Liturgia diária, Vou para aquele que me enviou... - Jo 16,5-11

6ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

28 de maio de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, concede-me o Espírito que me dá forças para enfrentar e vencer o mundo, e manter-me fiel a teu Filho Jesus.

PRIMEIRA LEITURA: At 16,22-34

Leitura dos Atos dos Apóstolos

Naqueles dias, 22a multidão dos filipenses levantou-se contra Paulo e Silas; e os magistrados, depois de lhes rasgarem as vestes, mandaram açoitar os dois com varas. 23Depois de açoitá-los bastante, lançaram-nos na prisão, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança. 24Ao receber essa ordem, o carcereiro levou-os para o fundo da prisão e prendeu os pés deles no tronco.
25À meia-noite, Paulo e Silas estavam rezando e cantando hinos a Deus. Os outros prisioneiros os escutavam. 26De repente, houve um terremoto tão violento que sacudiu os alicerces da prisão. Todas as portas se abriram e as correntes de todos se soltaram. 27O carcereiro acordou e viu as portas da prisão abertas. Pensando que os prisioneiros tivessem fugido, puxou da espada e estava para suicidar-se. 28Mas Paulo gritou com voz forte: “Não te faças mal algum! Nós estamos todos aqui”.
29Então o carcereiro pediu tochas, correu para dentro e, tremendo, caiu aos pés de Paulo e Silas. 30Conduzindo-os para fora, perguntou: “Senhores, que devo fazer para ser salvo?” 31Paulo e Silas responderam: “Crê no Senhor Jesus, e sereis salvos tu e todos os de tua família”.
32Então Paulo e Silas anunciaram a Palavra do Senhor ao carcereiro e a todos os de sua família. 33Na mesma hora da noite, o carcereiro levou-os consigo para lavar as feridas causadas pelos açoites. E, imediatamente, foi batizado junto com todos os seus familiares. 34Depois fez Paulo e Silas subirem até sua casa, preparou-lhes um jantar e alegrou-se com todos os seus familiares por ter acreditado em Deus.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 137(138)

         — Ó Senhor, me estendeis o vosso braço e me ajudais.
— Ó Senhor, me estendeis o vosso braço e me ajudais.

— Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me.

— Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia em que gritei, vós me escutastes e aumentastes o vigor da minha alma.

— Estendereis o vosso braço em meu auxílio e havereis de me salvar com vossa destra. Completai em mim a obra começada; ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!

EVANGELHO:  Jo 16,5-11

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 5“Agora, parto para aquele que me enviou, e nenhum de vós me pergunta: ‘Para onde vais?’ 6Mas, porque vos disse isto, a tristeza encheu os vossos corações. 7No entanto, eu vos digo a verdade: É bom para vós que eu parta; se eu não for, não virá até vós o Defensor; mas, se eu me for, eu vo-lo mandarei. 8E quando vier, ele demonstrará ao mundo em que consistem o pecado, a justiça e o julgamento: 9o pecado, porque não acreditaram em mim; 10a justiça, porque vou para o Pai, de modo que não mais me vereis; 11e o julgamento, porque o chefe deste mundo já está condenado”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Ficaram tristes quando ouviram Jesus dizer que tinha chegado a hora da sua partida. No entanto, Jesus lhes disse: “É bom para vocês que eu me vá”. Por que é bom? É bom ficar sem Jesus? Ele precisa ir para que venha o Defensor que ele vai enviar. Outra afirmação que não entendemos bem. Ele precisa ir para que o Espírito venha? Assim está dito! Em termos práticos, Jesus fará falta. Quem vai multiplicar os pães, curar os doentes, acalmar as tempestades, expulsar os demônios? Jesus sempre resolveu os problemas na hora do perigo. Quem fará isso agora? De fato, se Jesus permanecer, talvez iremos recorrer a ele em cada pequena necessidade. Certamente precisamos do Espírito que é amor criativo e que nos impulsiona na busca da solução dos problemas humanos. Não sozinhos, mas com o Espírito Santo, tomaremos iniciativas de solidariedade para pôr em prática o que aprendemos de Jesus. Aprendemos a amar os irmãos como ele amou, aprendemos a levantar quem está caído, aprendemos a ser solidários com todo mundo. Sabemos, porém, que nossa natureza limitada e pecadora precisa do impulso da graça. Este impulso nos virá do Espírito Santo. Com ele nos moveremos para renovar a face da terra.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Espírito Santo prometido por Jesus aos seus discípulos e também concedido a nós nos guia e encoraja na missão de sermos testemunhas do Ressuscitado. Peçamos a graça de compreender o mistério da vida de Cristo que a Palavra hoje nos apresenta: “Senhor Jesus, dá-me um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em tua Palavra. Envia teu Espírito Santo para que eu não tenha medo de escutá-la e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o meu coração através da fé e confiança que eu deposito em ti. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? A quem Jesus está se dirigindo? Qual é o contexto da narrativa? Qual é a missão do Espírito Santo segundo o Evangelho de hoje?
“Ao anúncio da partida de Jesus para o Pai, por quem ele foi enviado ao mundo, é associada a promessa do Espírito Santo, força e luz vinda de Deus e que revela a incredulidade como causa da rejeição de Jesus por parte dos judeus. Por causa do anúncio da partida de Jesus, os discípulos ficam profundamente entristecidos. Se a tristeza fecha o coração dos discípulos, o Espírito Santo o abre para a alegria do Ressuscitado e para o testemunho. Com a partida de Jesus e o dom do Espírito Santo, tem início uma nova etapa na vida dos discípulos: a do testemunho. O Espírito Paráclito, que é luz, não só revela a verdade de Jesus Cristo aos discípulos, mas também a verdade sobre o mundo. Lembremo-nos de que ‘mundo’, aqui, significa tudo o que se opõe a Deus e tudo que resiste reconhecer que Jesus é o enviado do Pai. A verdade sobre o mundo é o seu pecado, isto é, a incredulidade que está na base do julgamento iníquo de um inocente e de sua condenação à morte. Jesus é o inocente condenado à morte. O evangelho, que é fruto da experiência pascal dos que foram testemunhas oculares de tudo o que Jesus fez e ensinou, pode proclamar a vitória da cruz, a vitória de Jesus Cristo sobre o mal e a morte. A cruz se tornou penhor de nossa salvação” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual reflexão o(a) leva a fazer? Você se deixa conduzir pelo Espírito Santo?
“A tristeza dos discípulos era tão grande com a partida de Jesus que eles nem se preocuparam em perguntar para onde o Senhor iria. Importava, para eles, saber como preencheriam o vazio deixado por Jesus. Se ao menos entendessem que voltaria para o Pai, cumprindo a justiça divina, certamente ficariam bem felizes. A condição para a descida do Espírito Santo era o retorno de Jesus para o seio da Trindade. ‘Se eu não for, ele não virá.’ Que sirva de alerta para todos nós, quando nos apegamos aos outros e os impedimos de fazer seus caminhos, simplesmente porque queremos aprisioná-los dentro do nosso egoísmo e do nosso individualismo. Aguardemos a descida do Espírito Santo em Pentecostes!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Apresente a sua oração ao Senhor e peça também a graça da docilidade ao Espírito Santo para discernir e interpretar os sinais de Deus em sua vida.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?


A tristeza dos discípulos era tão grande com a partida de Jesus que eles nem se preocuparam em perguntar para onde o Senhor iria.

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas