Oração diária, Podes ir, teu filho vive! - Jo 4,43-54

4ª Semana da Quaresma – Ano Litúrgico B

12 de março de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de fé, concede-me a confiança necessária que me permita ser atendido por Jesus, quando a ele eu suplicar.

PRIMEIRA LEITURA: Is 65,17-21

Leitura do Livro do Profeta Isaías

Assim fala o Senhor: 17Eis que eu criarei novos céus e nova terra, coisas passadas serão esquecidas, não voltarão mais à memória. 18Ao contrário, haverá alegria e exultação sem fim em razão das coisas que eu vou criar; farei de Jerusalém a cidade da exultação e um povo cheio de alegria.
19Eu também exulto com Jerusalém e alegro-me com o meu povo; ali nunca mais se ouvirá a voz do pranto e o grito de dor. 20Ali não haverá crianças condenadas a poucos dias de vida nem anciãos que não completem seus dias. Será considerado jovem quem morrer aos cem anos; e quem não alcançar cem anos, passará por maldito. 21Construirão casas para nelas morar, plantarão vinhas para comer seus frutos

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 30(29)

          — Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
— Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!

— Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes, e não deixastes rir de mim meus inimigos! Vós tirastes minha alma dos abismos e me salvastes, quando estava já morrendo!

— Cantai salmos ao Senhor, povo fiel, dai-lhe graças e invocai seu santo nome! Pois sua ira dura apenas um momento, mas sua bondade permanece a vida inteira; se à tarde vem o pranto visitar-nos, de manhã vem saudar-nos a alegria.

— Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade! Sede, Senhor, o meu abrigo protetor! Transformastes o meu pranto em uma festa, Senhor meu Deus, eternamente hei de louvar-vos!

EVANGELHO: Jo 4,43-54

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 43Jesus partiu da Samaria para a Galileia. 44O próprio Jesus tinha declarado, que um profeta não é honrado na sua própria terra. 45Quando então chegou à Galileia, os galileus receberam-no bem, porque tinham visto tudo o que Jesus havia feito em Jerusalém, durante a festa. Pois também eles tinham ido à festa. 46Assim, Jesus voltou para Caná da Galileia, onde havia transformado água em vinho.
Havia em Cafarnaum um funcionário do rei que tinha um filho doente. 47Ouviu dizer que Jesus tinha vindo da Judeia para a Galileia. Ele saiu ao seu encontro e pediu-lhe que fosse a Cafarnaum curar seu filho, que estava morrendo. 48Jesus disse-lhe: “Se não virdes sinais e prodígios, não acreditais”. 49O funcionário do rei disse: “Senhor, desce, antes que meu filho morra!” 50Jesus lhe disse: “Podes ir, teu filho está vivo”. O homem acreditou na palavra de Jesus e foi embora.
51Enquanto descia para Cafarnaum, seus empregados foram ao seu encontro, dizendo que o seu filho estava vivo. 52O funcionário perguntou a que horas o menino tinha melhorado. Eles responderam: “A febre desapareceu, ontem, pela uma da tarde”. 53O pai verificou que tinha sido exatamente na mesma hora em que Jesus lhe havia dito: “Teu filho está vivo”. Então, ele abraçou a fé, juntamente com toda a sua família. 54Esse foi o segundo sinal de Jesus. Realizou-o quando voltou da Judeia para a Galileia.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O primeiro sinal, Jesus o fez em Caná da Galileia, quando mudou a água em vinho. Um segundo sinal será feito também em Caná, dessa vez em favor do filho de um funcionário do rei, que estava morrendo. O funcionário foi procurar Jesus pedindo-lhe que descesse até Cafarnaum para curar o seu filho. Ele acreditou em Jesus, que lhe disse: “Podes ir, teu filho está vivo”. Jesus veio para que todos tenham vida. Aproxima-se a Páscoa da Ressurreição, a festa da vitória da vida sobre a morte.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Evangelho nos apresenta diversos relatos de curas realizadas por Jesus: curou a sogra de Pedro, o filho único da viúva de Naim, leprosos, possessos, cegos, aleijados… Jesus é a fonte da vida. O evangelista João hoje nos apresenta a cura do filho de um funcionário do rei, que passou então a crer em Jesus juntamente com toda a sua família.
Neste início da nossa leitura orante, peçamos ao Espírito Santo as luzes para bem compreendermos a Palavra que vamos meditar: “Senhor Jesus, dá-me um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em tua Palavra. Envia teu Espírito Santo, para que eu não tenha medo de escutá-la e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o meu coração através da fé e confiança que eu deposito em ti. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia o Evangelho procurando compreender seu contexto: lugares, pessoas e acontecimentos. Quais são as palavras ou gestos de Jesus? Qual tema perpassa a discussão dos personagens?
“Depois da boa acolhida dos samaritanos, Jesus vai para a Galileia. Também lá Jesus é bem acolhido, pois os galileus viram o que ele fez em Jerusalém, a saber, a purificação do Templo (Jo 2,13-24). O Evangelho de hoje é o relato do segundo sinal realizado por Jesus. O sinal é manifestação do Espírito Santo do qual Jesus é revestido e que remete a pessoa a Deus. É essa manifestação pneumática que permite reconhecer que estar diante de Jesus é estar diante de Deus. Jesus é apresentado como Aquele cuja palavra faz viver. Sua palavra é eficaz; realiza o que diz, assim como a Palavra de Deus no primeiro relato da criação, em que todo o universo conhece a existência pela Palavra criadora e eficaz de Deus (Gn 1,1–2,4a). Não há nenhum gesto feito por Jesus; há somente uma palavra dita, palavra de Jesus em que o funcionário do rei acreditou. Por essa palavra, o funcionário e todos os de sua casa puderam ver irromper um tempo novo em que a vida é transfigurada. A confiança na palavra do Senhor permite viver e constatar que para Deus nada é impossível. Para o leitor deste relato há um convite à confiança na palavra eficaz de Jesus. Essa confiança é um caminho que permite experimentar e conhecer a vida como dom de Deus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra do Evangelho encontrou profunda sintonia com a sua vida, com suas atitudes? Quais sentimentos o texto provocou em você? Você precisa de sinais para crer em Jesus? Assim como o funcionário, também pede o dom da cura? Como acolhe a doença e os limites em sua vida? O que significa para você ter saúde? O que as curas de Jesus significam para sua fé?

Oração (Vida)
Na oração de hoje, apresente ao Senhor as pessoas doentes de sua família, amigos, pessoas conhecidas. Peça também o dom da fé.
Conclua com a oração: “Deus, Pai de misericórdia, confiantes na amizade e no carinho de teu Filho que veio habitar entre nós, pedimos que tua presença e bondade sejam para todos nós um princípio de vida, abrindo-nos o coração ao teu Espírito e curando nosso corpo de nossas enfermidades. Pelo mesmo Jesus Cristo, teu Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra de Deus em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas