Oração diária, Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha - Mt 9,14-17

13ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

07 de julho de 2018

ORAÇÃO DO DIA

texto

PRIMEIRA LEITURA: Am 9,11-15

Leitura da Profecia de Amós – Assim diz o Senhor: 11Naquele dia, reerguerei a tenda de Davi, em ruínas, e consertarei seus estragos, levantando-a dos escombros, e reconstruindo tudo, como nos dias de outrora; 12deste modo possuirão todos o resto de Edom e das outras nações, que são chamadas com o meu nome, diz o Senhor, que tudo isso realiza.
13Eis que dias virão, diz o Senhor, em que se seguirão de perto quem ara e quem ceifa, o que pisa as uvas e o que lança a semente; os montes destilarão vinho e as colinas parecerão liquefazer-se. 14Mudarei a sorte de Israel, meu povo, cativo; eles reconstruirão as cidades devastadas, e as habitarão, plantarão vinhas e tomarão o vinho, cultivarão pomares e comerão seus frutos. 15Eu os plantarei sobre o seu solo e eles nunca mais serão arrancados de sua terra, que eu lhes dei”, diz o Senhor teu Deus

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 84

          — O Senhor anunciará a paz para o seu povo.
— O Senhor anunciará a paz para o seu povo.

— Quero ouvir o que o Senhor irá falar: é a paz que ele vai anunciar; a paz para o seu povo e seus amigos, para os que voltam ao Senhor seu coração.

— A verdade e o amor se encontrarão, a justiça e a paz se abraçarão; da terra brotará a fidelidade, e a justiça olhará dos altos céus.

— O Senhor nos dará tudo o que é bom, e nossa terra nos dará suas colheitas; a justiça andará na sua frente e a salvação há de seguir os passos seus

EVANGELHO:  Mt 9,14-17

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?” 15Disse-lhes Jesus: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão.
16Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha, porque o remendo repuxa a roupa e o rasgão fica maior ainda. 17Também não se põe vinho novo em odres velhos, senão os odres se arrebentam, o vinho se derrama e os odres se perdem. Mas vinho novo se põe em odres novos, e assim os dois se conservam”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Não precisamos jejuar nunca porque o noivo está sempre conosco. Nosso jejum não é privação de alimento, e sim por privação de Jesus. Não ter Jesus é jejuar. É inútil o jejum meramente ritual ou por observância legal, e mais inútil ainda quando feito para ser visto e elogiado. Não pode aparentar um ato de mortificação numa vida que não está precisando de remendo, mas de roupa nova. O jejum pode ter sua utilidade como disciplina pessoal e fortalecimento da vontade. Como penitência dos pecados pode dar a impressão errada de tranquilizante de consciência. Pior seria se o jejum significasse aquisição de méritos, obrigando a Deus a prever recompensas. Há recipientes apropriados para o vinho? É possível remendar uma roupa rasgada? Para Deus tudo é possível e tudo é possível para quem ama a Deus. No entanto, se estou precisando de uma mudança de direção e de uma conversão radical, é melhor buscá-la com coragem do que ficar se enganando com pequenos atos de penitência. O que fazer com uma roupa velha que já não suporta remendos? Trocar por uma nova! Batismo e confissão, feitos como se deve, põem a vida no rumo certo.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
No encontro com o Senhor por meio de sua leitura orante, queremos entregar a Ele tudo o que iremos viver neste novo dia. Silenciando nosso coração, peçamos as luzes e graças necessárias para a nossa vida, repetindo algumas vezes, pausadamente, a oração: “Espírito Santo, necessitamos de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Observe o contexto do relato evangélico: lugares, pessoas e acontecimentos. Quais são as imagens utilizadas por Jesus? Qual tema perpassa a discussão dos personagens? De que jejum trata o texto?
“O texto do evangelho é composto de duas partes: uma controvérsia sobre o jejum, seguida de duas pequenas parábolas. A questão sobre a prática do jejum põe a pergunta acerca de que jejum se está falando: do recomendado pela Lei em vista do perdão dos pecados (Lv 16,29-31; 23,27-32) ou o das práticas de devoção, sobretudo dos fariseus, que visavam impô-lo como obrigação para todos? Parece-nos que se trata mais da prática devocional, mas o texto não nos oferece nenhuma especificação a respeito. A resposta de Jesus situa o jejum num outro patamar. No novo tempo inaugurado pelo advento do Messias, a questão fundamental é o sentido do jejum. A imagem da festa de casamento para simbolizar os tempos messiânicos é atestada no Antigo Testamento (cf. Is 61,10; 62,5), ainda que a metáfora do Messias como esposa não se encontre na tradição vetero-testamentária. Seja como for, a ideia é importante: as práticas penitenciais devocionais para apressar a vinda do Messias são inadequadas, pois ele já se encontra presente. É em relação à pessoa de Jesus que o jejum é ou não praticado. O jejum recebe um sentido cristológico. As duas parábolas são um convite a se abrir para a novidade dos tempos messiânicos; é preciso uma verdadeira conversão” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra do Evangelho encontrou sintonia com suas atitudes? Quais sentimentos o texto provoca em você? Permaneça em silêncio por alguns instantes e procure sintetizar em poucas palavras o apelo que a Palavra de Deus despertou em seu coração.
No relato bíblico, Jesus não está rejeitando nem aprovando a prática do jejum, mas esclarecendo algo que os discípulos de João não haviam compreendido. O ritualismo no cumprimento do jejum não permitiu perceber o elemento fundamental: Jesus, a salvação, está no meio deles. Jesus é a plenitude da salvação e de todas as práticas de piedade.

Oração (Vida)
“Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Nós vos louvamos e agradecemos, porque sois o exemplo que devemos seguir. Com simplicidade queremos aprender de Vós o modo de ver, julgar e agir. Queremos ser atraídos por Vós, para que, caminhando nas vossas pegadas, possamos viver dia a dia a liberdade dos filhos de Deus e buscar em tudo a vontade do Pai. Aumentai nossa esperança, impulsionando plenamente o nosso ser e o nosso agir. Ajudai-nos a retratar em nossa vida a vossa imagem, para que assim vos possamos possuir eternamente no céu. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
A prática do jejum necessita estar em profunda relação com a conversão interior, que nos abre para Deus e para os irmãos. Como você pretende viver concretamente, durante o dia, os apelos que o Senhor lhe fez por meio da Palavra?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas