Liturgia diária, O Templo é casa de oração e de ensino - Lc 19,45-48

33ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

24 de novembro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Espírito purificador, tira do meu coração toda sorte de maldade e de egoísmo, que o tornam indigno de ser morada de Deus.

PRIMEIRA LEITURA: 1Mc 4,36-37.52-59

Leitura do Primeiro Livro dos Macabeus

36Naqueles dias, Judas e seus irmãos disseram: “Nossos inimigos foram esmagados. Vamos purificar o lugar santo e reconsagrá-lo”. 37Todo o exército então se reuniu e subiu ao monte Sião. 52No vigésimo quinto dia do nono mês, chamado Casleu, do ano cento e quarenta e oito, levantaram-se ao romper da aurora 53e ofereceram um sacrifício conforme a Lei, sobre o novo altar dos holocaustos que haviam construído. 54O altar foi novamente consagrado ao som de cânticos, acompanhados de cítaras, harpas e címbalos, na mesma época do ano e no mesmo dia em que os pagãos o haviam profanado. 55Todo o povo prostrou-se com o rosto em terra para adorar e louvar a Deus que lhes tinha dado um feliz triunfo. 56Durante oito dias, celebraram a dedicação do altar, oferecendo com alegria holocaustos e sacrifícios de comunhão e de louvor. 57Ornaram com coroas de ouro e pequenos escudos a fachada do templo. Reconstruíram as entradas e os alojamentos, nos quais puseram portas. 58Grande alegria tomou conta do povo, pois fora reparado o ultraje infligido pelos pagãos. 59De comum acordo com os irmãos e toda a assembleia de Israel, Judas determinou que os dias da dedicação do altar fossem celebrados anualmente com alegres festejos, no tempo exato, durante oito dias, a partir do dia vinte e cinco do mês de Casleu.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 1Cr 29,10-12

          — Queremos celebrar o vosso nome glorioso.
— Queremos celebrar o vosso nome glorioso.

— Bendito sejais vós, ó Senhor Deus, Senhor Deus de Israel, o nosso pai, desde sempre e por toda a eternidade!

— A vós pertencem a grandeza e o poder, toda a glória, esplendor e majestade, pois tudo é vosso: o que há no céu e sobre a terra!

— A vós, Senhor, também pertence a realeza, pois sobre a terra, como rei, vos elevais. Toda glória e riqueza vêm de vós!

— Sois o Senhor e dominais o universo, em vossa mão se encontra a força e o poder, em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!

EVANGELHO: Lc 19,45-48

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 45Jesus entrou no Templo e começou a expulsar os vendedores. 46E disse: “Está escrito: ‘Minha casa será casa de oração’. No entanto, vós fizestes dela um antro de ladrões”. 47Jesus ensinava todos os dias no Templo. Os sumos sacerdotes, os mestres da Lei e os notáveis do povo procuravam modo de matá-lo. 48Mas não sabiam o que fazer, porque o povo todo ficava fascinado quando ouvia Jesus falar.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Quem defende e protege Jesus é o Pai do Céu. Aqui na terra, porém, onde Deus age com a mediação humana, os amigos de Jesus que o defendem não são os sumos sacerdotes, os escribas e os notáveis do povo. Estes queriam matá-lo, sobretudo por ter interferido no Templo, o centro administrativo e religioso de Israel naquele tempo. A defesa de Jesus é o povo que o escuta com prazer. As autoridades não punham a mão em Jesus por medo do povo. Estes dois termos devem constituir nosso ponto de referência: Jesus e o povo. Não é preciso olhar para mais ninguém. O corpo principal da comunidade de Jesus está na nave, onde está o povo. Este povo defende e protege o Altar. Purificação, oração e ensino devem constituir preocupação diária do povo de Deus e de seus coordenadores em relação aos espaços nos quais se congrega a comunidade. A purificação deve ser constante para que não se desvirtue a finalidade do lugar e do encontro. Se a oração se enfraquece, sempre pode ser reanimada para que Deus seja louvado e a intercessão seja feita. Deus fala e nós ouvimos num ensino permanente que torna o cristão revelador do projeto de Deus em favor do mundo. O Templo é casa de oração e de ensino. Seu espaço tinha sido corrompido a serviço de um comércio questionável. Tudo se fazia com a permissão das autoridades que se sentiram ameaçadas com a atitude de Jesus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Peçamos: “Espírito Divino, luz de Deus, vinde nos iluminar, para que possamos compreender o sentido profundo da Palavra de Deus. Fazei-nos discípulos missionários de Jesus, Caminho, Verdade e Vida, transformando nosso coração em terra boa, onde a Palavra produza frutos abundantes. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Faça a leitura do Evangelho de hoje pausadamente, grifando os versículos que mais lhe chamaram atenção. Procure identificar o contexto do relato bíblico: lugar, pessoas, ação de Jesus… Por que Jesus expulsa os vendedores do Templo? O que significa: “Minha casa será casa de oração”? Por que os sacerdotes, escribas e notáveis do povo querem matar Jesus? Qual é o ensinamento principal do texto?

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Leia o Evangelho novamente e faça a sua meditação. O que o Senhor nos diz por meio do Evangelho? Quais ensinamentos Ele nos transmite? Você reconhece que a autoridade de Jesus é divina, que Ele é o Enviado do Pai?

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Neste momento, direcione sua oração a Jesus: “Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Nós vos louvamos e agradecemos, porque sois o exemplo que devemos seguir. Com simplicidade queremos aprender de vós o modo de ver, julgar e agir. Queremos ser atraídos por vós, para que, caminhando nas vossas pegadas, possamos viver dia a dia a liberdade dos filhos de Deus e buscar, em tudo, a vontade do Pai. Aumentai nossa esperança, impulsionando plenamente o nosso ser e o nosso agir. Ajudai-nos a retratar em nossa vida a vossa imagem, para que assim vos possamos possuir eternamente no céu. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Como você pretende viver concretamente, durante o dia, o apelo que o Senhor lhe revelou?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.