Liturgia diária Mantenha-se em permanente vigilância e oração
site-de-catequese

34ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

26 de novembro de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, ajuda-me a estar em permanente vigilância e oração, preparando-me para o encontro com teu Filho Jesus e ser acolhido por ele.

PRIMEIRA LEITURA: Ap 22,1-7

Leitura do Livro do Apocalipse de São João – A mim, João, 1o anjo do Senhor mostrou-me um rio de água viva, o qual brilhava como cristal. O rio brotava do trono de Deus e do Cordeiro. 2No meio da praça, de cada lado do rio, estão plantadas árvores da vida; elas dão frutos doze vezes por ano; em cada mês elas dão fruto; suas folhas servem para curar as nações. 3Já não haverá maldição alguma. Na cidade estará o trono de Deus e do Cordeiro e seus servos poderão prestar-lhe culto. 4Verão a sua face e o seu nome estará sobre suas frontes. 5Não haverá mais noite: não se precisará mais da luz da lâmpada, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus vai brilhar sobre eles e eles reinarão por toda a eternidade. 6Então o anjo disse-me: “Estas palavras são dignas de fé e verdadeiras, pois o Senhor, o Deus que inspira os profetas, enviou o seu Anjo, para mostrar aos seus servos o que deve acontecer muito em breve. 7Eis que eu venho em breve. Feliz aquele que observa as palavras da profecia deste livro”. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 94

          — Amém! Vem, ó Senhor Jesus! Amém!
— Amém! Vem, ó Senhor Jesus! Amém!

— Vinde, exultemos de alegria no Senhor, aclamemos o Rochedo que nos salva! Ao seu encontro caminhemos com louvores, e com cantos de alegria o celebremos!

— Na verdade, o Senhor é o grande Deus, o grande Rei, muito maior que os deuses todos. Tem nas mãos as profundezas dos abismos, e as alturas das montanhas lhe pertencem; o mar é dele, pois foi ele quem o fez, e a terra firme suas mãos a modelaram.

— Vinde adoremos e prostremo-nos por terra, e ajoelhemos ante o Deus que nos criou! Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor, e nós somos o seu povo e seu rebanho, as ovelhas que conduz com sua mão.

EVANGELHO: Lc 21,34-36

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 34“Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriaguez e das preocupações da vida, e esse dia não caia de repente sobre vós; 35pois esse dia cairá como uma armadilha sobre todos os habitantes de toda a terra.
36Portanto, ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar a tudo o que deve acontecer e para ficardes de pé diante do Filho do Homem”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Estamos terminando o ano litúrgico e iniciando o novo ano com o Tempo sagrado do Advento. É o tempo do julgamento da humanidade. Cristo, Rei do universo e bom pastor, senta-se na cátedra do juiz e julga todas as nações. Assim, ele que veio na fragilidade do Natal, virá um dia em sua glória. Convém estar de pé diante do juiz que vem, não caídos por terra e prostrados por excessos, excesso de bebidas, excesso de preocupações.
A liturgia tem calendário fixo, o início do julgamento não. O Senhor vem a qualquer momento e cai como uma armadilha sobre todos os habitantes da terra. Sobre todos, não sobre alguns, crentes e não crentes, cristãos e não cristãos. Que esse dia nos encontre atentos, em oração, fazendo o bem. Quem se embriaga, subjugado por excessos, transtornando a vida de familiares e amigos, pare agora para estar de pé se ele vier daqui a pouco. No dia da memória, todos serão julgamos segundo seus méritos. Os livros serão abertos e no Livro da Vida estarão escritos os nomes dos justos. Que teu nome esteja escrito no Livro da vida. Estamos olhando para o futuro, para o Senhor que virá, mas nossa vida é vivida no presente, no instante que passa e deixa rastro. O que se projeta no futuro é para ser vivido agora, na única vida que temos. Hoje nos pomos de pé e evitamos os excessos. Estamos de pé hoje diante de nós mesmos e diante dos outros.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Neste novo dia, a Palavra nos convida à oração. Diante das adversidades que o mundo nos apresenta, é o próprio Senhor quem nos diz: “Ficai atentos e orai a todo momento…” Que a leitura orante da Palavra nos fortaleça ao longo do dia e nos mantenha vigilantes na espera do Senhor.

Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? A quem Jesus está instruindo? Qual é o apelo central da narrativa? Destaque palavras ou frases que chamaram sua atenção, silencie seu coração e permita que a Palavra ilumine a sua vida.

“Último trecho do discurso escatológico, nosso texto se refere à parusia de Jesus Cristo. Fundamentalmente, o nosso texto diz que a maneira de esperar e de se preparar para a vinda do Senhor não é a fixação de uma data, mas a oração e a consequente atitude de vigilância permanente. São essas duas atitudes que permitem discernir a presença do Senhor que continuamente vem ao encontro do seu povo, envolto no mistério (cf. At 1,9-11). As preocupações excessivas com a vida, com as coisas deste mundo, podem desviar a atenção das coisas de Deus e impedir de reconhecer que cada momento é tempo de graça e que em todas as situações o Senhor se aproxima do seu povo. A atitude de vigilância requer a centralidade do Reino de Deus e a confiança no cuidado e na providência divina (cf. Lc 12,22-32). A vinda do Filho do homem tem um caráter de surpresa. É essa realidade que muitas parábolas de Jesus nos ensinam a viver engajados no compromisso próprio da missão recebida do Senhor (Lc 12,35-48; 17,22-37; 19,11-27). É em razão desse caráter de surpresa da presença do Senhor que os cristãos devem estar atentos, vigilantes, despertos. Para ficar atento é preciso se unir profundamente ao Senhor através da oração silenciosa que possibilite a escuta de Deus (cf. Lc 10,38-42)” (Reflexão de Pe. Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

Qual é o significado da oração para você? Como tem sido a sua experiência de encontro com Deus? Você encontra dificuldades para cultivar momentos orantes em seu dia? A oração o(a) tem fortalecido nas dificuldades?

Oração (Vida)

“Divino Espírito Santo, necessitamos muito de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir. Temos necessidade de vós, para que o nosso coração, inundado pela vossa consolação, se abra e que, muito além das palavras e dos conceitos, possamos perceber a vossa presença. Ó Espírito Santo, que viveis na Igreja e em nós, sois nosso hóspede permanente sempre a modelar em nosso ser a figura e a forma de Jesus Cristo. Nós nos dirigimos também a vós, Maria, Mãe da Igreja, que vivestes a plenitude inebriante do Espírito Santo, experimentastes a sua força em vosso ser e o vistes operando em vosso filho Jesus, abri a nossa mente e o nosso coração à sua ação divina. Fazei com que tudo o que pensamos, fazemos ou ouvimos, todos os nossos gestos e todas as nossas palavras sejam tão somente abertura e disponibilidade a este único santo Espírito que forma a Igreja no mundo; edifica o corpo de Cristo na história; promove o testemunho da fé; consola e conforta; plenifica de confiança e de paz o nosso coração, mesmo em meio às dificuldades e tribulações. Dai-nos, ó Pai, o vosso Espírito Santo! Nós o pedimos, juntamente com Maria e com todos os santos, em nome de vosso filho Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.

Contemplação (Vida e Missão)

Com a Palavra de Deus na mente e no coração, qual atitude você se propõe a viver no dia de hoje?

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.