Oração diária, Que o mundo creia - Jo 14,23-29

6º Domingo da Páscoa – Ano Litúrgico C

26 de maio de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de iluminação, ensina-me e recorda-me todos os ensinamentos do Mestre Jesus, para que eu possa vivê-los com mais fidelidade.

PRIMEIRA LEITURA: At 15,1-2.22-29

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 1chegaram alguns da Judeia e ensinavam aos irmãos de Antioquia, dizendo: “Vós não podereis salvar-vos, se não fordes circuncidados, como ordena a Lei de Moisés”.
2Isto provocou muita confusão, e houve uma grande discussão de Paulo e Barnabé com eles. Finalmente, decidiram que Paulo, Barnabé e alguns outros fossem a Jerusalém, para tratar dessa questão com os apóstolos e os anciãos.
22Então os apóstolos e os anciãos, de acordo com toda a comunidade de Jerusalém, resolveram escolher alguns da comunidade para mandá-los a Antioquia, com Paulo e Barnabé. Escolheram Judas, chamado Bársabas, e Silas, que eram muito respeitados pelos irmãos.
23Através deles enviaram a seguinte carta: “Nós, os apóstolos e os anciãos, vossos irmãos, saudamos os irmãos vindos do paganismo e que estão em Antioquia e nas regiões da Síria e da Cilícia. 24Ficamos sabendo que alguns dos nossos causaram perturbações com palavras que transtornaram vosso espírito. Eles não foram enviados por nós.
25Então decidimos, de comum acordo, escolher alguns representantes e mandá-los até vós, junto com nossos queridos irmãos Barnabé e Paulo, 26homens que arriscaram suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27Por isso, estamos enviando Judas e Silas, que pessoalmente vos transmitirão a mesma mensagem. 28Porque decidimos, o Espírito Santo e nós, não vos impor nenhum fardo, além destas coisas indispensáveis: 29abster-se de carnes sacrificadas aos ídolos, do sangue, das carnes de animais sufocados e das uniões ilegítimas. Vós fareis bem se evitardes essas coisas. Saudações!” 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO Sl 66(67)

          — Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor,/ que todas as nações vos glorifiquem!
— Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor,/ que todas as nações vos glorifiquem!

— Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção,/ e sua face resplandeça sobre nós!/ Que na terra se conheça o seu caminho/ e a sua salvação por entre os povos.

— Exulte de alegria a terra inteira,/ pois julgais o universo com justiça;/ os povos governais com retidão,/ e guiais, em toda a terra, as nações.

— Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor,/ que todas as nações vos glorifiquem!/ Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe,/ e o respeitem os confins de toda a terra!

SEGUNDA LEITURA: Ap 21,10-14.22-23

Leitura do Livro do Apocalipse de São João – 10Um anjo me levou em espírito a uma montanha grande e alta. Mostrou-me a cidade santa, Jerusalém, descendo do céu, de junto de Deus, 11brilhando com a glória de Deus. Seu brilho era como o de uma pedra preciosíssima, como o brilho de jaspe cristalino.
12Estava cercada por uma muralha maciça e alta, com doze portas. Sobre as portas estavam doze anjos, e nas portas estavam escritos os nomes das doze tribos de Israel.
13Havia três portas do lado do oriente, três portas do lado norte, três portas do lado sul e três portas do lado do ocidente.
14A muralha da cidade tinha doze alicerces, e sobre eles estavam escritos os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro.
22Não vi templo na cidade, pois o seu Templo é o próprio Senhor, o Deus Todo-poderoso, e o Cordeiro.
23A cidade não precisa de sol nem de lua que a iluminem, pois a glória de Deus é a sua luz, e a sua lâmpada é o Cordeiro. 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO: Jo 14,23-29 ou Jo 17,20-26

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São joão.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 23“Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada. 24Quem não me ama, não guarda a minha palavra. E a palavra que escutais não é minha, mas do Pai que me enviou.
25Isso é o que vos disse enquanto estava convosco. 26Mas o Defensor, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito.
27Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração.
28Ouvistes o que eu vos disse: ‘Vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu.
29Disse-vos isso, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus recomendou a prática da caridade e hoje recomenda a unidade de seus discípulos com ele e entre si. Esta é a Igreja de Jesus segundo o Evangelho de João: todos unidos a Jesus e todos unidos entre si. Todos igualmente discípulos. Os escritos joaninos demonstram grande preocupação com a unidade dos membros da comunidade. Havia divisões entre eles. Alguns, exaltando a divindade, diminuíam a humanidade de Cristo. Para eles, Cristo era Deus com aparência humana. Não era verdadeiro homem. Além disso, a comunidade joanina tinha sido excluída do judaísmo, sofria perseguições dos romanos, não tinha a estrutura das demais comunidades apostólicas. Precisava de uma força de coesão interna muito forte, o que os escritos joaninos procuravam dar-lhe. Rezando ao Pai, Jesus pedia “que eles sejam um, como nós somos um: eu neles, e tu em mim, para que sejam perfeitamente unidos, e o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste como amaste a mim”. Ser um como Jesus e o Pai são um. Eis um projeto vocacional de altíssima qualidade. A unidade deve ser uma qualidade dos discípulos de Jesus. E tal unidade se realiza primeiramente nele mesmo.
Somos um enquanto estamos todos unidos a ele. Embora haja ruptura da paz, a caridade se mantém quando o fim é o mesmo. O fim último de todos os cristãos é a pessoa de Jesus Cristo. Nele nos encontramos todos. Quanto ao caminho, quanto aos meios, divergimos e rompemos a paz. Entre nós a paz existe quando concordamos com o mesmo caminho para atingir o mesmo fim. A paz se rompe quando não estamos de acordo com os meios para o fim que nos propusemos. Se estivermos de fato voltados para Cristo, viveremos o seu mandamento de amor. Podemos não estar de acordo em tudo, mas saberemos nos respeitar e nos amar. Inaceitável é querer ser de Cristo e não querer conviver com o diferente. Caridade e unidade, eis o projeto de vida dos cristãos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Sexto domingo da Páscoa. Serem testemunhas da unidade: foi essa a missão que Jesus confiou aos seus discípulos, e a fé das primeiras gerações cristãs dependeu desse testemunho. Sermos testemunhas no mundo de hoje: esse é o convite que a Palavra nos faz.
Rezemos: “Jesus Mestre, cremos com viva fé que estais aqui presente, para indicar-nos o caminho que leva ao Pai. Iluminai nossa mente, movei nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Faça uma leitura atenta e observe o pedido que Jesus dirige ao Pai. Quem são “aqueles que vão crer em mim”? Qual é a importância do testemunho dos discípulos?
“O trecho do evangelho deste domingo é parte do discurso de despedida de Jesus (13,31–14,31). Trata-se, aqui, de encorajar os discípulos para que não desanimem ante as perseguições, paixão e morte de Jesus. A paz que o Senhor oferece para a missão e a constância dos discípulos é a sua própria vida, pois ele é o ‘fazedor de paz’ (Mt 5,9), o ‘príncipe da paz’ que, entrando em sua cidade, Jerusalém, reconciliou pela sua entrega a humanidade com Deus. A paz é um dos primeiros dons do Cristo Ressuscitado. O Senhor promete a sua volta: ‘Voltarei a vós’ (Jo 14,28). Não se trata de retorno à vida terrestre. A missão do Espírito Santo é tornar o Cristo presente a nós e sua palavra viva em nós. No Espírito Santo, a partida de Jesus não é sentida como ausência, pois ele estará conosco ‘todos os dias até os fins dos tempos’ (Mt 28,20). O Espírito Santo, dom de Deus, não permite que a palavra de Jesus fique sem sentido ou caia no esquecimento; o Sopro de Deus em nós ensina e recorda tudo o que Jesus disse. A fé é necessária para manter viva em nós a Palavra do Senhor e para não sucumbirmos diante das dificuldades na realização da missão, que é participação na missão daquele que, enviado pelo Pai, passou por este mundo fazendo o bem, sofreu a paixão e morreu crucificado, mas ressuscitou ao terceiro dia […]” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Qual é a mensagem do Evangelho para o seu dia, para a sua vida? O que é ser testemunha de Cristo no mundo de hoje? Quais foram as pessoas que lhe transmitiram a fé cristã? Quais pessoas você recorda como testemunhas dos valores cristãos?
“Ouvimos o convite do Senhor para que o nosso coração, a nossa vida, o nosso ser, sejam moradas da Santíssima Trindade. Ela quer habitar em nós e nos transformar. Para tanto, é preciso guardar a palavra do Senhor. Palavra essa que é o próprio Cristo, a Palavra eterna do Pai. Como nossa memória é fraca, Jesus nos garantiu o Espírito Santo, que nos recordará todas as suas palavras de vida eterna. Recordar é trazer de volta ao coração. Quem tem essa palavra na mente e no coração tem a paz que o mundo não entende nem consegue oferecer. Sem essa paz, somos vazios e tristes, confusos e sem rumo. A paz do Senhor serena nosso viver, por vezes tão tumultuado e conflituoso” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Invocações a Jesus Mestre: “Jesus Mestre, santificai meus pensamentos e aumentai minha fé. Jesus Mestre, libertai-me do desânimo e fortificai minha esperança. Jesus, Mestre vivo na Igreja, ajudai-me a viver a solidariedade e o amor. Jesus Mestre, caminho entre o Pai e nós, tudo vos ofereço e de Vós tudo espero. Jesus, caminho da santidade, tornai-me vosso fiel seguidor. Jesus Caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está nos céus. Jesus Vida, vivei em mim, para que eu viva em Vós. Jesus Vida, fazei-me viver eternamente na alegria do vosso amor. Jesus Verdade, que eu seja luz para o mundo. Jesus Caminho, que eu seja vossa testemunha autêntica diante de todos. Jesus Vida, fazei que minha presença comunique vosso amor e vossa alegria. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que o Evangelho fez a seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas