Oração diária, O fermento leveda toda a massa - Mc 8,14-21

6ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

13 de fevereiro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, reforça minha fé na tua providência paterna que se manifestou de tantos modos em minha vida, e livra-me de colocar minha esperança nas coisas deste mundo.

PRIMEIRA LEITURA: Tg 1,12-18

Leitura da Carta de São Tiago

12Feliz o homem que suporta a provação. Porque, uma vez provado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu àqueles que o amam.
13Ninguém, ao ser tentado, deve dizer: “É Deus que me está tentando”, pois Deus não pode ser tentado pelo mal e tampouco ele tenta a ninguém. 14Antes, cada qual é tentado por sua própria concupiscência, que o arrasta e seduz. 15Em seguida, a concupiscência concebe o pecado e o dá à luz, e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.
16Meus queridos irmãos, não vos enganeis. 17Todo dom precioso e toda dádiva perfeita vêm do alto; descem do Pai das luzes, no qual não há mudança, nem sombra de variação. 18De livre vontade ele nos gerou, pela Palavra da verdade, a fim de sermos como que as primícias de suas criaturas.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 94

          — Bem-aventurado é aquele a quem ensinais vossa lei!
— Bem-aventurado é aquele a quem ensinais vossa lei!

— É feliz, ó Senhor, quem formais e educais nos caminhos da Lei, para dar-lhe um alívio na angústia.

— O Senhor não rejeita o seu povo e não pode esquecer sua herança: voltarão a juízo as sentenças; quem é reto andará na justiça.

— Quando eu penso: “Estou quase caindo!” Vosso amor me sustenta, Senhor! Quando o meu coração se angustia, consolais e alegrais minha alma.

EVANGELHO: Mc 8,14-21

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14os discípulos tinham se esquecido de levar pães. Tinham consigo na barca apenas um pão. 15Então Jesus os advertiu: “Prestai atenção e tomai cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes”.
16Os discípulos diziam entre si: “É porque não temos pão”. 17Mas Jesus percebeu e perguntou-lhes: “Por que discutis sobre a falta de pão? Ainda não entendeis e nem compreendeis? Vós tendes o coração endurecido? 18Tendo olhos, não vedes, e tendo ouvidos, não ouvis? Não vos lembrais 19de quando reparti cinco pães para cinco mil pessoas? Quantos cestos vós recolhestes cheios de pedaços?”
Eles responderam: “Doze”. 20Jesus perguntou: E quando reparti sete pães com quatro mil pessoas, quantos cestos vós recolhestes cheios de pedaços? Eles responderam: “Sete”. 21Jesus disse: “E ainda não compreendeis?”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus faz afirmações aparentemente difíceis de serem entendidas. O que ele quis dizer ou o que esperava que os Apóstolos entendessem, quando discutiam entre si por não terem levado pão? Sempre no lago de Genesaré, eles foram de um lado para outro e os apóstolos se esqueceram de comprar pão. Tinham consigo apenas um pão. E discutiam por causa disso. A discussão começou de fato depois que Jesus lhes dissera para tomar cuidado com o fermento dos fariseus e o fermento de Herodes. Estaria Jesus falando do pão que os Apóstolos não providenciaram? Jesus não falava do pão material. Ele se referia à influência negativa que fariseus e herodianos poderiam exercer na mente do povo. Como o fermento leveda toda a massa, assim também as ideias veiculadas pelos fariseus e herodianos poderiam fermentar todo o povo. Isto era sério. Quanto ao pão para comer, tinham acabado de ver duas multiplicações de pães e peixes. Por que então se preocupar?

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Na escuta, meditação e contemplação da Palavra de Deus, acolhamos o Senhor, que fala ao nosso coração. O Mestre nos adverte para não sermos incrédulos diante das suas ações, que revelam o mistério de Deus que habita a vida de Jesus.
Rezemos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que nele encontremos a salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Por que Jesus chama atenção para o fermento dos fariseus e de Herodes? Quais palavras chamaram sua atenção durante a leitura?
“Jesus aproveita o esquecimento e a discussão entre os discípulos para repreendê-los por causa da incredulidade deles, pois não obstante tudo o que têm ouvido e contemplado do que Jesus faz, não são capazes de ir a fundo na mensagem contida no ensinamento de Jesus nem ver no que ele faz – o texto faz referência às duas multiplicações dos pães – ‘sinal’ que remete ao mistério de Deus que habita a vida de Jesus. O tom do relato é áspero, expressão da indignação de Jesus acerca da atitude dos discípulos. Vê na atitude deles o perigo de serem contaminados pelo apego desordenado às tradições humanas (cf. Mc 7,1-23), à necessidade de ver um sinal do céu (cf. Mc 8,11) e ao poder pelo poder. Daí o alerta quanto ao cuidado em relação ao ‘fermento dos fariseus e o de Herodes’. Em nosso caso se trata da influência maléfica do ensinamento e da prática dos fariseus e do péssimo exemplo de Herodes, que podiam contaminar a todos. Na tradição rabínica o fermento era, ainda, metáfora do pecado e da corrupção. Em nosso texto, trata-se de não ser seduzido pelo ensinamento e pela atitude representados por esses dois elementos: fariseus e Herodes” (Reflexão de Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Neste momento de meditação, retome o Evangelho, leia-o com muita atenção e deixe-se tocar por ele. Permita que Deus fale com você por meio do texto, pois a sua Palavra é Palavra de vida.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Tocado(a) pela Palavra, eleve sua oração ao Senhor. Apresente a Ele o seu pedido e suas intenções. Conclua rezando: “Senhor Deus, ajudai-nos a acolher e viver os ensinamentos de vosso Filho, que são palavras de vida eterna. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Que atitude nova você deseja assumir hoje?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.