Oração diária, Multiplicação dos pães e peixes - Mc 6,34-44

Tempo do Natal depois da Epifania – Ano Litúrgico C

08 de janeiro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, preserva-me da cobiça e da ganância que me impedem de ser generoso com meu semelhante. E abre meu coração para a partilha e a misericórdia.

PRIMEIRA LEITURA: 1Jo 4,7-10

Leitura da Primeira Carta de São João – Caríssimos: 7amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus. 8Quem não ama não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor. 9Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos vida por meio dele. 10Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de reparação pelos nossos pecados

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

          — Os reis de toda a terra hão de adorar-vos, ó Senhor!
— Os reis de toda a terra hão de adorar-vos, ó Senhor!

SALMO  71

— Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus, vossa justiça ao descendente da realeza! Com justiça ele governe o vosso povo, com equidade ele julgue os vossos pobres. 

— Das montanhas venha a paz a todo o povo, e desça das colinas a justiça! Este Rei defenderá os que são pobres, os filhos dos humildes salvará. 

— Nos seus dias a justiça florirá e grande paz, até que a lua perca o brilho! De mar a mar estenderá o seu domínio, e desde o rio até os confins de toda a terra!

EVANGELHO: Mc 6,34-44 

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 34Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas. 35Quando estava ficando tarde, os discípulos chegaram perto de Jesus e disseram: “Este lugar é deserto e já é tarde. 36Despede o povo para que possa ir aos campos e povoados vizinhos comprar alguma coisa para comer”. 37Mas Jesus respondeu: “Dai-lhes vós mesmos de comer”. Os discípulos perguntaram: “Queres que gastemos duzentos denários para comprar pão e dar-lhes de comer?” 38Jesus perguntou: “Quantos pães tendes? Ide ver”. Eles foram e responderam: “Cinco pães e dois peixes”. 39Então Jesus mandou que todos se sentassem na grama verde, formando grupos. 40E todos se sentaram, formando grupos de cem e de cinquenta pessoas. 41Depois Jesus pegou os cinco pães e dois peixes, ergueu os olhos para o céu, pronunciou a bênção, partiu os pães e ia dando aos discípulos, para que os distribuíssem. Dividiu entre todos também os dois peixes. 42Todos comeram, ficaram satisfeitos, 43e recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e também dos peixes.44O número dos que comeram os pães era de cinco mil homens. 

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Os sinais do Reino começam a ser vistos. Jesus multiplica pães e peixes e alimenta uma multidão. Mostra ter um coração que se compadece da multidão abandonada. Ele ensina muitas coisas ao povo, orienta, educa, abre caminhos, tira as pessoas da margem e as coloca no centro da existência. Para isso ele veio, para mostrar o grande amor de Deus por suas criaturas, para mostrar o valor do ser humano. Os discípulos devem se preocupar com a fome do povo, espiritual e material, e providenciar que todos tenham o que comer. Viram que pães e peixes partilhados se multiplicam e sobram.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Evangelho de Jesus é um convite a olhar com compaixão as necessidades da humanidade e à partilha do pão.
Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, desperta-me o olhar para as necessidades das pessoas que passam fome. Que eu aprenda a partilhar o pão que recebi do Pai. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que o texto diz? Quem são os personagens presentes na narrativa? Qual o sentimento de Jesus? Qual a atitude dos discípulos? O que partilham? O que acontece com a atitude da partilha?
“O contexto imediato é a volta dos Doze da missão para a qual foram enviados. Nós não temos mais acesso ao fato, propriamente dito, mas à mensagem gerada por uma recordação. Interpretar o episódio como ‘milagre’ seria perder a oportunidade de conhecer e compreender o próprio relato e o que ele visa. A multidão que Jesus vê desperta nele compaixão, sentimento divino que provoca ‘êxtase’ – movimento de saída de si para socorrer o outro em sua necessidade. A razão da compaixão: ‘porque eram como ovelhas que não têm pastor’. Há, aqui, uma primeira evocação do Sl 23(22): ‘O Senhor é o meu pastor’. Jesus não somente orienta ensinando, mas sustenta alimentando: ‘Vós mesmos dai-lhes de comer!’. A ordem de se assentarem na relva verde é outra evocação do Sl 23(22): ‘Em verdes pastagens me faz repousar’. O texto tem clara intenção de apresentar Jesus como o Pastor de Israel, Pastor segundo o coração de Deus, compassivo e misericordioso, cuja palavra e vida são o verdadeiro sustento do povo que ele reúne” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? O que você faz quando encontra pessoas famintas e necessitadas? Qual é o seu olhar, pensamento e ação diante delas? Você é compassivo(a) como Jesus? Ou quer logo despedir-se delas, como tentaram fazer os discípulos, achando que o problema não é seu ou que é mais cômodo livrar-se delas do que fazer algo? Você é capaz de gestos de partilha?

Oração (Vida)
“Senhor Jesus, obrigado(a) por me guiar pelos desertos da vida para que eu não me sinta como a ovelha sem pastor. Dá-me a alegria de tua presença amorosa e ajuda-me a viver a partilha e a te reconhecer como o pão verdadeiro. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Contemple, mais uma vez, o olhar compassivo de Jesus, sua misericórdia, sua preocupação com a multidão. Faça memória também da multidão que encontra nas ruas, das pessoas famintas, abandonadas, carentes… O que esta Palavra o(a) leva a viver?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas