Oração diária, O Filho do Homem é Senhor também do sábado - Mc 2,23-28

2ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

21 de janeiro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

A missão de Jesus foi cuidar da vida em todas as dimensões.O Evangelho de hoje é um convite para colocar a vida em primeiro lugar.

PRIMEIRA LEITURA: Hb 6,10-20

Leitura da Carta aos Hebreus – Irmãos, 10Deus não é injusto, para esquecer aquilo que estais fazendo e a caridade que demons­trastes em seu nome, servindo e continuando a servir aos santos. 11Mas desejamos que cada um de vós mostre até o fim este mesmo empenho pela plena realização da esperança, 12para não serdes lentos à compreensão, mas imitadores daqueles que, pela fé e a perseverança se tornam herdeiros das promessas.
13Pois quando Deus fez a promessa a Abraão, não havendo alguém maior por quem jurar, jurou por si mesmo, 14dizendo: “Eu te cumularei de bênçãos e te multiplicarei em grande número”. 15E assim, Abraão foi perseverante e alcançou a promessa.
16Os homens juram, de fato, por alguém mais importante, e a garantia do juramento põe fim a qualquer contestação. 17Por isso, querendo Deus mostrar, com mais firmeza, aos herdeiros da promessa, o caráter irrevogável da sua decisão, interveio com um juramento.
18Assim, por meio de dois atos irrevogáveis, nos quais não pode haver mentira por parte de Deus, encontramos profunda consolação, nós que tudo deixamos para conseguir a esperança proposta. 19A esperança, com efeito, é para nós qual âncora da vida, segura e firme, penetrando para além da cortina do santuário, 20aonde Jesus entrou por nós, como precursor, feito sumo sacerdote eterno na ordem de Melqui­sedec.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 110

          — O Senhor se lembra sempre da Aliança.
— O Senhor se lembra sempre da Aliança.

— Eu agradeço a Deus de todo o coração junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração!

— O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas. Ele dá o alimento aos que o temem e jamais esquecerá sua Aliança.

— Enviou libertação para o seu povo, confirmou sua Aliança para sempre. Seu nome é santo e é digno de respeito. Permaneça eternamente o seu louvor.

EVANGELHO: Mc 2,23-28

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

23Jesus estava passando por uns campos de trigo, em dia de sábado. Seus discípulos começaram a arrancar espigas, enquanto caminhavam. 24Então os fari­seus disseram a Jesus: “Olha! Por que eles fazem em dia de sábado o que não é permitido?”
25Jesus lhes disse: “Por acaso, nunca lestes o que Davi e seus companheiros fizeram quando passaram necessidade e tiveram fome? 26Como ele entrou na casa de Deus, no tempo em que Abiatar era sumo sacerdote, comeu os pães oferecidos a Deus, e os deu também aos seus companheiros? No entanto, só aos sacerdotes é permitido comer esses pães”. 27E acrescentou: “O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado. 28Portanto, o Filho do Homem é senhor também do sábado”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Era sábado e os discípulos, passando com Jesus por um trigal, arrancaram espigas para comer. Os fariseus os questionaram por que estavam fazendo no sábado o que não era permitido. Os discípulos, porém, tinham fome. Jesus, então, os defendeu dizendo que o sábado fora feito para o homem e não o homem para o sábado. Aos olhos de Deus, o que é permitido e o que é proibido? Os Dez Mandamentos ensinam com sabedoria o caminho certo que devemos trilhar nesta vida. Jesus confirma o que dizem e os resume no amor a Deus e ao próximo. Tudo o que é benéfico ao ser humano se transforma em louvor de Deus. Portanto, tudo o que é manifestação do amor fraterno é permitido, e é proibido tudo o que diminui o ser humano em sua dignidade e em suas necessidades. Quando não levamos em consideração a vida do outro e suas necessidades, quando não respeitamos o outro e diminuímos o seu valor, pecamos contra todos os mandamentos, porque pecamos contra o amor. Tudo existe em função do ser humano, inclusive os dias santificados e tudo o que é religioso. Por isso, todo e qualquer ser humano é senhor do sábado.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
A missão de Jesus foi cuidar da vida em todas as dimensões. A Lei só tem valor se está a serviço da necessidade humana. O Evangelho de hoje é um convite para colocar a vida em primeiro lugar.
Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, liberta-me de tudo aquilo que não me coloca a serviço da vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia atentamente o Evangelho de hoje e observe Jesus passeando pelas plantações de trigo com os discípulos. Era sábado, um dia de repouso para a religião de Jesus. Nesse dia, era proibido fazer atividades, como sinal de fidelidade a Deus. Os discípulos, porém, arrancavam espigas, certamente estavam com fome. Tal atitude foi repreendida pelos fariseus. O que disseram os fariseus? Qual a resposta de Jesus para eles? O que Jesus afirma sobre o sábado?
“O descanso sabático é a controvérsia mais recorrente nos evangelhos. Na Lei de Moisés há duas formas complementares para a prática do descanso sabático (Ex 20,8-12; Dt 5,12-16). Essas duas tradições oferecem a ocasião para a discussão entre Jesus, os fariseus e os doutores da Lei. Vale, aqui, a referência a Dt 23,26, em que, mesmo não mencionando o sábado, há a permissão ao viajante de entrar na plantação do outro, arrancar as espigas e comer os seus grãos para saciar a fome. Para os fariseus, no entanto, essa atitude, no sábado, não era permitida, pois violava o descanso sabático. Na sua resposta, Jesus evoca o caso de Davi (1Sm 21,1-10), tido em altíssima estima pelos judeus. O que justifica a atitude de Davi e a transgressão da Lei é a fome e a necessidade de preservar a vida em boas condições. O sábado é dom de Deus para que seu povo possa fazer a memória do dom da vida e do dom da libertação da casa da servidão. Essa memória celebrada no descanso sabático deveria ter como consequência prática a defesa da vida, a liberdade e a libertação, inclusive, da mentalidade de escravo. O sábado é, para o Filho do Homem, ocasião de valorizar e promover a vida e a liberdade” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual é sua maneira de agir e de pensar diante das leis que oprimem a vida? Você vai com Jesus na contramão? Luta pelos direitos que favorecem a vida? Está a serviço da vida?
“A finalidade da lei é o bem do homem, e isso o Senhor Jesus deixa bem claro no texto de hoje. Se a lei não promove nem protege a vida, não tem razão de existir. Os fariseus não aceitam a inobservância do descanso sabático e reagem à atitude de Jesus e seus discípulos que caminham mais do que a lei permitia e trabalham retirando as espigas de milho. Profanar o sábado era passível de pena de morte. Era um risco muito grande! Mas Jesus revela toda sua autoridade e proclama: ‘O sábado foi feito para o homem’, e ele próprio era Senhor do sábado. O amor está acima da lei. Assim, o discípulo de Jesus segue o mandamento do amor, que é a plenitude da lei” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Jesus, Mestre da vida e do amor, cheio de bondade e de misericórdia com as necessidades humanas. Tua Lei é fazer a vontade do Pai na fidelidade e no serviço aos irmãos. Liberta-me de toda tentação legalista, que leva a colocar a lei acima da vida humana. Torna-me sensível às realidades de sofrimento humano. Amém!”

Contemplação (Vida e Missão)
O que a Palavra o(a) leva a viver hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas