” 

— Ele, então, me invocará: “Ó Senhor, vós sois meu Pai, sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!” Guardarei eternamente para ele a minha graça e com ele firmarei minha Aliança indissolúvel.

SEGUNDA LEITURA: Rm 4,13.16-18.22

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos – Irmãos, 13não foi por causa da Lei, mas por causa da justiça que vem da fé que Deus prometeu o mundo como herança a Abraão ou à sua descendência.
16É em virtude da fé que alguém se torna herdeiro. Logo, a condição de herdeiro é uma graça, um dom gratuito, e a promessa de Deus continua valendo para toda a descendência de Abraão, tanto para a descendência que se apega à Lei, quanto para a que se apóia somente na fé de Abra­ão, que é o pai de todos nós. 17Pois está escrito: “Eu fiz de ti pai de muitos povos”. Ele é pai diante de Deus, porque creu em Deus que vivifica os mortos e faz existir o que antes não existia. 18Contra toda a humana esperança, ele firmou-se na esperança e na fé. Assim, tornou-se pai de muitos povos, conforme lhe fora dito: “Assim será a tua prosperidade”. 22Esta sua atitude de fé lhe foi creditada como justiça. 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO: Mt 1,16.18-21.24a

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

16Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo. 18A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. 19José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria em segredo. 20Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 
21Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. 24aQuando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado. 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor!

Ou (Escolhe-se um dos evangelhos)

Evangelho (Lc 2,41-51)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

41Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. 42Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. 43Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem. 44Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. 45Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. 46Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas. 47Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. 48Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”.
49Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” 50Eles, porém, não compreenderam as Palavras que lhes dissera. 51Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

José era justo, o que significa que ele era um homem de virtudes e de caráter. Esta afirmação de São Mateus em relação a São José equivale ao que hoje dizemos dos candidatos a “santo” na Igreja Católica. São pessoas que praticaram as virtudes de forma heroica. Quais virtudes? As virtudes teologais da fé, da esperança e da caridade, e as virtudes cardiais da prudência, da justiça, da fortaleza e da temperança. Quando vemos tais qualidades numa pessoa, podemos dizer que estamos caminhando com um santo. A encarnação do Filho de Deus no Evangelho de São Mateus é marcada pela presença de São José. Ele é verdadeiramente o pai da Sagrada Família, como é o pai da Santa Igreja. Deus lhe concedeu aparições de um Anjo que o pôs de pé e o orientou nas etapas difíceis da história humana do Menino Jesus. A graça da aparição renova sua força de decisão e o faz ir para a frente, assumindo com coragem a missão que Deus lhe confiou.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Solenidade de São José, Esposo da Virgem Maria. José aparece nos Evangelhos como homem de fé, do silêncio, justo, pai adotivo de Jesus, o carpinteiro de Nazaré, descendente de Davi, de quem devia nascer o Messias, protetor de Jesus e Maria. Diante do anúncio do anjo – “José, Filho de Davi, não tenhas receio de receber Maria, tua esposa” (Mt 1,20) –, José fez como lhe fora dito, tornando-se disponível ao projeto de Deus.
Peçamos a graça de acolher a Palavra de Deus em nossa vida, com a mesma disponibilidade de São José: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
A liturgia de hoje nos apresenta duas opções de texto. Escolhemos a primeira opção: Mt 1,16.18-21.24a. Leia o Evangelho acolhendo cada palavra em seu coração. Depois, faça uma nova leitura, com calma, repetindo em voz alta as palavras que mais chamaram sua atenção.
“Celebramos, hoje, a festa de São José. O Novo Testamento reserva a ele somente umas poucas linhas. Dele se diz, fundamentalmente, que era um homem justo. Na linguagem bíblica ‘justo’ é aquele que vive em conformidade com a Lei do Senhor. Mateus, sobretudo, esclarece que ele fez ‘tudo conforme o anjo lhe havia dito’ (Mt 1,24; 2,13-14.19-23). O pouco que dele se diz, no entanto, é suficiente para reconhecer a razão de sua eleição para ser o pai do Filho de Deus segundo a carne, a saber, sua fidelidade a Deus, sua docilidade em se deixar conduzir pelo desígnio de Deus […]” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você, hoje? Como você compreende a missão de José? Como percebe sua presença na vida de Jesus? De que forma São José é modelo para as famílias?
“São José – o justo! A missão do pai adotivo de Jesus não foi coadjuvante, pelo contrário, foi fundamental para a aceitação de Jesus na comunidade judaica. José deu nome e descendência a Jesus. Diante da encarnação do Verbo, fato milagroso, fruto da ação do Espírito Santo, José ficou confuso e resolveu despedir sua futura esposa em silêncio. Em sonho, o anjo confirma o milagre da concepção, acalmando o coração do justo José. Em seguida, José assume a missão de cuidar daquela sagrada família. Que São José continue inspirando a Igreja para o cuidado e o amor por Jesus e pela sua santa Mãe” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Juntamente com a oração que está em seu coração, apresente hoje ao Senhor as famílias que passam por dificuldades na educação dos filhos, vivem conflitos familiares, doenças, separações, falta de trabalho… Agradeça também o dom e a missão das famílias no mundo.
Conclua rezando: “São José, carpinteiro de Nazaré, amigo dos pobres e fiel esposo de Maria, intercedei por todos os que se empenham no trabalho espiritual, intelectual e manual. Intercedei a Jesus por todas as necessidades do mundo do trabalho e por nossos governantes. Alcançai-nos, também, a graça de que tanto necessitamos: [faça o pedido]. Que nós tenhamos a graça de imitar as vossas virtudes para chegarmos, um dia, à vivência da plenitude em Deus. Amém! São José, rogai por nós.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra de Deus em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas