Oração diária, Por que ele come com os publicanos e os pecadores? - Mc 2,13-17

1ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

19 de janeiro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, coloca-me, cada dia, no seguimento de Jesus, pois, assim, estarei no bom caminho que me conduz a ti.

PRIMEIRA LEITURA: Hb 4,12-16

Leitura da Carta aos Hebreus – Irmãos, 12a Palavra de Deus é viva, eficaz e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes. Penetra até dividir alma e espírito, articulações e medulas. Ela julga os pensamentos e as intenções do coração. 13E não há criatura que possa ocultar-se diante dela. 
Tudo está nu e descoberto a seus olhos, e é a ela que devemos prestar contas. 14Temos um sumo sacerdote eminente, que entrou no céu, Jesus, o Filho de Deus. Por isso, permaneçamos firmes na fé que professamos. 15Com efeito, temos um sumo sacerdote capaz de se compadecer de nossas fraquezas, pois ele mesmo foi provado em tudo como nós, com exceção do pecado. 
16Aproximemo-nos então, com toda a confiança, do trono da graça, para conseguirmos misericórdia e alcançarmos a graça de um auxílio no momento oportuno. 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO Sl 18,8-15

          — Vossas palavras são espírito, são vida, tendes palavras, ó Senhor, de vida eterna.
— Vossas palavras são espírito, são vida, tendes palavras, ó Senhor, de vida eterna.

— A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes. 

— Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz.

— É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

— Que vos agrade o cantar dos meus lábios e a voz da minha alma; que ela chegue até vós, ó Senhor, meu Rochedo e Redentor!

EVANGELHO: Mc 2,13-17

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 13Jesus saiu de novo para a beira mar. Toda a multidão ia a seu encontro, e Jesus os ensinava. 14Enquanto passava, Jesus viu Levi, o filho de Alfeu, sentado na coletoria de impostos, e disse-lhe: “Segue-me!” Levi se levantou e o seguiu.
15E aconteceu que, estando à mesa na casa de Levi, muitos cobradores de impostos e pecadores também estavam à mesa com Jesus e seus discípulos. Com efeito, eram muitos os que o seguiam.
16Alguns doutores da Lei, que eram fariseus, viram que Jesus estava comendo com pecadores e cobradores de impostos. Então eles perguntaram aos discípulos: “Por que ele come com cobradores de impostos e pecadores?”
17Tendo ouvido, Jesus respondeu-lhes: “Não são as pessoas sadias que precisam de médico, mas as doentes. Eu não vim para chamar justos, mas sim pecadores”

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus sempre ensina. Seu ensinamento é novo, feito com autoridade, e não como os escribas. Os escribas o criticaram quando perdoou os pecados do paralítico e agora o criticam porque está comendo com os pecadores. Jesus viu Levi, cobrador de impostos, e o chamou. Fizeram então uma festa na casa de Levi, com muitos publicanos e pecadores. Jesus estava lá e isso escandalizou alguns escribas, que eram fariseus. Não estavam compreendendo que quem precisa de médico é o doente. Não pensavam que uma aproximação afetuosa podia mudar uma atitude errada. Acreditavam que era melhor manter distância para não se contaminar. A doutrina da pureza impedia-os de ver o ser humano em suas reais necessidades. Ensinavam que o pecador devia ser excluído do convívio dos bons. Não pensavam que os bons podiam se aproximar dos maus e torná-los melhores. Jesus não tinha medo e não se distanciava de ninguém. Não sofria de baixa imunidade espiritual. Podia se sentar com ladrões sem se tornar um deles. O justo e bom não se distancia. Aproxima-se e caminha junto.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
“Segue-me!” Este é o convite que hoje Jesus nos faz por meio do seu Evangelho. O seguimento é uma atitude concreta de todos que escutam a Palavra de Deus. Não há distinção de pessoas no seguimento de Jesus.
Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, torna-me decidido(a) para seguir os passos de Jesus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Jesus sai para a beira do lago, e mais uma vez a multidão vai ao seu encontro. Ao passar, vê Levi, que era coletor de impostos. Qual a proposta de Jesus para Levi? Qual a atitude de Levi diante da proposta de Jesus? Jesus vai à casa de Levi e lá se põe à mesa com os publicanos e pecadores. Como os escribas reagem ao ver tal atitude de Jesus? Qual a resposta de Jesus diante da reação dos escribas?
“É o segundo relato de vocação no evangelho de Marcos. Por que Jesus chama Mateus, um publicano, um pecador público, portanto, considerado impuro? A resposta: porque ele quis (cf. Mc 3,13). Como os quatro primeiros chamados (Mc 1,16­20), Mateus deixa tudo para seguir Jesus. A refeição oferecida em casa de Mateus a Jesus e seus discípulos, e cuja mesa é partilhada com ‘muitos publicanos e pecadores’, é uma espécie de despedida de Mateus de sua vida anterior ao encontro com Jesus. A partilha da mesa com os que eram considerados impuros é o que escandaliza os escribas e fariseus e põe, para eles, em questão a identidade de Jesus. A ida de Jesus à casa de Mateus faz desmoronar um esquema religioso que exclui as pessoas da comunhão com Deus. Jesus, assim como Deus no Antigo Testamento (Ex 15,26; Dt 32,39 etc.), se apresenta como médico que cura o ser humano das feridas profundas aonde somente ele pode chegar e para as quais somente ele tem o remédio. O episódio é a ocasião em que Jesus define a sua missão: ‘Não é a justos que vim chamar, mas a pecadores’ (v. 17)” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra mais tocou seu coração? O convite de Jesus é rápido e claro, sem rodeios: “Segue-me”. E a resposta de Levi é imediata e firme: “Levantou-se e o seguiu”. Você procura escutar com atenção o chamado que Jesus lhe faz? Sua resposta é firme e imediata? Os pecadores têm um lugar no coração de Jesus. Que lugar ocupam os excluídos da sociedade em seu coração?
“Jesus convida os pecadores públicos para fazer seu seguimento. A vocação de Levi retrata bem esse momento. Coletor de impostos, figura odiada pelo seu povo, encontra misericórdia no coração de Jesus. O convite é rápido e certeiro: ‘Segue-me’. A resposta é imediata e segura: ‘Levantou-se e seguiu-o’. Às vezes, nossa vida cotidiana é muito chata e sem muitas motivações. Mas, quando apuramos nossos ouvidos para o chamado que Jesus nos faz, então a rotina acaba, o marasmo também, e a vida chata é deixada para trás. Quem tem a coragem de seguir Jesus recebe uma graça especial para poder viver, de maneira dinâmica, esse chamamento. Coragem, ele o chama!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Maria é a vocacionada do Pai por excelência. Reze uma ave-maria pedindo sua intercessão pelas vocações e por sua vocação.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual sua atitude concreta diante do chamado de Jesus: “Segue-me”?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas