Liturgia diária, O menor no Reino dos Céus é maior do que ele - Mt 11,11-15

2ª Semana do Advento – Ano Litúrgico C

13 de dezembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me força para combater os vícios e os pecados que me impedem de aderir plenamente ao teu Reino, e para suportar a violência dos que se opõem a ti.

PRIMEIRA LEITURA:  Is 41,13-20

Leitura do Livro do Profeta Isaías – 13Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tomo pela mão e te digo: “Não temas; eu te ajudarei. 14Não tenhas medo, Jacó, pobre verme, não temais, homens de Israel. Eu vos ajudarei”, diz o Senhor e Salvador, o Santo de Israel.
15Eis que te transformei num carro novo de triturar, guarnecido de dentes de serra. Hás de triturar e despedaçar os montes, e reduzirás as colinas a poeira. 16Ao expô-los ao vento, o vento os levará e o temporal os dispersará; exultarás no Senhor e te alegrarás no Santo de Israel.
17Pobres e necessitados procuram água, mas não há, estão com a língua seca de sede. Eu, o Senhor, os atenderei, eu, Deus de Israel, não os abandonarei. 18Farei nascer rios nas colinas escalvadas e fontes no meio dos vales; transformarei o deserto em lagos e a terra seca em nascentes d’água.
19Plantarei no deserto o cedro, a acácia e a murta e a oliveira; crescerão no ermo o pinheiro, o olmo e o cipreste juntamente, 20para que os homens vejam e saibam, considerem e compreendam que a mão do Senhor fez essas coisas e o Santo de Israel tudo criou

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 144

— Misericórdia e piedade é o Senhor! Ele é amor, é paciência, é compaixão!
— Misericórdia e piedade é o Senhor! Ele é amor, é paciência, é compaixão!

— Ó meu Deus, quero exaltar-vos, ó meu Rei, e bendizer o vosso nome pelos séculos. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.

— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder!

— Para espalhar vossos prodígios entre os homens e o fulgor de vosso reino esplendoroso. O vosso reino é um reino para sempre, vosso poder, de geração em geração.

EVANGELHO: Mt 11,11-15

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 11“Em verdade eu vos digo, de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele. 12Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos Céus sofre violência, e são os violentos que o conquistam. 13Com efeito, todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. 14E se quereis aceitar, ele é o Elias que há de vir. 15Quem tem ouvidos, ouça”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Na humanidade de Jesus, Filho de Deus encarnado, o Pai assume a humanidade toda, com todos os seus valores, em tudo que é bom, digno, justo e verdadeiro. Jesus, em sua vida e em sua missão, incorpora todos estes valores no seu convívio com as pessoas. Vendo a autenticidade de João Batista, Jesus vai ao seu encontro para ser batizado por ele e se faz seu discípulo, no que foi confirmado pelo Espírito Santo. No início de seu ministério, Jesus assume o mesmo anúncio de João, que é a proximidade do Reino dos Céus.
Os discípulos de João Batista o seguiam porque viam nele um grande, ou o maior, profeta. É o profeta popular, como Elias, que derruba as ideologias e os ídolos do poder e prepara o caminho para Jesus. Jesus o reconhece, porém, algo maior que dá plenitude à proposta e ao testemunho de João é a adesão e entrada no Reino dos Céus, proclamado por Jesus como já presente entre nós, no qual se participa da própria vida de Deus. O menor no Reino dos Céus é maior do que João Batista. É o Reino, não de um chefe poderoso que domina e oprime os demais, mas da comunidade que vive a justiça e o amor, na liberdade, de modo solidário e fraterno, na comunhão entre irmãos e com Deus, em uma dimensão de eternidade

LEITURA ORANTE

A todos nós que nos encontramos neste ambiente virtual,
paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
– Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre, que dissestes:
“Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome,
eu aí estarei no meio deles”, ficai conosco, aqui reunidos, pela grande rede da internet,
para melhor meditar e comungar com a vossa Palavra.
Sois o Mestre e a Verdade: iluminai-nos, para que melhor compreendamos
as Sagradas Escrituras.
Sois o Guia e o Caminho: fazei-nos dóceis ao vosso seguimento.
Sois a Vida: transformai nosso coração em terra boa,
onde a Palavra de Deus produza frutos
abundantes de santidade e missão.

