Liturgia diária, O grão de trigo, se morre, produz muito fruto - Jo 12,24-26
site-de-catequese

18ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

10 de agosto de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Vivei em nós, Jesus, pelo vosso Espírito, para que vos amemos com todo o nosso ser e amemos o próximo como a nós mesmos, no vosso amor.

PRIMEIRA LEITURA: 2Cor 9,6-10

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios

– Irmãos: 6“Quem semeia pouco colherá também pouco e quem semeia com largueza colherá também com largueza”. 7Dê cada um conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento; pois Deus “ama quem dá com alegria”.
8Deus é poderoso para vos cumular de toda sorte de graças, para que, em tudo, tenhais sempre o necessário e ainda tenhais de sobra para toda obra boa, 9como está escrito: “Distribuiu generosamente, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre”.
10Aquele que dá a semente ao semeador e lhe dará o pão como alimento, ele mesmo multiplicará as vossas sementes e aumentará os frutos da vossa justiça.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 111

          Feliz o homem caridoso e prestativo!
— Feliz o homem caridoso e prestativo!

— Feliz o homem que respeita o Senhor e que ama com carinho sua lei! Sua descendência será forte sobre a terra, abençoada a geração dos homens retos!

— Feliz o homem caridoso e prestativo, que resolve seus negócios com justiça. Porque jamais vacilará o homem reto, sua lembrança permanece eternamente!

— Ele não teme receber notícias más: confiando em Deus, seu coração está seguro. Seu coração está tranquilo e nada teme, e confusos há de ver seus inimigos.

— Ele reparte com os pobres os seus bens, permanece para sempre o bem que fez, e crescerão a sua glória e seu poder.

