Liturgia diaria Não o proibais

7ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

18 de maio de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, livra-me da atitude fanática e exclusivista de pensar que só quem pertence declaradamente ao círculo de discípulos de Jesus está em condições de fazer o bem.

PRIMEIRA LEITURA: Tg 4,13-17

Leitura da Carta de São Tiago.

Caríssimos, 13e agora, vós que dizeis: “Hoje ou amanhã iremos a tal cidade, passaremos ali um ano, negociando e ganhando dinheiro”. 14No entanto, não sabeis nem mesmo o que será da vossa vida amanhã! Com efeito, não passais de uma neblina que se vê por um instante e logo desaparece.15Em vez de dizer: “Se o Senhor quiser, estaremos vivos e faremos isto ou aquilo”, 16vós vos gloriais de vossas fanfarronadas. Ora, toda a arrogância deste tipo é um mal. 17Assim, aquele que sabe fazer o bem e não o faz incorre em pecado.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 49

— Felizes os humildes de espírito porque deles é o Reino dos Céus!
— Felizes os humildes de espírito porque deles é o Reino dos Céus!

— Ouvi isto, povos todos do universo, muita atenção, ó habitantes deste mundo; poderosos e humildes, escutai-me, ricos e pobres, todos juntos, sede atentos!

— Por que temer os dias maus e infelizes, quando a malícia dos perversos me circunda? Por que temer os que confiam nas riquezas e se gloriam na abundância de seus bens?

— Ninguém se livra de sua morte por dinheiro nem a Deus pode pagar o seu resgate. A isenção da própria morte não tem preço; não há riqueza que a possa adquirir, nem dar ao homem uma vida sem limites e garantir-lhe uma existência imortal.

— Morrem os sábios e os ricos igualmente; morrem os loucos e também os insensatos, e deixam tudo o que possuem aos estranhos.

EVANGELHO: Mc 9,38-40

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 38João disse a Jesus: “Mestre, vimos um homem expulsar demônios em teu nome. Mas nós o proibimos, porque ele não nos segue”. 39Jesus disse: “Não o proibais, pois ninguém faz milagres em meu nome para depois falar mal de mim. 40Quem não é contra nós é a nosso favor”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Segundo anúncio da Paixão. Compreenderam os Doze que na comunidade de Jesus não se pleiteia o primeiro lugar, não se discute quem é o maior. Tudo o que fomenta a ideia errada de superioridade e primeiro lugar não tem lugar na comunidade de Jesus. Nela não há ritos vazios. Lavam-se os pés uns dos outros como expressão de serviço real. Continuamos, porém, distantes do pensamento de Jesus. Satanás se enreda no meio dos Doze e com astúcia os mantém prisioneiros do primeiro lugar. Compreendem que entre eles não deve haver um primeiro, mas colocam o grupo a que pertencem em primeiro lugar. Não há um primeiro entre nós, mas o nosso grupo é o primeiro. Eu não sou o primeiro dentro do meu grupo, mas o grupo ao qual pertenço é superior a todos os outros.
Proibiram alguém de expulsar o demônio em nome de Jesus porque não andava com eles. Jesus é propriedade nossa: minha religião, minha paróquia, meu movimento, minha comunidade. Nosso movimento é o certo. Todos os demais estão errados. A aceitação do diferente é absolutamente necessária para que se possa conviver em paz neste mundo, para que haja um ecumenismo real, para que o ser humano seja respeitado. Até com o diferente que é contra nós, que não está a nosso favor, sintonizamos as cordas do nosso violão em busca de harmonia. São Paulo diz que é preciso haver divisões para que se veja quem são os comprovados. Isto é resultado do pecado. As peculiaridades de um grupo não deve se sobrepor à unidade do conjunto.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Procuremos estar com Deus neste momento de oração com a Palavra, buscando o silêncio, principalmente o silêncio interior.
Invoquemos a presença do Espírito Santo e peçamos a Ele a graça de compreender a Palavra de Deus que a nós é dirigida neste dia. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos: ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre da sua consolação, por Cristo, Senhor nosso. Amém!”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Por que Jesus disse: “Quem não é contra nós, está a nosso favor”? Neste primeiro passo da leitura orante, procure um ambiente silencioso para fazer a leitura do texto. Leia-o, destaque os verbos, observe os personagens e os acontecimentos e veja se há algum tema central no Evangelho. Se desejar, retome outros textos que possam ajudá-lo(a) na compreensão deste.

Meditação (Caminho)
O que o texto lhe diz? Neste momento de meditação, você precisa identificar a voz do Senhor, que fala ao seu coração. Procure escutá-la fazendo um instante de silêncio interior. Se sentir necessidade, leia novamente o texto bíblico, procurando perceber qual palavra Deus direciona a você. Esteja atento àquela palavra ou expressão que mais lhe chama atenção.

Oração (Vida)
Comece a sua oração identificando o que Deus falou ao seu coração. Lembre-se de que este momento é todo seu e de Deus, por isso, reze por você e pelas intenções que vierem à sua mente e ao seu coração.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? O que você experimenta neste momento? Identifique o sentimento que Deus desperta em seu coração, para que ele lhe sirva de guia durante este dia.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.