1. Leitura (Verdade) 
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto na minha Bíblia: Mt 11,11-15, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
Jesus diz que João é o menor no Reino. Mas diz ainda que ele é Elias. Queria dizer que o fogo do Espírito estava nele e o fazia “correr adiante” , como “precursor” do Senhor que vem. João é mais que um profeta (Lc 7,26). Nele, o Espírito Santo conclui a tarefa de “falar pelos profetas”. Ele é a voz do que vem. E a mensagem de João é forte. Diz que o Reino dos céus é dos violentos. Como? Esta violência entende-se como renunciar às nossas grandezas e tornar-nos pequenos. O próprio Jesus nos ensinou fazendo-se pequeno. “Tornar-se criança” em relação a Deus é a condição para entrar no Reino (Mt 18,3-4). É preciso nascer de novo, “nascer do alto” (Jo 3,7). Assim, João nos prepara para o Natal. E o mistério do Natal realiza-se em nós quando Cristo “toma forma” em nós. (Gl 4,19).

2. Meditação (Caminho) 
O que o texto diz para mim, hoje? Como posso concretizar na minha vida esta mensagem de João Batista? “No exercício de nossa liberdade, às vezes recusamos essa vida nova (cf. Jo 5,40) ou não perseveramos no caminho (cf. Hb 3,12-14). Com o pecado, optamos por um caminho de morte. Por isso, o anúncio de Jesus sempre convoca à conversão, que nos faz participar do triunfo do Ressuscitado e inicia um caminho de transformação. “No exercício de nossa liberdade, às vezes recusamos essa vida nova (cf. Jo 5,40) ou não perseveramos no caminho (cf. Hb 3,12-14). Com o pecado, optamos por um caminho de morte. Por isso, o anúncio de Jesus sempre convoca à conversão, que nos faz participar do triunfo do Ressuscitado e inicia um caminho de transformação. (DAp 351).
Vou buscar este caminho através de um sério exame de consciência e do sacramento da reconciliação.

3.Oração (Vida) 
O que o texto me leva a dizer a Deus? Faço meu exame de consciência, em espaço maior de tempo, seguindo a sugestão do Pe. Tiago Alberione, no roteiro que segue.
Diz ele: “Então o Coração de Jesus curará o nosso das suas doenças (indiferença, desconfiança, má inclinação, paixões doentias, sentimentos vãos, aspirações humanas…), e o fará bater em uníssono com o seu pela glória de Deus e a paz das pessoas. Nos fará compreender o abismo do nosso nada e a grande elevação em Jesus Cristo”. Nesta época de preparação ao Natal este apelo nos ajuda a fazer um exame de consciência, procurar o sacramento da reconciliação. Esta é uma maneira bastante cristã de celebrar o Natal.

Como fazer o Exame de Consciência?
Padre Alberione indica os seguintes passos:
– Oração inicial:
Peço graças para fazer bem o exame. Peço a ajuda de Deus para recordar as vezes em que faltei e também, peço força, decisão para me corrigir.
Pode se rezar:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Trindade Santíssima – Pai, Filho, Espírito Santo –
presente e atuante na Igreja e na profundidade do meu ser,
eu vos adoro, amo e agradeço.
– Agradecimento. Agradeço a Deus por todas as graças recebidas em toda a minha vida. Rezo com São Paulo: 1Tm 1,12-17:
“Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor, porque, apesar de eu ser antes blasfemador, perseguidor e insolente, me fortaleceu, confiou em mim e me chamou para seu serviço. Teve compaixão de mim, porque eu errava por ignorância e falta de fé. O Senhor Deus me deu muitas graças, com a fé e o amor de Jesus Cristo…Ao Rei dos séculos, ao Deus único, imortal e invisível, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém”.
– Exame: peço conta de mim mesmo sobre os pensamentos, palavras e ações. Posso me servir da carta de São Paulo aos Coríntios para me examinar,1Cor 13,1-13 (pode ler na própria Bíblia, o texto todo): “O amor é paciente, é amável, o amor não é invejoso nem fanfarrão, não é orgulhoso, não faz coisas inconvenientes, não procura o próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor, não se alegra com a injustiça… tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta(…)” É assim que amo?
-Arrependimento: Peço perdão a Deus, de forma espontânea. Deixo o coração falar ao Pai misericordioso.
Digo como o filho pródigo: “Pai, pequei contra Deus e contra ti. Já não mereço chamar-me teu filho” (Lc 15,18)
– Proponho viver conforme à vontade de Deus. Rezo o Pai Nosso. (empenho-me por me confessar e receber o sacramento da reconciliação).
Jesus Mestre, a tua vida é preceito, caminho, segurança única, verdadeira, infalível.
O Presépio, Nazaré, o Calvário, tudo é um caminho de amor ao Pai, de pureza
infinita, de amor às pessoas, ao Sacrifício…
Faze com que eu a conheça, faze com que eu coloque, a cada momento, o meu pé sobre as tuas pegadas.(…) O caminho largo não é teu: Jesus, eu ignoro todo caminho não indicado por ti. Aquilo que Tu queres, eu quero.

4.Contemplação (Vida e Missão) 
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou agir conforme o Projeto de Jesus Mestre para mim. Vou viver todos os dias de minha vida como uma pessoa reconciliada.