EVANGELHO: Jo 12,24-26

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: 24“Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas se morre, então produz muito fruto.
25Quem se apega à sua vida, perde-a; mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo conservá-la-á para a vida eterna. 26Se alguém me quer servir, siga-me, e onde eu estou estará também o meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O grão de trigo precisa morrer para produzir fruto. Quem entrega sua vida por causa de Cristo e de seu Evangelho, parece perdê-la. Na realidade a está guardando para a vida eterna. O Pai honra quem segue seu Filho Jesus e o serve, procurando estar onde ele está. Por isso hoje o Pai honra uma vez mais o grande diácono São Lourenço, que não perdeu sua vida. Sua morte foi uma pregação para os habitantes de Roma do século terceiro, impressionados com o testemunho sereno de Lourenço, martirizado numa grelha sobre carvões ardentes. Quando lhe pediram que entregasse os bens da Igreja, São Lourenço reuniu um grupo de mendigos e os apresentou dizendo: “Esse é o nosso tesouro. Encontra-se por toda parte”. O poeta Prudêncio diz que a morte de Lourenço causou grande impressão na cidade. É o grão de trigo que começa a dar fruto. Isso aconteceu no ano de 258. Era diácono do Papa Sisto II, decapitado três dias antes. A Igreja já existia e já produzia gente de coragem. Essa mesma Igreja leva avante até hoje o testemunho dos mártires, a começar do primeiro, Jesus Cristo. Não foi inventada ontem e não tem um fundador, a não ser Jesus Cristo, que entregou a sua vida, aceitando livremente a morte, e produziu o fruto da redenção. O texto de São João sintetiza a vocação do discípulo no Quarto Evangelho, quando diz: “Onde eu estiver, estará também aquele que me serve”.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Hoje fazemos memória de São Lourenço. Entregamos ao Senhor esta semana e pedimos que o Espírito Santo nos conceda a graça do discernimento, para buscarmos o verdadeiro tesouro que deve orientar a nossa vida, nosso agir e nossas decisões.
Peçamos: “Jesus Mestre, cremos com viva fé que estais aqui presente, para indicar-nos o caminho que leva ao Pai. Iluminai nossa mente, movei nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? A quem Jesus está instruindo? O que lembra a imagem do grão de trigo que morre para produzir frutos? Qual é a condição para que a semente possa germinar? O que significa ser aquele que serve, segundo Jesus?
“Nos evangelhos sinóticos encontramos a parábola da semente que cai na terra, germina e dá frutos. A semente, aí, significa a Palavra de Deus ou o Reino de Deus (Mc 4,26-34). João usa a mesma imagem, com o grão de trigo, porém seu significado é o próprio Jesus. Destaca o aspecto da ‘morte’ do grão, para a transformação que dará origem à planta que germina e aos frutos que virão. É uma alusão a Jesus, que entrega sua vida, com fidelidade total, até a morte, gerando os frutos das comunidades de discípulos que continuarão sua missão. Este ‘morrer’ é a expressão do desapego completo da vida enquanto sua realização conforme os critérios deste mundo. É com este desapego que se dão frutos para a vida eterna. O encontro com a vida não se dá de forma individual e egoística. Este encontro se dá na comunhão solidária com os irmãos, particularmente os mais excluídos e carentes. Salva-se a vida neste mundo quando se compreende que a sua própria vida, sua alegria e felicidade são encontradas à medida que se empenha no resgate, na valorização e no desabrochar da vida dos irmãos, sem exclusões. O seguimento de Jesus se faz com o dom total de si mesmo, a favor da vida. Assim se estará onde Jesus estiver, junto ao Pai, na união do eterno Amor” (Reflexão de José Raimundo Oliva, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra mais chamou sua atenção? De que forma o Evangelho fortalece sua caminhada de fé? Como você acolhe as palavras e os ensinamentos de Jesus em sua vida? Quais gestos Jesus o(a) convida a viver?
“Nesta imagem encontramos outro aspecto da Cruz de Cristo: o da fecundidade. A cruz de Cristo é fecunda. Com efeito, a morte de Jesus é uma fonte inesgotável de vida nova, porque traz em si a força regeneradora do amor de Deus. Imergidos neste amor pelo Batismo, os cristãos podem tornar-se ‘grãos de trigo’ e dar muito fruto, se, como Jesus, ‘perderem a própria vida’ por amor de Deus e dos irmãos” (Papa Francisco).

Oração (Vida)
Oração para pedir a graça da fé
“Senhor, eu creio. Eu quero crer em ti. Eu te louvo pelo dom da fé e reconheço que estou ainda longe de ter a mesma fé de Abraão e Sara, de Tobit, de tantos profetas e reis; e o quanto sonho em experimentar também a mesma fé da Virgem Maria. Renova em mim o dom da fé recebida no Batismo, confirmado na Crisma e reanimado em cada Eucaristia. Que eu viva alicerçado na tua Palavra e que por ela me sinta exortado à fidelidade. Diante de tua presença, professo que creio, mas aumenta a minha fé.
Senhor, faze que minha fé seja total, sem reservas; que ela penetre no meu pensamento e na minha maneira de julgar as coisas divinas e as coisas humanas. Senhor, faze que minha fé seja livre, quero aceitar livremente a tua vontade com todas as renúncias e deveres que ela comporta. Senhor, tu disseste que felizes são os que creem sem ter visto. Dá-me a graça de crer, mesmo nos momentos em que não vejo caminho ou solução, reconhecendo que tu és o caminho e solução, sempre! Senhor, faze que minha fé seja forte. Que eu possa caminhar sobre as águas revoltas e em teu nome eu possa remover montanhas; dá-me a fé que não vacila, que é garantia de vida eterna e que proclama teu poder, agindo, curando e libertando. Que eu permaneça com os olhos fixos no teu coração transpassado, para que, te vendo, eu receba a salvação e a anuncie a todos. Amém” (Papa Paulo VI).

Contemplação (Vida e Missão)
Com a Palavra de Deus na mente e no coração, qual atitude você se propõe a viver hoje?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.