Liturgia diária A vossa tristeza se transformará em alegria... - Jo 16,16-20

6ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

30 de maio de 2019

ORAÇÃO DO DIA

texto

PRIMEIRA LEITURA: At 18,1-8

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 1Paulo deixou Atenas e foi para Corinto. 2Aí encontrou um judeu chamado Áquila, natural do Ponto, que acabava de chegar da Itália, e sua esposa Priscila, pois o imperador Cláudio tinha decretado que todos os judeus saíssem de Roma. Paulo entrou em contato com eles. 3E, como tinham a mesma profissão – eram fabricantes de tendas – Paulo passou a morar com eles e trabalhavam juntos.
4Todos os sábados, Paulo discutia na sinagoga, procurando convencer judeus e gregos. 5Quando Silas e Timóteo chegaram da Macedônia, Paulo dedicou-se inteiramente à Palavra, testemunhando diante dos judeus que Jesus era o Messias. 6Mas, por causa da resistência e blasfêmias deles, Paulo sacudiu as vestes e disse: “Vós sois responsáveis pelo que acontecer. Eu não tenho culpa; de agora em diante, vou dirigir-me aos pagãos”.
7Então, saindo dali, Paulo foi para casa de um pagão, um certo Tício Justo, adorador do Deus único, que morava ao lado da sinagoga. 8Crispo, o chefe da sinagoga, acreditou no Senhor com toda a sua família; e muitos coríntios, que escutavam Paulo, acreditavam e recebiam o batismo.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 97(98)

       — O Senhor fez conhecer seu poder salvador perante as nações.
— O Senhor fez conhecer seu poder salvador perante as nações.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

EVANGELHO: Jo 16,16-20

        – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos – 6“Pouco tempo ainda, e já não me vereis. E outra vez pouco tempo, e me vereis de novo”. 17Alguns dos seus discípulos disseram então entre si: “O que significa o que ele nos está dizendo: ‘Pouco tempo, e não me vereis, e outra vez pouco tempo, e me vereis de novo’, e: ‘Eu vou para junto do Pai?’”.
18Diziam, pois: “O que significa este pouco tempo? Não entendemos o que ele quer dizer”. 19Jesus compreendeu que eles queriam interrogá-lo; então disse-lhes: ‘Estais discutindo entre vós porque eu disse: ‘Pouco tempo e já não me vereis, e outra vez pouco tempo e me vereis?’
20Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus vai para junto do Pai. Terminou o tempo da sua encarnação entre nós. Seu nome foi “Emanuel”, Deus conosco. Como verdadeiro homem, não podia permanecer sempre de forma física e visível entre nós. Jesus encarnado viveu na limitação da natureza humana. A passagem pela morte faz parte da natureza humana. “Um pouco de tempo”, disse Jesus, “e vocês não me verão mais”, porque ele vai partir. “E mais um pouco e me verão de novo”, porque ele vai voltar no Espírito Santo. A tristeza da separação se transformará em alegria. O Pai se revelou antes como o Deus dos nossos pais e acompanhou a trajetória do povo que ele escolheu para testemunhá-lo entre as nações. O Filho viveu na limitação do nosso tempo. O Espírito Santo, fonte de alegria, caminha conosco ao ritmo da nossa vida. Passamos por dificuldades, choramos e nos lamentamos enquanto o mundo se alegra. Vivemos, porém, na certeza de que a nossa tristeza se converterá em alegria. As primeiras comunidades esperavam que Jesus voltasse logo. Depois compreenderam que ele veio no Espírito Santo e virá no fim dos tempos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Acolhamos a Palavra de Deus em nosso dia e deixemo-nos conduzir por seus ensinamentos. Peçamos: “Espírito Divino, luz de Deus, vinde nos iluminar para que possamos compreender o sentido profundo da Palavra de Deus. Fazei-nos discípulos missionários de Jesus, Caminho, Verdade e Vida, transformando nosso coração em terra boa, onde a Palavra produza frutos abundantes. Amém.”

Leitura (Verdade)
Faça uma leitura atenta do Evangelho. O que diz o texto? Quais imagens são utilizadas? A quem Jesus está instruindo? Qual é o apelo central do Evangelho de hoje? Retome as expressões que mais chamaram sua atenção.
“‘Não mais me vereis e […] me vereis’ – é de sua morte e ressurreição que Jesus está falando. A pergunta dos discípulos revela sua incompreensão e a dificuldade de entrar na lógica do mistério de Deus revelado em Jesus (cf. v. 12). Jesus mesmo abre aos discípulos a possibilidade de esclarecer suas dúvidas e toma a iniciativa para tal (v. 19). À Páscoa de Jesus corresponde a Páscoa dos discípulos: da tristeza e lamentação causadas pela morte do Senhor à alegria da ressurreição. O que para o mundo parecerá sua vitória em razão da cruz de Cristo, será revelado, na ressurreição do Filho único de Deus, como pecado e derrota; e aquele que parecia derrotado aparecerá como vitorioso sobre o mal e a morte. Os discípulos, os fiéis de modo geral, devem tirar as consequências do mistério pascal para a sua própria vida e no exercício de sua missão: o sofrimento e a morte não são a última palavra da existência humana; eles passam. O definitivo é a herança da ressurreição, que, em razão dos méritos de Cristo, Deus concede a todos os fiéis que aceitam permanecer no Senhor” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“Tudo estava muito confuso e estranho na cabeça e no ambiente dos discípulos. O assunto do sumiço de Jesus causou uma inquietação enorme, sobretudo porque os discípulos não conseguiam entender a linguagem mistérica usada por Jesus. A necessidade de fazer-lhe perguntas já chegava a níveis incontroláveis. Então Jesus, percebendo o clima de curiosidade e medo, intervém dizendo que sua partida vai entristecer, humanamente, o coração dos discípulos, o que se entende por natural; mas a descida do Espírito Santo, o Consolador, irá alegrar o mundo inteiro, quando descer como em línguas de fogo. Aí sim todos os discípulos serão batizados no Espírito e se alegrarão para sempre” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Faça neste momento sua oração. O que o texto o(a) leva a dizer ao Senhor? Apresente as suas necessidades, suas intenções e as intenções a você confiadas. Reze pelas necessidades do povo de Deus.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? No silêncio do seu coração, o que você sente ressoar? O que você está experimentando? Dê nome ao que sente e procure, durante o dia, voltar a se alimentar dessa Palavra.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas