Liturgia diária, Jesus sobe a Jerusalém - Lc 9,51-56

26ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

01 de outubro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, livra-me de ser levado por impulso e pelas paixões ao me deparar com quem se recusa a acolher a mensagem do Reino. Que a minha mansidão possa conquistá-lo para ti.

PRIMEIRA LEITURA: Zc 8,20-23

Leitura da profecia de Zacarias – 20Eis o que diz o Senhor dos exércitos: virão ainda muitos povos e habitantes de grandes cidades: 21os habitantes de uma cidade convidarão os habitantes de outra, dizendo: Vamos e roguemos ao Senhor! Busquemos o Senhor dos exércitos! – Também eu irei. – 22Virão muitos povos e poderosas nações buscar o Senhor dos exércitos em Jerusalém, e implorar a face do Senhor. 23Eis o que diz o Senhor dos exércitos: naquele dia dez homens de todas as línguas das nações tomarão um judeu pela orla de seu manto, e dirão: queremos ir convosco, porque soubemos que Deus está convosco.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 86(87)

         — Nós temos ouvido que Deus está convosco.
— Nós temos ouvido que Deus está convosco.

— O Senhor ama a cidade que fundou no Monte santo; ama as portas de Sião mais que as casas de Jacó. Dizem coisas gloriosas da Cidade do Senhor.

— “Lembro o Egito e Babilônia entre os meus veneradores. Na Filisteia ou em Tiro ou no país da Etiópia, este ou aquele ali nasceu”. De Sião, porém, se diz: “Nasceu nela todo homem; Deus é sua segurança”.

— Deus anota no seu livro, onde inscreve os povos todos: “Foi ali que estes nasceram”. E por isso todos juntos a cantar se alegrarão; e, dançando, exclamarão: “Estão em ti as nossas fontes!”

EVANGELHO: Lc 9,51-56

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 51Aproximando-se o tempo em que Jesus devia ser arrebatado deste mundo, ele resolveu dirigir-se a Jerusalém. 52Enviou diante de si mensageiros que, tendo partido, entraram em uma povoação dos samaritanos para lhe arranjar pousada. 53Mas não o receberam, por ele dar mostras de que ia para Jerusalém. 54Vendo isto, Tiago e João disseram: Senhor, queres que mandemos que desça fogo do céu e os consuma? 55Jesus voltou-se e repreendeu-os severamente. [Não sabeis de que espírito sois animados. 56O Filho do Homem não veio para perder as vidas dos homens, mas para salvá-las.] Foram então para outra povoação.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus tomou a firme decisão de partir para Jerusalém.” Aqui começa o relato da subida de Jesus com seus discípulos para Jerusalém, próprio de São Lucas. O evangelista descreve a viagem em seis etapas bem definidas. Subindo até Jerusalém, Jesus vai formando os seus discípulos. A primeira etapa começa com Jesus enviando mensageiros à sua frente para prepararem hospedagem. A equipe missionária de Jesus era organizada. Esta primeira etapa começa com samaritanos e termina com samaritanos. Os samaritanos não receberam Jesus porque ele se dirigia a Jerusalém. Tiago e João, num ímpeto de zelo, perguntaram se Jesus queria que eles fizessem chover fogo do céu sobre aqueles samaritanos. No fim da etapa, Jesus contará a parábola do bom samaritano. Os samaritanos da aldeia não acolheram Jesus por ser judeu e estar indo para Jerusalém, mas o bom samaritano da parábola o acolheu no pobre homem assaltado e jogado na estrada. Jesus não aprovou a atitude de Tiago e João. Ambos parecem sentir-se muito poderosos, talvez porque fizessem parte dos discípulos de Jesus. Certamente não será com fogo do céu e destruição dos opositores que eles resolverão os problemas da vida. Necessitamos todos de um pouco de paciência histórica.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Diante da resistência ao diferente, os discípulos dirigem-se a Jesus pedindo represália, e de forma violenta. O Mestre os repreende, pois Tiago e João não estavam entendendo o projeto do Pai.
O Evangelho de hoje nos apresenta o Mestre educando seus discípulos para as relações do Reino: respeito, tolerância e, sobretudo, a grande lei do amor. Rezemos: Jesus Mestre, vós que sois o Caminho, a Verdade e a Vida, dai-nos a capacidade de respeitar o outro em suas decisões e a graça de estimulá-lo para o bem com novas atitudes de convivência respeitosa e pacífica.

Leitura (Verdade)
“Jesus tomou a firme decisão de partir para Jerusalém.’ Aqui começa o relato da subida de Jesus com seus discípulos para Jerusalém, próprio de São Lucas. O evangelista descreve a viagem em seis etapas bem definidas. Subindo até Jerusalém, Jesus vai formando os seus discípulos. A primeira etapa começa com Jesus enviando mensageiros à sua frente para prepararem hospedagem. A equipe missionária de Jesus era organizada. Esta primeira etapa começa com os samaritanos e termina com os samaritanos. Os samaritanos não receberam Jesus porque ele se dirigia a Jerusalém. Tiago e João, num ímpeto de zelo, perguntaram se Jesus queria que eles fizessem chover fogo do céu sobre aqueles samaritanos. No fim da etapa, Jesus contará a parábola do bom samaritano. Os samaritanos da aldeia não acolheram Jesus por ser judeu e estar indo para Jerusalém, mas o bom samaritano da parábola o acolheu no pobre homem assaltado e jogado na estrada. Jesus não aprovou a atitude de Tiago e João. Ambos parecem sentir-se muito poderosos, talvez porque fizessem parte dos discípulos de Jesus. Certamente não será com fogo do céu e destruição dos opositores que eles resolverão os problemas da vida. Necessitamos todos de um poço de paciência histórica” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora)

Meditação (Caminho)
Qual a decisão de Jesus nesse texto? Por que os samaritanos se recusam a recebê-lo? Samaritanos e judeus divergiam quanto à interpretação da lei e ao lugar do culto. Qual a atitude pedida por Jesus diante dessas divergências? Qual é a lei maior que Jesus ensina para que as relações humanas favoreçam o Reino de Deus?

Oração (Vida)
“Senhor Jesus, somos teus discípulos, queremos seguir teus passos e pedimos que nos envies como missionários sustentados e guiados pela força do teu Santo Espírito. Que a tua graça, Senhor, se manifeste na nossa fraqueza e que nunca deixemos de combater o bom combate da construção do teu Reino de amor, paz e justiça. Senhor Jesus, concede-nos o dom maior, que é o teu amor derramado em nossos corações e transbordado em nossa vida. Transforma o nosso homem velho interior em construtor da humanidade nova, para a glória do Pai, que faz tudo concorrer para o bem daqueles que o amam. Por intercessão do grande Apóstolo Paulo, que possamos também nós, cheios de ardor missionário, anunciar o teu santo Evangelho, fermentando de amor a massa do mundo. Obrigado, Senhor, pelos imensos dons que de ti recebemos. Aumenta a nossa fé, não nos deixes desanimar de lutar, que nunca nos cansemos de amar, e dá-nos a graça de perseverar no bem. Tu, que vives com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém” (Oração composta pela Arquidiocese de São Paulo).

Contemplação (Vida e Missão)
Como a Palavra deste Evangelho questiona sua vida? Quais suas recusas diante do diferente? Por que a recusa? Com quem você se propõe ter atitude de respeito? Como? Por quê? Você está no discipulado de Jesus?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas