Oração diária, Os discípulos se fecham - Mc 9,38-40

7ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

27 de fevereiro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, livra-me da atitude fanática e exclusivista de pensar que só quem pertence declaradamente ao círculo de discípulos de Jesus está em condições de fazer o bem.

PRIMEIRA LEITURA: Eclo 4,12-22

Leitura do Livro do Eclesiástico – 12A sabedoria comunica a vida a seus filhos e acolhe os que a procuram. 13Os que a amam, amam a vida; os que a procuram desde manhã cedo serão repletos de alegria pelo Senhor. 14Quem a ela se apega herdará a glória; para onde for, Deus o abençoará. 15Os que a veneram prestam culto ao santo; pois Deus ama os que a amam. 16Quem a escutar julgará as nações; quem a ela se dedicar viverá em segurança. 17Se alguém confiar nela, vai recebê-la em herança; e na sua posse continuarão seus descendentes. 18No começo, ela o acompanha por caminhos contrários, 19trazendo-lhe temor e tremor; começa a prová-lo com a sua disciplina, até que ele a tenha em seus pensamentos e nela deponha sua confiança. 20Então voltará a ele em linha reta, o confirmará e lhe dará alegria, 21lhe revelará os seus segredos e lhe dará o tesouro da ciência e da compreensão da justiça. 22Se, porém, se desviar, ela o abandonará e o entregará às mãos de seu inimigo.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 118

— Os que amam vossa lei, têm grande paz!

— Os que amam vossa lei, têm grande paz!

— Os que amam vossa lei têm grande paz, e não há nada que os faça tropeçar.

— Serei fiel à vossa lei, vossa Aliança; os meus caminhos estão todos ante vós.

— Que prorrompam os meus lábios em canções, pois me fizestes conhecer vossa vontade!

— Desejo a vossa salvação ardentemente e encontro em vossa lei minhas delícias!

— Possa eu viver e para sempre vos louvar; e que me ajudem, ó Senhor, vossos conselhos!

EVANGELHO:  Mc 9,38-40

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 38João disse a Jesus: “Mestre, vimos um homem expulsar demônios em teu nome. Mas nós o proibimos, porque ele não nos segue”. 39Jesus disse: “Não o proibais, pois ninguém faz milagres em meu nome para depois falar mal de mim. 40Quem não é contra nós é a nosso favor”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Os discípulos aprenderam que entre eles não há maior nem menor. Todos são igualmente irmãos e irmãs, servidores uns dos outros. Não há primeiro lugar. Há o lugar que compete a cada um e que deve ser honrado pelo serviço prestado para a glória de Deus e o bem do próximo. Os apóstolos, porém, fazem outra afirmação: “Eu não sou o maior, mas o grupo no qual eu estou é o maior. E por que é o maior? Porque eu estou nele”. Ao fim e ao cabo, estão todos à procura do primeiro lugar. Eu não sou o maior, mas o meu grupo sim. Nosso grupo, nossa comunidade, nossa organização é a primeira, é a maior, é a melhor. Se você não pertence a ela, é desconsiderado. Os discípulos proibiram a quem não fazia parte do grupo de expulsar demônios em nome de Jesus, “porque não andava conosco”, diz o texto. Jesus não concorda com eles. Jesus abre a mente de seus discípulos para que compreendam que o bem pode ser praticado por quem não pertence ao grupo deles. Ninguém faria milagres em nome de Jesus para depois falar mal dele. Jesus parece indicar que a união de todos se faz na adesão à sua pessoa. O importante é acreditar nele e aceitá-lo. Nele nos encontramos todos, apesar de nossas diferenças. É preciso, porém, que as diferenças não sejam de tal forma contraditórias que se neguem umas às outras. Por isso, dizem acertadamente que o ecumenismo se faz na ação. Todos podemos ser bons samaritanos, debruçados sobre qualquer pessoa maltratada e jogada à beira do caminho.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
No início deste novo dia, peçamos que a Palavra de Deus esteja em nossa mente, em nosso coração e em nossas ações.
“Divino Espírito Santo, necessitamos muito de vossa ajuda para conhecermos o caminho que devemos seguir. Temos necessidade de Vós, para que o nosso coração, inundado pela vossa consolação, se abra e que, muito além das palavras e dos conceitos, possamos perceber a vossa presença. Iluminai a nossa mente, movei o nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Quais palavras chamaram sua atenção durante a leitura? Quais são as orientações de Jesus? Qual é a temática central da narrativa?
“A incompreensão dos discípulos progride. Somente a experiência do mistério pascal dará a eles a graça da compreensão do mistério de Jesus Cristo e da sua condição de discípulos. Aqui aparece um novo tema da incompreensão dos discípulos. O porta-voz do grupo dos discípulos, aqui, é João, um dos filhos de Zebedeu (cf. Mc 1,19), talvez por seu caráter pretensioso, o que aparecerá com maior clareza mais adiante no relato (Mc 10,35-40). Os discípulos pretendem que nenhum exorcismo possa ser praticado em nome de Jesus, se a pessoa que o pratica não participa do grupo dos discípulos. Por isso, eles impediram aquele anônimo de praticar o exorcismo (cf. v. 38). Atitude que Jesus reprova, pois o seu nome e o bem que por ele se realiza não são monopólio da comunidade nem de qualquer outro grupo. Onde há o bem realizado, Deus aí está. Deus está na origem de toda iniciativa que promove e protege a vida; Deus é a fonte de todo esforço sincero e verdadeiro de arrancar das forças do mal o ser humano. Os discípulos, e o leitor com eles, devem compreender que o bem não é propriedade de nenhum grupo e que, onde o mal é vencido, essa vitória é fruto do poder de Jesus Cristo, dado ao ser humano pela graça do Espírito Santo” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Qual mensagem o texto lhe comunica? Quais sentimentos o Evangelho despertou em você? Procure sintetizar em poucas palavras o apelo que a Palavra de Deus despertou em seu coração.
“Jesus e sua graça, seu poder, sua força, não podem ficar confinados num grupo apenas. O Reino é bem maior do que o grupo dos apóstolos. Expulsar demônios, por exemplo, não é uma exclusividade dos discípulos de Jesus, o que incomodou o grupo, quando outras pessoas realizavam o mesmo. Logo reclamaram para o Mestre. Sua resposta é surpreendente: ‘Quem não é contra nós, está a nosso favor’. Há muitas pessoas que fazem o bem pelo mundo afora e não devem ser impedidas porque não professam a fé em Cristo. Há muitos corações bondosos que não fazem parte do nosso grupo e, no entanto, suas vidas são retas e coerentes. Não sejamos mesquinhos como foram os discípulos!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
É o momento do diálogo com Deus, em resposta ao que Ele revelou por meio de sua Palavra. Faça a sua prece e apresente ao Senhor os propósitos que nasceram em seu coração.
Conclua rezando: “Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Nós vos louvamos e agradecemos, porque sois o exemplo que devemos seguir. Com simplicidade queremos aprender de vós o modo de ver, julgar e agir. Queremos ser atraídos por Vós, para que, caminhando nas vossas pegadas, possamos viver dia a dia a liberdade dos filhos de Deus e buscar em tudo a vontade do Pai. Aumentai nossa esperança, impulsionando plenamente o nosso ser e o nosso agir. Ajudai-nos a retratar em nossa vida a vossa imagem, para que assim vos possamos possuir eternamente no céu. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Quais compromissos você deseja assumir em sua vida?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas