Oração diária, Na casa de meu Pai há muitas moradas - Jo 14,1-6

4ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico B

27 de abril de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, meu coração anseia por estar em comunhão contigo, em tua casa, lugar que Jesus preparou para mim. Que eu persevere sempre no caminho que me leva a ti.

PRIMEIRA LEITURA: At 13,26-33

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, tendo chegado a Antioquia da Pisídia, Paulo disse na sinagoga: 26“Irmãos, descendentes de Abraão, e todos vós que temeis a Deus, a nós foi enviada esta mensagem de salvação. 27Os habitantes de Jerusalém e seus chefes não reconheceram a Jesus e, ao condená-lo, cumpriram as profecias que se leem todos os sábados. 28Embora não encontrassem nenhum motivo para a sua condenação, pediram a Pila­tos que fosse morto. 29Depois de realizarem tudo o que a Escritura diz a respeito de Jesus, eles o tiraram da cruz e o puseram num túmulo. 30Mas Deus o ressuscitou dos mortos 31e, durante muitos dias, ele foi visto por aqueles que o acompanharam desde a Galileia até Jerusalém. Agora eles são testemunhas de Jesus diante do povo.
32Por isso, nós vos anunciamos este Evangelho: a promessa que Deus fez aos antepassados, 33ele a cumpriu para nós, seus filhos, quando ressuscitou Jesus, como está escrito no salmo segundo: “Tu és o meu filho, eu hoje te gerei”. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 2

— Tu és meu Filho, eu hoje te gerei!
— Tu és meu Filho, eu hoje te gerei!

— “Fui eu mesmo que escolhi este meu Rei e em Sião, meu monte santo, o consagrei!” O decreto do Senhor promulgarei, foi assim que me falou o Senhor Deus: “Tu és meu Filho, e eu hoje te gerei!”

— Podes pedir-me, e em resposta eu te darei por tua herança os povos todos e as nações, e há de ser a terra inteira o teu domínio. Com cetro férreo haverás de dominá-los, e quebrá-los como um vaso de argila!

— E agora, poderosos, entendei; soberanos, aprendei esta lição: Com temor servi a Deus, rendei-lhe glória e prestai-lhe homenagem com respeito!

EVANGELHO: Jo 14,1-6 

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 1“Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. 2Na casa de meu Pai, há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós, 3e quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós. 4E para onde eu vou, vós conheceis o caminho”.
5Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?” 6Jesus respondeu: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O bom pastor caminha à frente das ovelhas e elas o seguem porque conhecem a sua voz. Assim, Jesus vai a nossa frente preparar um lugar para nós junto dele. Ele quer que estejamos onde ele estiver. Ele se refere à vida na eternidade de Deus. Ele vai à frente, prepara o lugar, volta e nos leva consigo. Portanto, que o nosso coração não se perturbe. Não tenhamos medo de nada. O fim está garantido e os meios também. Os meios são o caminho que percorremos nesta vida e que nos leva até onde Jesus está. O caminho é ele mesmo. Ele é o caminho verdadeiro que leva para a vida que está no Pai. É por ele que vamos ver a face do Pai. Cremos que ele é o caminho, a verdade e a vida, e cremos que, ao fecharmos os olhos para este mundo, despertaremos no lugar que Jesus foi preparar para nós e lá viveremos plenamente com ele para sempre. Por isso nosso coração não se perturba, nem diante da realidade da morte. Ela precisa acontecer para contemplarmos a beleza do Senhor ao despertarmos. A morte é rápida e passageira. Não é fim e não tem o poder de pôr fim à existência. Depois da Morte e Ressurreição de Jesus, podemos perguntar à morte onde está sua vitória. Se não fosse assim, Jesus nos teria dito.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Na liturgia de hoje, Jesus se apresenta como a Verdade, a Vida e o Caminho para o Pai. Peçamos a graça de acolher a Palavra de Deus neste dia e de deixarmo-nos conduzir pelo Senhor de nossa vida. Rezemos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que nele encontremos a salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia-o atentamente e identifique as expressões que revelam a missão de Jesus. De que forma Jesus é a Vida, o Caminho, a Verdade? Qual é o significado das palavras de Jesus: “Não se perturbe o vosso coração! Crede em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas.”?
“O discurso do capítulo 14 de João é a sequência do relato da última ceia, em que Jesus lavou os pés dos discípulos e predisse a traição de Judas Iscariotes (13,1-30). Trata-se de um longo discurso de despedida que começa em 13,31 e vai até 14,31. O discurso é interrompido pelas intervenções dos discípulos (vv. 5 [Tomé], 8 [Filipe] e 22 [Judas]), que fazem avançar o discurso. O discurso visa encorajar os discípulos para que não desanimem diante da paixão e morte de Jesus; os versículos 1 e 27 mostram isso: ‘Não se perturbe o vosso coração’. De fato, o medo, a perturbação, a frustração são ameaças à unidade. O medo dispersa, leva a abandonar os passos, projetos. À exceção de Maria, mãe de Jesus, Maria Madalena, Maria de Cléofas e o discípulo que Jesus amava (19,25-27), os outros fugiram. No entanto, só há um meio de vencer o medo, pela fé: ‘Credes em Deus, crede também em mim’ (v. 1). É a fé que permite não esmorecer; é a fé que possibilita manter viva a palavra do Senhor em nós. Somente a fé pode fazer compreender que a partida de Jesus não é abandono. Os discípulos são convidados a fazer uma verdadeira Páscoa: do medo à fé; da perturbação à paz. O que é prometido (cf. v. 3) deve sustentar esse êxodo” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Diante de Jesus Caminho, reflita: o que você faz para que Jesus seja o seu Caminho? Por que temos dificuldades de andar nesse Caminho? Diante de Jesus Verdade, podemos pensar: quais são os critérios que guiam nossas decisões e nossos projetos? Como olhamos e julgamos a realidade hoje? Diante de Jesus Vida, pense: você ama a vida? A quem coloca como alicerce da sua vida? Como cuida, em si e nos outros, da vida humana?
“Precisamos confrontar os projetos humanos com o projeto de Deus. Os caminhos humanos, com o Caminho de Deus. A verdade de Jesus é aquela que nos faz pensar como Jesus pensou. Que nos faz ter as escolhas e preferências de Jesus. Que nos faz olhar o mundo como Jesus o olha. Deus quer a vida plena para seus filhos, gerados à sua imagem e semelhança. E o mundo necessita de pessoas capazes de gerar a vida conforme o projeto de Deus e como ele a ama e a conserva” (Reflexões do livro “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Pai misericordioso, dirige teu olhar sobre teu povo disperso por toda a terra. Faz com que todos quantos, pelo batismo, vivemos em Cristo ressuscitado saibamos sempre reconhecer a voz de pastor e guia da tua Igreja. Concede-nos a alegria do Espírito e a força de sermos fiéis. Que nossa fé seja estrela luminosa no céu dos homens, como Cristo ressuscitado é a luz, a verdade e a vida para sempre. Amém” (Trecho do livro “Ele está no meio de nós”, da Paulinas Editora).

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que a Palavra despertou em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas