Oração diária, Meu Pai trabalha sempre, e eu também trabalho - Jo 5,17-30

4ª Semana da Quaresma – Ano Litúrgico B

14 de março de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Senhor Jesus, faze-me compreender que tua união com o Pai prepara o caminho para que também eu viva em comunhão com ele.

PRIMEIRA LEITURA: Is 49,8-15

Leitura do Livro do Profeta Isaías

8Isto diz o Senhor: “Eu atendo teus pedidos com favores e te ajudo na obra de salvação; preservei-te para seres elo de aliança entre os povos, para restaurar a terra, para distribuir a herança dispersa; 9para dizer aos que estão presos: ‘Saí!’ e aos que estão nas trevas: ‘Mostrai-vos’. E todos se alimentam pelas estradas e até nas colinas estéreis se abastecem; 10não sentem fome nem sede, não os castiga nem o calor nem o sol, porque o seu protetor toma conta deles e os conduz às fontes d’água.
11Farei de todos os montes uma estrada e os meus caminhos serão nivelados. 12Eis que estão vindo de longe, uns chegam do Norte e do lado do mar, e outros, da terra de Sinim”. 13Louvai, ó céus, alegra-te, terra; montanhas, fazei ressoar o louvor, porque o Senhor consola o seu povo e se compadece dos pobres. 14Disse Sião: “O Senhor abandonou-me, o Senhor esqueceu-se de mim!” 15Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno, a ponto de não ter pena do fruto de seu ventre? Se ela se esquecer, eu, porém não me esquecerei de ti.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO  145(144)

          — Misericórdia e piedade é o Senhor.
— Misericórdia e piedade é o Senhor.

— Misericórdia e piedade é o Senhor, ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.

— O Senhor é amor fiel em sua palavra, é santidade em toda obra que ele faz. Ele sustenta todo aquele que vacila e levanta todo aquele que tombou.

— É justo o Senhor em seus caminhos, é santo em toda obra que ele faz. Ele está perto da pessoa que o invoca, de todo aquele que o invoca lealmente. gio é o Deus de Jacó! Vinde ver, contemplai os prodígios de Deus e a obra estupenda que fez no universo

EVANGELHO: Jo 5,17-30 

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 17Jesus respondeu aos judeus: “Meu Pai trabalha sempre, portanto também eu trabalho”. 18Então, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque, além de violar o sábado, chamava Deus o seu Pai, fazendo-se, assim, igual a Deus.
19Tomando a palavra, Jesus disse aos judeus: “Em verdade, em verdade vos digo, o Filho não pode fazer nada por si mesmo; ele faz apenas o que vê o Pai fazer. O que o Pai faz, o Filho o faz também. 20O Pai ama o Filho e lhe mostra tudo o que ele mesmo faz. E lhe mostrará obras maiores ainda, de modo que ficareis admirados.
21Assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá a vida, o Filho também dá a vida a quem ele quer. 22De fato, o Pai não julga ninguém, mas ele deu ao Filho o poder de julgar, 23para que todos honrem o Filho, assim como honram o Pai. Quem não honra o Filho, também não honra o Pai que o enviou.
24Em verdade, em verdade, eu vos digo, quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, possui a vida eterna. Não será condenado, pois já passou da morte para a vida. 25Em verdade, em verdade, eu vos digo: está chegando a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus e os que a ouvirem viverão. 26Porque, assim como o Pai possui a vida em si mesmo, do mesmo modo concedeu ao Filho possuir a vida em si mesmo. 27Além disso, deu-lhe o poder de julgar, pois ele é o Filho do Homem. 28Não fiqueis admirados com isso, porque vai chegar a hora em que todos os que estão nos túmulos ouvirão a voz do Filho e sairão: 29aqueles que fizeram o bem, ressuscitarão para a vida; e aqueles que praticaram o mal, para a condenação.
30Eu não posso fazer nada por mim mesmo. Eu julgo conforme o que escuto, e meu julgamento é justo, porque não procuro fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Os judeus compreendiam que Jesus dizia ser igual a Deus, mas não entendiam nem podiam aceitar esta afirmação. Do início ao fim, o Evangelho de São João mostra ao leitor que o Verbo Encarnado é Deus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Encontramos nos Evangelhos diversas passagens que tratam da relação de Jesus com o Pai. Por exemplo, em Jo 10,30, Jesus diz: “Eu e o Pai somos um”. Em Jo 14,9, no diálogo com Filipe, Jesus afirma: “Quem me viu, viu o Pai”. Também na leitura orante de hoje, somos convidados a meditar a relação de Jesus com o Pai.
Peçamos que o nosso coração esteja sensível aos apelos da Palavra de Deus, rezando: “Jesus Mestre, cremos com viva fé que estais aqui presente, para indicar-nos o caminho que leva ao Pai. Iluminai nossa mente, movei nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Leia o Evangelho e procure compreender em que contexto se dá a narrativa. Quais são as expressões utilizadas por Jesus? Como você compreende a relação de Jesus com o Pai? Quais expressões chamaram sua atenção durante a leitura?
“Como continuidade do episódio anterior, Jesus justifica a sua ação no dia de sábado pelo trabalho contínuo do Pai em favor de toda a humanidade. Deus trabalha sempre. O que santifica o tempo é o amor e a misericórdia. A missão de Jesus é expressão de sua profunda união com o Pai. A comunhão com o Pai faz com que o Filho faça a obra de quem o enviou. A afirmação encontra apoio em Dt 5,12-15, em que não se diz que Deus descansa, mas que o homem deve repousar para poder fazer memória de como Deus libertou o seu povo da ‘casa da servidão’. Essa memória exige tornar presente, sobretudo no dia de sábado, a mesma ação de Deus que libertou o seu povo da escravidão. O texto nos oferece, ainda, o motivo da condenação à morte de Jesus: violação do sábado e blasfêmia, fazer-se igual a Deus. A ‘posse’ da vida eterna se dá por uma dupla atitude: escuta da Palavra de Jesus e fé no Pai que o enviou. Daí que a vida eterna, dom de Deus, não é algo prometido para além da morte, mas uma realidade a ser vivida enquanto se é peregrino neste mundo” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Este é o momento do encontro da Palavra de Deus com a nossa vida. Procure perceber o que o texto pode trazer à sua experiência de fé para enriquecê-la. Que luz nos dá Jesus com sua pessoa e sua mensagem? Quem é Jesus para você? Como você compreende em sua vida que Jesus é a verdadeira vida? Como vive sua relação com Jesus, o Filho enviado pelo Pai?

Oração (Vida)
A Palavra meditada agora se transforma em oração. O que o texto o(a) leva a dizer a Deus?
Conclua rezando: “Senhor Jesus, concede-me crer firmemente no amor que tu me revelaste e que doaste no teu Evangelho. Faze que eu ouça cada dia a tua voz que me chama a seguir-te, para sentir sempre em mim os benefícios da tua redenção. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver hoje?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas