Liturgia diária Maria escolheu a melhor parte - Lc 10,38-42

27ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

08 de outubro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que o meu agir não seja movido por um ativismo insensível à palavra de Jesus. Antes, seja toda a minha ação decorrência da escuta atenta desta palavra.

PRIMEIRA LEITURA: Jn 3,1-10

Leitura da Profecia de Jonas

1A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas, pela segunda vez: 2“Levanta-te e põe-te a caminho da grande cidade de Nínive e anuncia-lhe a mensagem que eu te vou confiar”. 3Jonas pôs-se a caminho de Nínive, conforme a ordem do Senhor. Ora, Nínive era uma cidade muito grande; eram necessários três dias para ser atravessada. 4Jonas entrou na cidade, percorrendo o caminho de um dia; pregava ao povo, dizendo: “Ainda quarenta dias, e Nínive será destruída”. 5Os ninivitas acreditaram em Deus; aceitaram fazer jejum, e vestiram sacos, desde o superior ao inferior. 6A pregação chegara aos ouvidos do rei de Nínive; ele levantou-se do trono e pôs de lado o manto real, vestiu-se de saco e sentou-se em cima de cinza. 7Em seguida, fez proclamar, em Nínive, como decreto do rei e dos príncipes: “Homens e animais bovinos e ovinos não provarão nada! Não comerão e não beberão água. 8Homens e animais se cobrirão de sacos, e os homens rezarão a Deus com força; cada um deve afastar-se do mau caminho e de suas práticas perversas. 9Deus talvez volte atrás, para perdoar-nos e aplacar sua ira, e assim não venhamos a perecer”. 10Vendo Deus as suas obras de conversão e que os ninivitas se afastavam do mau caminho, compadeceu-se e suspendeu o mal, que tinha ameaçado fazer-lhes, e não o fez.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 129(130)

        — Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?
— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

— Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, escutai a minha voz! Vossos ouvidos estejam bem atentos ao clamor da minha prece!

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir? Mas em vós se encontra o perdão, eu vos temo e em vós espero.

— Espere Israel pelo Senhor mais que o vigia pela aurora! Pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção. Ele vem libertar a Israel de toda a sua culpa

EVANGELHO: Lc 10,38-42

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 38Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. 39Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e escutava a sua palavra. 40Marta, porém, estava ocupada com muitos afazeres. Ela aproximou-se e disse: “Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinha, com todo o serviço? Manda que ela me venha ajudar!” 41O Senhor, porém, lhe respondeu: “Marta, Marta! Tu te preocupas e andas agitada por muitas coisas. 42Porém, uma só coisa é necessária. Maria escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada”

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

“Estando em viagem, Jesus entrou num povoado.” Aqui começa a segunda etapa da viagem de Jesus com seus discípulos para Jerusalém. Cada etapa é marcada com a indicação da viagem que está sendo feita. Jesus se hospeda na casa de Marta e Maria. O texto de Lucas nos deixa ver algo da relação existente entre a vida ativa e a vida contemplativa. As duas juntas retratam a perfeição da acolhida dada a Jesus pelas duas irmãs. Uma prepara a refeição e a outra dá especial atenção ao hóspede, que não fica sozinho. Marta é a dona de casa envolvida com as tarefas domésticas. A atitude de Maria é nova na cultura hebraica do seu tempo. Ela se senta aos pés do Mestre e escuta a Palavra como aluna. É mulher, discípula e medita a Palavra. Podemos dizer que a atitude de Maria joga uma luz sobre a atitude de Marta. A tarefa desenvolvida por Marta adquire sentido na escuta da Palavra. Sem ela, é mera atividade. Já ouvimos em Lucas Jesus dizer que sua mãe e seus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática. É então a vez de Marta, com sua prática, iluminar a atitude de Maria, que ouve a Palavra de Deus. Todos os cristãos são chamados à vida ativa e à vida contemplativa.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Quando Jesus pede hospedagem em seu coração, qual a sua atitude? Às vezes o Mestre deseja que nos sentemos aos seus pés para escutá-lo, outras vezes Ele nos quer servindo. Nossa intimidade com Ele é que nos ajuda a discernir qual atitude tomar em cada situação. Peçamos: Senhor, a vida é repleta de surpresas e desafios. Nosso desejo é sempre acertar, porém, nem sempre somos fortes e iluminados o bastante para compreendermos tudo o que acontece em nossa jornada. Que em nossas decisões possamos sentir a vossa presença indicando o caminho a seguir. Afastai de nós o medo que acomoda. Dai-nos a vossa força, fruto da aliança convosco, para que nosso agir tome sempre o rumo certo.

Leitura (Verdade)
Como você interpreta a diferente atitude das duas irmãs? Este texto ilumina seu cotidiano? Como? Em quais situações é melhor a atitude de Marta? E em quais é melhor a atitude de Maria?

Meditação (Caminho)
Este episódio nos mostra a intimidade que as duas irmãs tinham com Jesus. Marta abre o coração e faz um pedido; Maria abre os ouvidos e escuta. As duas são discípulas do Mestre na atitude de oração e de serviço.
“Jesus, Deus e homem, teve muitas amizades significativas. Marta e Maria estavam entre elas. Residiam em Betânia, junto com o irmão Lázaro. Um dia disseram a Jesus: ‘Aquele que tu amas está enfermo’. Marta personifica a dona de casa, criativa e decidida, que quer acolher, da melhor maneira possível, seu adorado hóspede. Já Maria é a mulher silenciosa, que, sentada aos pés do Senhor, escuta sua Palavra. As duas atitudes – serviço e oração – não se excluem. O ideal é possuir as mãos de Marta, para servir, e o coração de Maria, para amar. A vida contemplativa e a vida ativa são dois caminhos para Deus. O importante é que Marta e Maria receberam Jesus em sua casa com amor e se sentiram amadas por ele” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Senhor, nem sempre sabemos rezar. Nem sempre entendemos o valor da oração. Nem sempre encontramos tempo para rezar. Se faltar a oração, bem sabemos que a vida vai perdendo o brilho e o sentido. Então, que sejamos persistentes na oração, que saibamos dedicar um tempo para estar aos pés do Mestre. Mas, Senhor, que nossa oração não seja estéril, sentimentalista, mas seja operante. Dá-nos a disposição para acolher e servir às necessidades dos irmãos com a mesma fé com que oramos. Torna-nos coerentes em nossas atitudes de fé e vida, integrando oração e serviço conforme as necessidades. Amém.

Contemplação (Vida e Missão)
Que sentimentos este texto despertou em você? O que você deseja colocar em prática hoje? Neste momento, você é convidado(a) a identificar os seus sentimentos, o que está em seu coração, os apelos despertados pela Palavra, para transformá-los em atitudes a serem tomadas durante o dia.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas